Presidência do PSDB, guerra à vista

Helio Fernandes

Agora, complicou mais. A disputa era entre os que se chamam de “quatro grandes” (FHC, Serra, Aécio, Alckmin). Mas agora outros personagens surgiram: são os deputados. Querem que o presidente do partido seja da Câmara, e o escolhido, vitorioso na última eleição. Como acontece sempre com o PMDB.

***

CARREIRA ESTRANHA
O nome do personagem é Francisco Escorcio. Amicíssimo de Sarney, era funcionário do Senado. Conseguiu ser incluído como suplente numa vaga de senador que não podia perder, mas podia morrer, o que aconteceu logo no início do mandato.

Escorcio se licenciou, assumiu, acabou o mandato voltou ao trabalho. Ficou com uma nova suplência (segunda), agora de deputado. Como os efetivos se licenciaram, quer assumir faltando 3 dias para o fim da legislatura. Que República, ainda quer o que chama de “todos os meus direitos”.

***

VIZINHOS DE POLTRONA

Dona Marta Suplicy e Lindberg Farias já marcaram lugar no plenário. Ela, ao lado do ex-marido. Ele, junto do ex-presidente Collor, que ajudou a derrubar. Se Henrique Eduardo Alves fosse senador, sua ex-mulher sentaria ao lado dele? Depois de todas as denúncias sobre sua fortuna ilícita?

***

“VOLTOU DE TORNA-VIAGEM”

“O filho do Rei Curiango voltou de torna-viagem”. Pode ser repetido com Lula. Só que este demorou menos. E parece que o ex-presidente descobriu o caminho da permanência em público, gozando os prazeres dos holofotes.

Se aparecer toda vez que ganhar um título de “doutor honoris causa”, não poderá ficar ausente nem nos sábados e domingos. Que maravilha viver.

PS- Sirvam-se, com sinceridade, tranqüilidade, sem restrição, se possível sumariamente. Se quiserem, lembrem de Lula quando numa das primeiras viagens, voltando do Gabão, comentou extasiado: “Ele está há 32 anos no Poder”. Isso, com um ar visível de inveja.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *