Posso estar equivocado, mas Haddad vai quebrar a cara, solenemente

Resultado de imagem para charges haddad

Haddad é desconhecido em grande parte do país

Carlos Newton

Antes de ser jornalista, trabalhei quatro anos no IBGE e aprendi esta curiosa e intrigante definição: “A estatística é a arte de torturar os números, até que eles confessem os resultados que pretendemos”. Fico pensando nisso ao ler a estrepitosa declaração de Fernando Haddad, ao discursar no Rio de Janeiro, na noite de sexta-feira, após saber o resultado da mais recente pesquisa Datafolha: “Em três dias de campanha estamos em segundo lugar” – vangloriou-se o neocandidato do PT.

A pesquisa mostra que o petista subiu de 9% para 13%, empatando com Ciro Gomes, do PDT, e Jair Bolsonaro (PSL) continua à frente, com 26%, enquanto Geraldo Alckmin ficou estacionado em 9% e Marina Silva desabou para 8%.

LEITURA ERRADA – No empolgação e no delírio que antecipam a derrocada, Haddad se baseou na pesquisa que tem menos precisão – a estimulada, em que o eleitor recebe a lista de candidatos para escolher.

Na verdade, a pesquisa mais importante é a espontânea, que começa com uma pergunta simples – “Em quem você votará para presidente?”. As demais indagações, diante da lista de candidatos, têm muito menos força no levantamento da intenção de voto.

Na pesquisa espontânea do Datafolha, o candidato Jair Bolsonaro, do PSL, oscilou positivamente para 22% das citações, liderando com muita folga. O petista Haddad dobrou sua pontuação na pesquisa espontânea, de 4% para 8%, empatando com Ciro, que subiu de 5% para 7%. Esta é a realidade dos fatos: Bolsonaro 22%, Haddad 8% e Ciro 7%. Depois, Geraldo Alckmin com 3%, seguido de Marina Silva, Alvaro Dias e João Amoedo, cada um com 2%.

TRADUÇÃO SIMULTÂNEA – Por enquanto, a eleição continua sendo vencida pelos indecisos, brancos e nulos, que têm mais de 50%. E na sua inexperiência e arrogância, Haddad acha que Lula vai lhe transferir todos os seus votos. Não vai.

E o mais importante é que, quando era o candidato do PT, Lula jamais conseguiu passar de 20% na pesquisa espontânea. Geralmente, ficava por volta dos 18%, enquanto Bolsonaro chegava a cerca de 2%. Agora, sem Lula na disputa, o candidato do PSL subiu direto para 22%.

Traduzindo: se não se virar para arranjar voto adicionais, na melhor das hipóteses, caso receba a transferência de todos os votos de Lula, Haddad vai ficar com os 18%, e lamba os beiços. Se isso acontecer, será ultrapassado na reta final por Ciro Gomes, que a meu ver pode chegar entre 20% e 22% e disputar o segundo turno contra Bolsonaro.

###
P.S. 1 –
Posso estar enganado, mas fiz igual ao coronel Brilhante Ulstra e torturei implacavelmente os números do Datafolha até que eles enfim confessaram que minha tese está correta.

P.S. 2 – Atenção, galera: na próxima quinta-feira, dia 20, almoço no restaurante da Estação do Bondinho de Santa Teresa, ao lado do prédio da Petrobras, em homenagem a Antonio Carlos Falavena e Antonio Rocha, que completa 66 anos. Presenças já confirmadas de Pedro do Coutto e Paulo Peres, acompanhados de Elena e Cristina, e do Carlos Vicente, que a gente não sabe se irá acompanhado. Vamos nos esbaldar, como se dizia antigamente, e todos estão convidados.  (C.N.)

20 thoughts on “Posso estar equivocado, mas Haddad vai quebrar a cara, solenemente

  1. “”” … torturadores e assassinos de Celso Daniel … “””
    de Celso Daniel.
    de Toninho de um tal pt
    de Leandro Balcono Pereira
    de Teori Zavaki
    de uma tal Mudinha incapaz-incompetente, bi-queimada
    de etc. etc. etc. !!! !!! !!!

  2. Acho muito otimismo. O Haddad deve chegar em segundo lugar. O PT tem dinheiro para gastar, sua militância fanática, sua blogosfera barulhenta e é o herdeiro natural a idolatria ao Lula. Haddad até provavelmente ganha pontos em se anular em prol do Lula. Até 2002/2003, o PT ainda parecia um partido, hoje se assemelha mais a um culto.

  3. MERVAL MEXENDO NA HISTÓRIA – Bolsonaro perde sem margem de dúvidas para Ciro Gomes, mas já está empatado tecnicamente com os demais candidatos. Para quem perdia de todo mundo no começo da campanha, é um grande avanço já ser competitivo contra a maioria de seus adversários.

    O líder trabalhista Leonel Brizola morreu certo de que houve um complô contra ele para colocar Lula no segundo turno, que seria um adversário mais fácil de ser batido por Collor. Bolsonaro, que lidera a pesquisa eleitoral desde sempre quando Lula não aparece, está se tornando competitivo no segundo turno, e mais uma vez um pedetista considera-se a melhor opção para vencer a direita. http://www.tribunadainternet.com.br/haddad-e-ciro-se-distanciam/

    MANOBRANDO PESQUISA: O sistema enche balão de Haddad temendo Ciro, como inflou Lula contra Brizola. Quem não vê? No mesmo dia em que o Datafolha divulga pesquisa apontando “empate técnico” com seu oponente no campo democrático e popular, Ciro Gomes, Fernando Haddad mudou o nome de um programa copiado há algumas semanas do presidenciável pedetista obtendo com isto generosas manchetes da grande imprensa. O fato curioso é que a pesquisa enquadra Ciro e Haddad nos 13% (número da sigla petista) em sondagem de primeiro turno e pela primeira vez o petista “vence” (com só 1% acima) um hipotético segundo turno contra Jair Bolsonaro. Há ou não manobra demais nesse jogo? https://oglobo.globo.com/brasil/haddad-altera-plano-de-governo-do-pt-assume-programa-defendido-por-ciro-23068838

    A pesquisa espontânea Datafolha, na qual o entrevistado é abordado com uma pergunta – “Em quem você votará para presidente?” – sem indução como fazem na estimulada, as chances de Ciro Gomes chegar ao segundo turno e vencer as eleições são mais evidentes e maiores do que encobrem nesse joguete de ‘empates técnicos’ ou manchetes diluídas pelos fatos. http://www.tribunadainternet.com.br/indecisos-brancos-e-nulos-continuam-vencendo-a-eleicao-com-mais-de-50/

    MANCHETE DA FOLHA DEPRECIA A PRÓPRIA NOTÍCIA: O candidato do PDT avançou inicialmente sobre territórios tradicionalmente petistas, consolidando um desempenho razoável no Nordeste e no eleitorado mais pobre. Agora ele se descola de Haddad nas demais fatias da população. Nas últimas semanas Ciro cresceu quatro pontos e chegou a 14% entre eleitores com curso superior. Haddad oscilou um ponto pra cima, chegando a 10%. Haddad aposta na força de Lula no Nordeste para crescer nas semanas que restam até as eleições, mas Ciro que foi governador do Ceará será um obstáculo: O pedetista ganhou seis pontos na região e chegou a 20%, contra 13% de Haddad. www1.folha.uol.com.br/poder/2018/09/ciro-cresce-na-classe-media-e-haddad-avanca-entre-os-mais-pobres.shtml

  4. Meu caro, o assassinato de Celso Daniel não tem os contornos que muitos dão. Ele sabia demais, além de fontes locais afirmarem que o prefeito assassinado era um dos beneficiários de esquemas no interior paulista

  5. Interessante da estatística que ela não consegue extrair os eventos aleatórios e inesperados. Lembrando que na abertura do processo de impeachment da ex-presidAnta, alguns parlamentares que eram dados como certo que iriam votar contra o processo, acabaram votando a favor. Bolsonaro pode até não ir para o segundo turno, pois no dia da eleição, o eleitor de frente pra urna pode mudar seu voto.

  6. Até, porque o Haddad tem uma candidatura irregular que pode ser impugnada. A substituição do candidato requer que não seja feita por fato já conhecido anteriormente. E, o Lula, já se sabia que era inelegível.

    • E precisa de lei? Pra vagabundo basta o cacetete. Haddad é uma afronta e um desastre. Imaginem ter ainda por cima como vice a menina Malu (não sei o nome).

  7. Parabéns antecipado a Antônio Rocha. Se estivesse no Rio, gostaria de dar uma passada, com permissão do editor para a intromissão, para conhecer pessoalmente o competente Pedro do Coutto. Posto poucos comentários nos artigos do Pedro porque suas análises costumam ser impecáveis.

  8. Não se pode exagerar na tortura dos números pois eles podem vir a óbito. Sua análise é interessante mas, quanto aos números da pesquisas espontânea, Bolsonaro não estava com 2% como afirmou. Há muito tempo ele encostava no lula. Veja esta matéria de 20 de agosto da Carta Capital, mídia “idôneamente” petista:
    “Um dado que impressiona é o crescimento de Lula na pesquisa espontânea, quando o eleitor escolhe seu nome favorito sem ter acesso aos nomes de todos os candidatos. Lula passou de 18,6%, em maio, para 20,7% nesse quesito. Bolsonaro também subiu na espontânea: de 12,4% para 15,1%.”

  9. Quem tem inimigos nunca deve publicar seus roteiros e pontos de encontros. Chef e somelier ganham razoável; maitre, menos ainda, e garçom nem se fala……
    Quanto um garçom cobraria para “temperar” esse rango, atendendo à encomenda de um infenso?
    Se a “bóia” for à base de baiacu, basta estourar o fel do peixe!
    -Quodore!

  10. Carlos Newton, permita-me entrar nesse post do qual nada vou comentar, sabendo a origem e o pensamento de quem esse cara “maldadah é ventríloquo e que fizeram tanto mal ao país”. Vou falar desse encontro de vocês no dia 20, isso é bom, esse país tá precisando de encontros de gente do bem prá ver se alumia o mundo tão escuro desse Brasil que tanto amamos. Como sou da “faixa etária da boemia” de vocês, sugiro que a trilha sonora desse encontro seja uma Música do Grande Brasileiro Paulinho da Viola, vai fazer bem no meio dessa alegria de vocês se encontrarem. Mesa de Bar, Restaurante, Boteco ou qualquer espaço onde seres humanos vão se encontrar ou reencontrar prá jogar conversa fora e continuarem sonhando e amando a vida é “Casa de Amor Pleno” como dizia grandes boêmios das noites recifenses ! Essa música mexeu muito comigo na minha juventude de bancário no Recife sempre Belo e Amado do meu viver, e, tentando juntar papéis ia me encontrar com os amigos para viver a eternidade dos encontros, tão raros, que nesse dia 20 vocês vão fazer, e, deixo minha homenagem a gente com quem aprendo todos os dias a como nos reencontrar com o viver humano sem agressões por causa de política, futebol ou ideologias, e com uma frase lapidar de outro Poeta Genial o Paulo Cesar Pinheiro, desejo um bom encontro prá vocês…”O importante é que a emoção sobreviva “!

    NADA DE NOVO

    PAULINHO DA VIOLA

    Papéis sem conta
    Sobre a minha mesa
    O vento espalha as cinzas que deixei
    Em forma de poemas antigos
    Relidos
    Perdido enfim confesso
    Até chorei
    Nada mais importa
    Você passou
    Meu samba sem razão
    Se acabou
    Um sonho foi desfeito
    Alguma coisa diz
    Preciso abandonar
    Os versos que já fiz.

    Nada de novo
    Capaz de despertar
    Minha alegria
    O sol, o céu, a rua
    Um beijo frio, um ex-amor
    Alguém partiu, alguém ficou
    É carnaval
    Eu gostaria de ver
    Essa tristeza passar
    Um novo samba compor
    Um novo amor encontrar
    Mas a tristeza é tão grande no meu peito
    Não sei pra que a gente fica desse jeito.

  11. A brutalidade dos números não fica tão bruta quando estes são devidamente considerados. O Colunista disse bem, o que vale é a pesquisa espontânea, porque só o eleitor convicto é que vota no candidato, ninguém vota escolhendo a foto na urna eletrônica.

  12. Respeitosamente ofereço o meu ponto de vista, que difere do Mediador.

    Haddad e Ciro se engalfinham no Norte e Nordeste, onde o segundo tem a sua vida política e, o primeiro, leva consigo as recomendações de Lula.

    Nessas duas regiões, Haddad deve suplantar Ciro, pois herdeiro político do ladrão e genocida.

    Nas região Sudeste, os votos serão fragmentados entre todos os candidatos.
    Penso que levará vantagem Alckmin, depois Haddad, Bolsonaro e por último, Ciro.

    Na região Sul, Bolsonaro leva de barbada, depois Alckmin ou Álvaro Dias.

    Na região Centro-Oeste, com pequeno colégio eleitoral, não decidirá quem será o vencedor, pois também haverá votos fragmentados.

    Logo, Haddad levará a melhor sobre Ciro em duas regiões, Norte e Nordeste, vencerá Ciro na Sudeste, e deverá ir para o segundo turno com Bolsonaro.

    A persistência de Ciro com os eleitores do PT, transferiu para esses a decisão de optarem por Haddad, petista, e não Ciro, que é apenas seguidor e admirador de Lula, e não partidário.

    Ciro perderá as eleições por culpa dele mesmo, da sua teimosia, que não admite palpite de quem quer que seja.

    E, no segundo turno, caso Bolsonaro ainda estiver em recuperação, e não puder participar dos debates e nas campanhas de ruas, certamente perderá terreno para o petista, colocando a sua candidatura em perigo.

    Haddad corre por fora, e tem grandes chances, desgraçadamente!

  13. Prezado Newton.

    Aquela morena que apareceu no aniver do Couto, vai aparecer? Se aparecer fale com Beja para fazer uma canção para a mesma. No mínimo, pergunte o nome dela.

  14. Caro Newton. Boa noite!

    Sem querer pegar no seu pé. Mas por mais que tenha se valido de forma a dar força ao seu argumento. Quando utilizou da expressão “fiz igual ao coronel Brilhante Ulstra e torturei implacavelmente os números”, você por acaso não faz nenhum parenteses em respeito à memória de suas vítimas, numa licença em autocrítica?

    Por acaso você faria uso das mesmas palavras mas substituindo “Ulstra” por “Hitler” quanto aos inúmeras vítimas de sua marbárie?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *