Portas fechadas ao mundo da inovao

Cristovam Buarque

A histria oferece uma certeza: no tem passaporte para o futuro econmico e social o pas que no for capaz de fazer parte do mundo da inovao. Para ingressar nesse mundo, o pas deve abrir pelo menos cinco portas.

A primeira ter universidades e institutos de pesquisas, pblicos e privados, com padres internacionais, convivendo com o setor produtivo em um robusto sistema nacional do conhecimento e da inovao, interagindo com os mais qualificados centros cientficos e tecnolgicos do mundo.

A segunda envolve as empresas. No entra no mundo da inovao o pas cujos empresrios se limitem a produzir apenas o que inventado fora, porque tm averso a investimentos em pesquisas e desenvolvimento ou porque o setor pblico despreza a inovao ao no vincular seus financiamentos criatividade da empresa. Para entrar no mundo da inovao, necessrio que os incentivos fiscais e financeiros exijam contrapartida criativa das empresas beneficiadas.

A terceira porta trata da estabilidade institucional. No possvel o pas ser inovador se professores e pesquisadores so obrigados a parar suas atividades por falta de recursos ou salrios ou se leis instveis mudam constantemente as regras de funcionamento dos centros de pesquisa. Da mesma forma, no h como um pas ser inovador se seus empresrios no souberem quais leis nortearo o funcionamento da economia, a poltica fiscal, o grau de abertura comercial e de interveno estatal.

Uma quarta e decisiva porta para o mundo da inovao a educao bsica de qualidade mxima e equivalente para todas as crianas e jovens. Cada criana que no aprende idiomas, regras bsicas das cincias e da matemtica um capital inovador interrompido.

UM SALTO PARA O FUTURO

Mas a mais necessria porta para o mundo da inovao a vontade nacional de dar um salto para ingressar no seleto conjunto de pases inovadores. O Brasil no parece ter a vontade necessria para fazer hoje os sacrifcios necessrios para entrar em um mundo inovador daqui a 20 ou 30 anos. O pas prefere dar isenes fiscais aos automveis criados no exterior e fabricados aqui do que investir na criao de nossos carros e sistemas de transporte pblico. Prefere incentivar o aumento do consumo de energia eltrica por meio de isenes fiscais do que investir no desenvolvimento de fontes alternativas de energia. Prefere ser um celeiro de alimentos a ser uma fonte de novas tecnologias. Nossa mentalidade imediatista mantm fechadas as portas que nos separam do mundo da inovao.

No h estadistas nem partidos que se proponham a conduzir o pas nessa direo, com viso de futuro, carisma para mobilizar a opinio pblica, competncia poltica para conseguir os votos e os apoios necessrios para abrir as portas que nos amarram no lado de c, enquanto outros pases menores e mais pobres esto avanando em direo ao futuro por meio da inovao.

5 thoughts on “Portas fechadas ao mundo da inovao

  1. Sem Dvida,o Estadista BRIZOLA, colocaria em execuo este “TEU” laudo,verdadeira radiografia dos problemas estruturais do nosso BRASIL.

    Esta avaliao,deve passar por todas escolas,faculdades,terminais de nibus,banca de revistas,etc…
    Assim,estar alcance da populao para participar da cidadania.

  2. O Senador Cristovam Buarque, deu as coordenadas certssimas, ficou faltando a segurana nacional ( Brasil
    est se transformando num pas multinacional, so empresas estratgicas nas mos de empresas: nacionais e estrangeiros. . Agora mesmo estamos privatizando portos, aeroportos, ferrovias e rodovias.
    Houve diversas pequenas indstrias de automveis, genuinamente brasileira, que por falta de incentivo dos
    governos, tiveram que fechar as portas. lamentvel o PDT partido fundado por Leonel Brizola est a apoiar
    o governo do PT, que de comunista no tem nada, muito menos democrata, na verdade so elitistas e oportunistas, o projeto do PT um s, se manter no poder.

  3. O Brasil no inova porque no constri. No fabrica nada. Vende a matria prima e compra manufaturados. A Coreia do Sul o pas que,atualmente,tem produzido o maior nmero de patentes do mundo. Quantas patentes o Brasil produziu nos ltmos anos ? Carros, TV ,celulares, computadores(hardware e software) motocicletas, ar condicuionados, geladeiras, remdios, indstrias alimentcia e da higiene, quase tudo produzido por multinacional. Temos construo civil monopilizada pelas empreiteiras da ditadura. Sem criatividade, suas construes alm de superfaturadas so de pssima qualidade. O Brasil tem uma elite preguiosa e ladravaz. Explora o Brasil para gastar no exterior. Sempre foi assim. Os militares esto a para impor a vontade da elite brasileira, sempre que ela sentir que seu poder est ameaado.

  4. O SENADOR TEM RAZO,POREM NO DEVE ESQUECER QUE AS ELITES COMO UM TODO NO QUEREM POIS SO CEGOS OU SE FAZEM,TEM TAMBM A FOME DO DIA ESSA NO PODE SER ESQUECIDA.ACHO QUE A CEGUEIRA NO S DOS PARTIDOS POLTICOS COMO UM TODO MAS DA POPULAO DE UM MODO EM GERAL POR PURA IGUINORNCIA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.