Por que esse buraco gigantesco na Rússia é tão especial?

Reprodução

Para descer de automóvel ou caminhão até o fundo, demora-se mais de uma hora

Deu no Yahoo

Um buraco gigante aberto no chão chamaria a atenção de muita gente, mas, quando ele surge na Rússia, o caso é bem mais chamativo. E este da imagem foi cavado em Iacútia, território russo que é escassamente ocupado por conta de sua localização polar.

Mas se o buraco foi é feito por seres humanos, por que ele seria especial? Bem, é desse que buraco que saem praticamente um terço dos diamantes de todo o mundo. Sim, de todo o mundo. Nada menos do que 27% da produção mundial de brilhantes ocorre ali.

Atualmente sob posse da empresa russa Alrosa, a mina é palco também do surgimento de uma das pedras mais estranhas já vistas em escavações. Trata-se de uma só pedra com mais de 30 mil pequenos diamantes nela. Estudada por especialistas, ela mostrou uma concentração um milhão de vezes maior do que o normal.

PRODUÇÃO

No “buraco russo” são estimadas, atualmente, nada menos do que 225,8 milhões de quilates de diamante, com capacidade de produção anual de 10,4 milhões de quilates. Ou seja, é “só” um buraco, especial pelo número de pessoas que ele já fez ricas. No fim das contas, a Rússia — sempre ela — tem um poço de… diamantes!

One thought on “Por que esse buraco gigantesco na Rússia é tão especial?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *