Por que Renan impediu que o circo pegasse fogo

Carlos Chagas

A pergunta que ninguém respondia, ontem, mas presentes múltiplas respostas em todas as especulações, era por que o presidente do Senado, Renan Calheiros, trocou de camisa e passou a jogar no time da presidente Dilma. Afinal, depois de acionar baterias contra o governo, prometendo até dar seguimento a um eventual processo de impeachment contra Madame, se a Câmara assim decidisse, o senador alagoano saltou de banda. Declarou que dar prioridade ao impeachment seria botar fogo no país. E mais: apresentou um elenco de 28 propostas de recuperação nacional que fizeram a alegria do ministro Joaquim Levy. Propôs uma trégua e acrescentou que o Congresso sequer  deve priorizar a análise das contas de Dilma no ano de 2014.

Patriotismo? Preocupação com os rumos da crise capaz de colocar o Brasil em frangalhos? Concordância em que o PMDB faz parte do governo e deve respaldá-lo? Interesse em participar das benesses do poder?

Ou… Ou ter recebido a promessa de que não será  incluído na  lista de denuncias do Procurador Geral da República contra parlamentares envolvidos no escândalo da Petrobras?

Fica difícil supor Rodrigo Janot participando desse tipo de barganha, mas é bom não esquecer que a reviravolta de Renan aconteceu logo após o palácio do Planalto haver enviado ao Senado a indicação para o procurador ser reconduzido por mais dois anos de mandato.

Acresce estarem as instituições tão próximas do colapso que todo esforço em favor da pacificação parece necessário.  De uma forma ou de outra, a intervenção do presidente do Senado, nas últimas horas, trouxe um refrigério ao governo. Dilma está mais tranquila, ainda que a tempestade continue sobrevoando a Praça dos Três Poderes. Senão neutralizada, encontra-se menos aguda a guerrilha desencadeada pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que não tem duvidas de vir a ser denunciado nos próximos dias ou horas. Aparentemente, separaram-se os interesses dos dois comandantes do Legislativo. Cunha pretende botar fogo no circo, Renan veste a farda de bombeiro.

Será preciso confirmar essas ilações, mas se o Senado servir de anteparo ao caos institucional, de alguma vantagem os senadores se beneficiarão. O prestígio de seu presidente junto aos patamares do poder não livrará alguns de seus integrantes de responderem junto ao Supremo Tribunal Federal, como Fernando Collor. Prevê-se, no entanto, a aprovação de Janot na Comissão de Constituição e Justiça e, depois, no plenário. Haverá ebulição nos debates entre os senadores, mas a atuação de Renan surge decisiva, para a aprovação.

Politica é assim mesmo, cheia de ressalvas e meandros, como também de surpresas. Hoje, porém, o quadro é esse. Amanhã, só Deus sabe.

LULA REJEITA SER MINISTRO

A presidente Dilma, de boca, afastou a hipótese de imediata  reforma do ministério, ainda que os  rumores e os desejos continuem cruzando  os céus de Brasília.  Parece afastada, apesar disso, a possibilidade de o ex-presidente Lula vir a ser ministro, seja de Relações Exteriores, seja de Defesa. Passar de Comandante em Chefe a general não é de seu feitio. Nem de qualquer outro chefe de governo, exceção de Nilo Peçanha e Nereu Ramos. Muito menos Madame se sentiria à vontade. A reforma ministerial surge como um imperativo político, ainda que o momento para sua deflagração dependa da presidente, especializada em protelações. Não dá para afastar os partidos da refeição, ou seja, podem mudar os comensais, mas os partidos continuarão sentados à mesa ou até na cozinha, preparando os quitutes.

7 thoughts on “Por que Renan impediu que o circo pegasse fogo

  1. Caro Carlos Chagas,
    Esse Renan é um vagabundo, um crápula , um indecente, e , ainda é presidente do Senado.
    De há muito abdiquei do Brasil.É um país sem futuro, e será sempre governado por gente dessa espécie. Dizer que isto é política é simplesmente brincar com aqueles brasileiros que ainda pauta por decência.
    Para acabar com tanta indecência , tanta lambança entre os três poderes, somente a intervenção das Forças Armadas.
    Milicos, tirem as borras das calças e destitua esse governo que só tem levado o Brasil a ser uma republiqueta de quinta categoria.Tenho dito.

  2. É no mínimo estranho, quando o nome dele foi citado em investigações, ficou contra o governo e do lado de seu colega Eduardo Cunha, agora, depois com o encontro com Dilma Roussseff mudou de opinião, muito estranho este encontro, o que será que aconteceu.
    O mais estranho ainda é Dilma Rousseff aceitar esta agenda positiva de Renan Calheiros, quem é o presidente da república e que comanda a economia, Dilma Rousseff ou Renan Calheiros, pobre Joaquim Levy, se fosse ele caia fora rapidinho.

  3. Eu sempre desconfiei.

    Apesar da Monica Veloso, Renan, com sua cabeleira em pé e seu sorriso de Coringa do Batman, é e sempre foi, desde os tempos áureos Colloridos, assim como o Fenômeno, bi. Seu filhote comanda Alagoas, terra boa e de gente boa, mas com esses políticos maçãs podres citados.

    O Fenômeno, por sua vez, é tão bi que se apresenta como flamenguista e corintiano, turbulento pula fora na final de 98 e destaque em 2002, magrinho dentuço e balofo pós-bombado, petista e peessedebista Aecista, santo da FIFA e agnóstico, menina e menino, cocaína e operadora Claro (sem qualquer antítese nesse último caso), mas o mais impressionante: Cicarelli e André Albertini (este último, por contar demais, morreu precoce e estranhamente para ser calada).

    Quanto ao Molusco, a estratégia de nomeá-lo ministro seria mais uma confissão baseada no 102, I, c, da Constituição, para escapar da Moroalização da “justiça”.

    As Relações Exteriores já estão suficientemente deterioradas. Muitos diplomatas de carreira abandonam o Itamaraty diante de tanta ingerência de politicagem e escassez de brios e de recursos.

    O ex-senador afirma que acredita que Lula Molusco, o filho legítmo de Golbery, se refugiará em Cuba (não sei de onde ele tirou essa ideia, apesar da formação da juventude).

    Como bem disse Marcelo Madureira acerca do vício masoquista estatal brasileiro: socialismo Tabajara: bolsa fraude, bolsa funcionário fantasma, bolsa BNDES, sempre mamando nas tetinhas do povo extorquido, que recebe toda a repercussão econômica no traseiro.

    Pois faltam lideranças, sobram chefes de quadrilha, como Renan, Cunha e companhia…

    Marina, por sua vez, passeia e perde oportunidades de se manifestar politicamente. Rollemberg ainda se destaca no DF, governado seguidamente por ladrões e omissos…

    Jamais acreditei na reforma política, creio muito mais no acordo ortográfico, que se tornou uma realidade, retirando as consoantes mudas dos lusitanos, privilegiando a fonética e mudando nossas ideias, hoje desacentuadas, e separando nosso micro-ondas. Mesmo com sua superioridade técnica, demorou mais de um século para se tornar realidade, ao menos no Brasil.

    Por oportuno, qualquer seminário sobre lavagem de dinheiro sem a presença e lucidez de Moro e com destaque para Lewandowski, não merece ser levado a sério…

  4. As redes sociais, principalmente aquelas promotora das manifestações de Domingo, estão reagindo ao golpe do Renan.

    PRESSÃO NO CALHEIROS!

    O presidente do Senado tem 3 votos no TCU e quer melar o impeachment. Rena Calheiros está pronto para ignorar o povo e manter o partido mais corrupto de nossa história no poder. Não podemos deixar . O Brasil não aguenta mais o Partido dos Trabalhadores .CHEGA!

    COMPARTILHEM! A PRESSÃO TEM QUE SER ENORME!

    Página: Renan Calheiros

    Telefone : (061) 3303-2261
    Fax: (061)3303-1695
    correio eletrônico: renan.calheiros@senador.leg.br

    Vamos lá galera!

  5. Em suma: O Eduardo Cunha, corajoso e Renan Calheiros, acovardado. O que se pode
    deduzir disso? Botar fogo no país, o PT já vem botando o pior fogo desde 2003.
    Dizer que o impeachment da Presidente vai botar fogo no país é o conto do terror para
    inibir o impeachment , que é legal, constitucional.

  6. Canta, dança e veste a camisa: 100% prostituto (versão política):

    Diretamente dos herdeiros de Sodoma:

    “É prosti, é prostituto, é prosti é prostituto…

    Sem neurose, tá zuando, Tá ligado chapadão, então solta o atabaque misturar com o tambozão
    Vem que vem, vem que vem, é o retorno neguin

    É prosti, é prostituto, é prosti é prostituto…
    É prosti, é prostituto, é prosti é prostituto…
    É prosti, é prostituto, é prosti é prostituto…
    É prosti, é prostituto, é prosti é prostituto…
    É prosti, é prostituto, é prosti é prostituto…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *