Por que não estamos agindo em defesa e proteção ao patrimônio moral e ético do Brasil?

Francisco Bendl

Podemos tomar algumas medidas, sim, contra esta forma inescrupulosa de os políticos agirem contrários à moral e à ética. Não digo “contra nós” porque isso é de praxe. Caso contrário, há muito tempo esses inúteis estariam trabalhando para nos aliviar a carga de impostos, para que a Educação fosse contemplada com maiores atenções, que a Saúde Pública fosse levada em conta com a responsabilidade devida e a Segurança como fundamental à ordem e direitos de ir e vir sem as ameaças que corremos ao sair às ruas ou frequentar qualquer ambiente fechado (lembro a catástrofe de Santa Maria!)

Então, o primeiro passo, a meu ver, seria o protesto. Organizado, em passeatas com direção ao Congresso para quem reside em Brasília ou em frente às Assembleias estaduais, exigindo mudanças no comportamento dos senadores, por exemplo, de modo que eles constatassem a nossa insatisfação e indignação, ou seja, que nos mostrássemos efetivamente descontentes e decepcionados com o escárnio que foi a eleição do Renan.

A segunda medida seria esta que estamos fazendo diariamente neste espaço democrático. Pelo menos, escrever criticando esta postura infamante e degradante do Senado, composto por vendilhões da Pátria, aproveitadores, perdulários e absolutamente dispensáveis no contexto de nosso desenvolvimento e progresso como Nação;

A terceira: NÃO REELEGER os mesmos crápulas que ora são alvos de nossa revolta!

E a última é conclamar a claque petista, seus sectários tão costumeiramente presentes nas redes sociais em defesa e proteção dos canalhas condenados pelo Supremo porque envolvidos no mensalão, para que ajam em conformidade à decência, à honra de um País abalado pela corrupção, pela orgia que os parlamentares fazem do nosso dinheiro e deboche com referência ao respeito que deveriam ter para conosco, às Instituições, ao Brasil!

Ou, então, vejo que a divisão do País e dos brasileiros, que venho propalando em vários comentários como objetivo petista, está chancelada, caso este pessoal dê mais importância a ladrões e escroques profissionais que à própria Pátria brasileira!

A pergunta que precisa ser respondia deve ser: por que não estamos agindo em defesa e proteção ao patrimônio moral e ético do Brasil?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “Por que não estamos agindo em defesa e proteção ao patrimônio moral e ético do Brasil?

  1. Uma pergunta simples de responder.
    A medida que o homem vai de se distanciando de Deus, ele irá renegar a verdadeira liberdade que é dado por direito a ele mesmo. É a essência humana e divina que faz com que tornamo-nos homens livres para lutar e amar em qualquer momento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *