Por que tanto ódio a Minas Gerais, Dilma?

Nilson Borges Filho

O sentimento das ruas nas principais cidades de Minas Gerais é de revolta com os ataques da candidata Dilma Rousseff no debate da Band, na ultima terça-feira. Tentando atingir a candidatura de Aécio Neves e desconstruir o candidato, Dilma apelou para a calúnia e o total desrespeito com os mineiros. Foi um tiro no pé da candidata petista.

Ao mentir sobre os números na área de segurança pública em Minas Gerais, Dilma transformou os mineiros em homicidas, pois os dados que levou a público no debate fogem até da realidade do mais notório mentiroso.

Nos governos de Aécio Neves e Antônio Anastasia nunca se investiu tanto na área de segurança pública, aumentando o efetivo das polícias e na aquisição de viaturas. O próprio Ministério da Justiça do governo Dilma reconheceu os avanços de Minas no combate ao crime.

Quando Dilma mente sobre essas questões, na verdade ela atinge o estado de Minas no geral e os mineiros em particular. Quando Dilma mente sobre a área educacional de Minas Gerais, a candidata calunia os mineiros. Minas é referência no Brasil no ensino em seus diversos níveis, inclusive no campo superior com Universidades estaduais de altíssimo nível.

NOVAS MENTIRAS

Os ataques de Dilma, com novas mentiras e velhas ideias do que seja educação nas sociedades contemporâneas, mexe com a dignidade do mineiro como se os mineiros fossem atrasados e sem estudo. Minas ocupa hoje um dos principais polos de ensino, inclusive na área da tecnologia, com fomento estadual.

O rumor das ruas, das cafeterias, dos restaurantes, das esquinas, dos espaços públicos em geral, nas diversas camadas da população mineira o sentimento é de total revolta pelo ódio com  que Dilma se referiu à Minas Gerais e aos mineiros.

Dilma tratava os mineiros no debate como  “eles”; Dilma se referia ao Estado de Minas Gerais como “o seu Estado”. Dilma atacou a família do candidato tucano, acusando-o de nepotismo. Mentira. Desafio a qualquer um que percorra as repartições mineiras e procure saber daqueles que ocupam cargos relevantes no Estado se estão ali por parentesco ou se por mérito?

Dilma novamente ofende os mineiros, forjando informações. Seria impossível se o candidato Aécio Neves com origem de duas grandes e tradicionais famílias não tivesse algum parente servidor do Estado. Dilma chegou a um cargo público em Porto Alegre por indicação de seu então marido, deputado federal pelo PDT. Dilma entrou no serviço público na cota do PDT, indicada pelo marido. Quando o PDT deixou a aliança com o PT em Porto Alegre e seus integrantes deixaram os cargos, Dilma, para manter o seu cargo, traiu Brizola e o PDT. Pulou para o PT.

MULHER DE DEPUTADO

Dilma chegou ao serviço público no Rio Grande do Sul por nepotismo, como mulher de deputado. A rigor, o que Dilma diz do candidato Aécio Neves prova-se contra ela. Na questão do ataque a Aécio acusando-o de nepotismo Dilma, sem qualquer pudor e  de maneira grosseira, citou suas duas irmãs como beneficiárias  do Estado. Usou para seus ataques com recheios de raiva,  desconsideração e ódio, uma das irmãs do senador Aécio que passou por sérios problemas de saúde e que se encontra, ainda, restabelecendo-se das sequelas da doença.

Dilma não tem limites para se manter no poder, pouco se importando se os seus ataques destemperados e covardes estão atingindo pessoas que não  têm a menor possibilidade de se defender.

Talvez Dilma, que morou em Belo Horizonte e que só vem ao Estado para pedir votos, tenha se esquecido de que o mineiro no seu jeito simples e amigável não saiba o que está se passando, que o mineiro não perceba exatamente onde a mentira pode chegar: ao seu nível mais baixo, exatamente ao nível do esgoto. Os mineiros não são bobos, Dilma. Pelo contrário, em Minas forjaram-se lideres políticos que governaram o Brasil, escritores renomados, compositores reverenciados pelo público, cientistas como Carlos Chagas, e inventores como Santos Dumont. Não mexa com Minas, tampouco com a dignidade dos mineiros. Dia 26 de outubro virá o troco.

 Nilson Borges Filho é mestre, doutor e pós-doutor em Direito

 

24 thoughts on “Por que tanto ódio a Minas Gerais, Dilma?

  1. Em uma das matérias logo após os resultados do 1 turno das eleição, postei comentário sobre a falta de tato da candidata Dilma, nos debates, ao bagunçar dados oficias do Estado de Minas Gerais. elencados pelo senhor Aécio.
    Simplificando, na ocasião, dava para notar que esse fundamento era usado como contraponto ao fato do candidato do PSDB ,do senhor Aécio, ter perdido pelo o do PT, em alusão que o candidato não teria o prestígio dos mineiros, de que o seu índice de aprovação de 92 % não “fechava” com o resultado do 1º turno, ganho pelo político do PT.
    Daí, concordo integralmente com o texto do Dr. Nilson Borges Filho, principalmente por uma pessoa nascida naquele estado, ignorar o jeito simples, risonho e amigável do mineirinho…
    Sei não…

    De repente, Minas Gerais virá em peso para cima da mineira raivosa, de araque… votando no senhor Aécio.

  2. Sou mineiro goiano,pois nasci em Araxá-Mg,e mudamos para Goiás na década de 60,mas posso dizer concerteza,minha minerice é indelével, e o meu coração mineiro ficou chocado e estarrecido com as asneiras da candidata DILMA. Dilma,tu verás o que é Minas no dia 26

    • Esse tutear no final me cheira a gaúcho, tchê! Muito mais a chimarrão que a pão de queijo ou geléia de mocotó da região do Triângulo, ô sinhô! A propósito, essa de mineiro goiano me fez lembrar um cara que me disse certa vez que era brasileiro NO OFICIAL e suíço NO PARALELO.

  3. A agente X-26 foi nomeada por Jair Soares a pedido do marido, com quem foi trabalhar depois com um a FGAL-9 na Assembléia do RS. Desde que chegou a Porto Alegre no final da década de 70, onde passou a viver com seu marido, o ex-deputado estadual Carlos Araújo, PDT, com quem teve uma filha, Paula, atual procuradora do MPT, a presidente Dilma Roussef passou a ser conhecida como ocupante de diferentes cargos públicos, entre os quais o de Assessora Superior da Assembléia do RS, Diretora Geral da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, Secretária Municipal da Fazenda e Secretária Estadual de Minas e Energia. . Ela serviu aos governos do PDT e do PT. . Os cargos que ocupou, todos de livre nomeação – CCs, FGs ou secretarias – foram por indicação do marido, inclusive na Assembléia, onde trabalhou diretamente sob as ordens do deputado Carlos Araújo, na Assessoria Superior da Bancada, percebendo ali a mais alta FG da Casa, calculada hoje em R$ 14 mil, sem contar vantagens. . O que muito pouca gente sabe é que Dilma começou sua vida como servidora pública na qualidade de CC nomeada pelo então governador Jair Soares, da Arena, a quem Carlos Araújo foi procurar em 1983 para pedir o emprego para a mulher. Dilma foi nomeada no âmbito da secretaria do Planejamento para a FEE. Lá ela consta da Folha até hoje. como X-26, técnica X-26. . Nos casos da FEE e da Assembléia, Dilma Roussef foi beneficiada pela relação de parentesco, prática que no debate do SBT denunciou como “imoral” e “ilegal” na situação que teria enfrentado seu adversário Aécio Neves em Minas. . A presidente sabia perfeitamente que sua retaguasrda estava a descoberto, mas mesmo assim resolveu acusar o adversário por um tipo de “crime” que “cometeu” várias vezes, muito tempo antes. – Nos seus 30 anos como empregada contratada, compareceu efetivamente ao trabalho menos de 5 anos. No restante do tempo esteve cedida. Seus salários como X-26 sempre foram pagos pela FEE.

  4. O que me intriga na Dilma é ela ter sido presa no governo do gal. Medici em 1970 e solta em 1972 no mesmo governo.
    Vivíamos os nossos anos “pinochet” e quem caía era dizer adeus. Surpreendentemente uma guerrilheira importantíssima na hierarquia do Colina/Var-palmares (segundo Carlos Minc e outros companheiros dizem) é solta assim após dois anos e pouco presa.
    Como o processo que explica as causas está sob segredo de justiça no Supremo, talvez quando a ditadura finalmente acabar, eu entenda o por quê.

    • Você vai encontrar a resposta nesses anos em que ela ocupou a chefia da Casa Civil e a presidência da República. Restringiu e mandou prejudicar ao máximo os direitos das vítimas da ditadura militar na comissão de anistia do Ministério da Justiça. Prejudicou até quem ela própria derrubou na porta do restaurante Salazar, na capital paulista, em dezembro de 1969, sofreu tortura e ficou mais anos que ela preso. O Diniz Cabral Filho foi preso porque ela abriu o “ponto”, solicitou anistia no governo DELA, teve que fazer recurso, GANHOU EM 2012, MORREU EM ABRIL DE 2013 E NÃO LEVOU. Entendeu melhor? E ainda tem idiotas aqui que dizem que ela e o Lula são de esquerda, revolucionários e que querem fazer a revolução comunista. É mais fácil o Aécio ou Puggina fazerem o novo manisfesto comunista, que a Dilma e o Lula.

  5. Quando Minas está unido com São Paulo, são na verdade os 2 pilares de sustentação da federação.Desde os tempos de colonia tem sido assim. MG e SP, SP e MG, unidos garantem a unidade de todo o Brasil. Mais do que nunca, São Paulo está fechado com Aécio que é mineiro.Cabe aos mineiros sufragarem o seu ex-governador para garantir a vitória. Isso com certeza vai acontecer dia 26. VIVA MINAS! VIVA SÃO PAULO! VIVA O BRASIL!

    • Sou carioca e, infelizmente, o PSDB no estado do Rio de Janeiro é um saco de gatos desde que Marcelo Alencar e sua quadrilha, tomaram conta do partido. Este ano, por exemplo, o PSDB não teve candidato a senador e nem a governador. Seu quadro político é tão vagabundo que, para 46 vagas, elegeu apenas um deputado federal e, para 71 vagas, elegeu dois deputados estaduais, sendo que um deles é o presidente regional, Luiz Paulo Correa. Como é que pode um partido com a segunda maior relevância nacional deixar de lado um estado de tanta importância? É assim que esse farrapo quer ter força política para um apoio substantivo à candidatura de Aécio?

      Sei não, mas essa situação nunca me cheirou bem. Fede a PT na jogada…

  6. Só não entendi a razão do articulista desfilar tantos títulos jurídicos e apenas fazer proselitismo político, arvorando-se ainda como porta- voz dos mineiros. Ou será que ele se considera O PORTA- VOZ em consequência dos canudos intimidatórios que INFORMA TER? A conferir.

  7. O que mais me da repulsa é a indiferença da Dilma com meu RS. Por nenhum momento ela coloca que saiu de Minas e foi refazer a sua vida no RS. Onde foi viver com seu novo companheiro, fazer faculdade, trabalhar, ter sua filha…etc..

  8. Sr. Nilson,

    Boa noite. Justamente por já ser noite_ e horário de verão_vou direto ao ponto: quem lhe outorgou para falar em nome dos mineiros? Caso o senhor tenha uma lista de subscritos, verifique que o nome deste que vos fala NÃO consta. E não poderia constar por uma série de razões, ainda mais amplas e frontalmente contrárias às que o senhor relatou. Fique registrado, além disso, que ferir os mineiros, primeiramente, é construir obras particulares com dinheiro público mineiro; é demitir milhares de chefes de famílias mineiros; é maquiar os resultados de eficiência do ensino em MG, em flagrante contrafação.
    Acima, um arguto comentarista lembrou bem quanto à eleição de um opositor ao candidato que o senhor defende, do partido mesmo a que o senhor se refere como agressor aos sentimentos de Minas. Das duas, ao menos uma: ou o senhor NÃO entende nada dos sentimentos dos mineiros, ou, entendendo muito, ofende o senhor mesmo a nós, mineiros, chamando-nos de burros, por não acompanhar-lhe no sublime entendimento. Afinal, como o senhor classificará os mineiros, no dia 26, se o tal troco, na verdade, se revelar em mais um ” passa-fora”, no seu candidato?

    Saudações,

    Carlos Cazé.

  9. Não sabia que Bolsa Família alcançava para pagar contas de comentaristas do blog. Só meu condomínio aqui no Rio está a custar 1200 reais/mês. Carlos Newton, quanto é o seu aí no Zacatecas para requerermos uma conjuntamente? A propósito, aquelas garotas que trabalham no Pão&Companhia da Praça Carlos Del Prete, pertinho de seu edifício, me informaram que ganham 750 pratas/mês sem tíquetes alimentação. Só podem comer pães longe das câmeras, ou melhor, LONGES, segundo o Sarney em seu livro Brejal dos Guajas.

    • Laco, o salário mínimo no Brasil continua a ser uma vergonha. A situação que você descreve é revoltante. A empresa tem uma cozinha maravilhosa, deveria alimentar seus funcionários, mas quem se preocupa com isso? Só pessoas como você, que têm visão social.

      Abs.

      CN

  10. Acho tão admirável um casal que se separa e se dá tão bem quanto a Dilma e o ex- Carlos Araújo, tão preguisoso quanto ela!
    Na realidade casal que se separa e vive se encontrando é para tratar de negócios. Vão se catar, Dilma fala de pobre e gasta nosso cartão cooporativo com futilidadeS burguesas.
    Ela é tão burguesa quanto o safado e dissimulado do Luladrão!
    Buscava um chef de SP que trazia vinhos de R$ 500,00 a R$ 5 mil reais para sua excrescência e seus asseclas beberem. As contas destas festas chegavam a mais de R$ 500 mil.
    FORA COM OS SAFADOS BURGUESES!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *