Presidencialismo de corrupção

Sebastião Nery

Era cabo do Palácio Bandeirantes, sede do governo paulista, quando Ademar era governador. Todo fim de mês, de manhã cedo, recebia um envelope fino, fechado, muito bem fechado, para entregar a um senhor gordo e estranho nos subúrbios da capital. E trazia de volta, mandado pelo senhor estranho e gordo, um pacote grosso, fechado, bem fechado.

Um mês, dois meses, seis meses, todo dia 30, de manhã cedo, bem cedo, o cabo levando o envelope fino e trazendo o pacote grosso. Morria de curiosidade, mas não tocava o dedo. Estava ali cumprindo seu dever. E o segredo era o preço primeiro do dever.

O CABO

Um dia, o cabo não se conteve. Abriu pela ponta, discretamente, o pacote grosso. Era dinheiro, muito dinheiro. Tudo nota de mil. Resistiu à tentação, entregou o pacote inteiro, intocado. No mês seguinte, dia 30, deram-lhe de novo o envelope fino. Abriu. Era um cartão, escrito à mão: – “50 contos no bicho que der.”

O cabo não resistiu. Pegou uma caneta num botequim, emendou: – “50 contos no bicho que der. Aliás, 55”.

Nunca mais lhe deram o envelope fino e muito menos o pacote grosso. Foi demitido.

PT SEM ENVELOPE

Bons tempos aqueles em que a corrupção ia de envelope fino e voltava de pacote grosso. O caixa das maracutaias era desovado no jogo do bicho. Depois que o PT inventou o “Presidencialismo de Corrupção”, criado por Lula e ampliado por Dilma, a rota das negociatas passa pelos cofres insaciáveis das empreiteiras, é garantido pelos gorduchos favores do BNDES e sangra as gavetas amanteigadas do Tesouro Nacional.

Lula chegou como o guerreiro dos sindicatos, Dilma como a Mãe do PAC. Em dez anos os dois tiraram a máscara. O guerreiro virou um lobista de negócios dos ditadores africanos e de Cuba.E o PAC da Dilma empacou. O “Presidencialismo de Corrupção” é a maior fonte de negociatas do pais. Nunca houve coisa igual, nem no Império ou na Republica Velha.

Corrupção sempre houve. O Poder é uma instituição voraz. Mas nos níveis em que o PT a instalou, aberta, escancarada, escrachada, jamais houve igual.

PÂNTANO

A desculpa é que a “Base Aliada” é insaciável, que quase 30 partidecos são incontroláveis, que com mais de 30 ministérios ninguém administra. Ora, quem alimenta, engorda, sova esta máquina infernal? . Era Lula, hoje é Dilma. Os dois são a alma do PT.Vivem dele. Sangue do sangue. Chegou a campanha eleitoral, o PT saltou no pântano. Vale tudo. São os “blogs de assalto”, os “colunistas de aluguel”. É a guerra suja. E o palácio do Planalto comprando tudo com dinheiro público.

Já não bastam os asquerosos convescotes vespertinos em que a presidente da República distribui dinheiro e cargos aos partidos como banana a macacos. E Lula diz a Dilma, debochando, que senadores e deputados “não se dão ao respeito”.

NOTÍCIA BOA

Sinto até constrangimento de misturar uma informação decente com um pântano podre como essa campanha eleitoral do PT. Mas ainda bem que nem tudo está perdido e há homens públicos cumprindo seu dever. Amanhã, dia 4 de junho, toma posse a nova diretoria, recém-eleita, da AJUFE (Associação dos Juizes Federais). Será comandada por dois jovens, experientes e provados magistrados: Antonio Cesar Bochenek, do Paraná, e André Thobias Granja, de Alagoas. Parabéns e sucesso.

NINGUÉM ME CONTOU

Não digam meus leitores que estou amargo, por causa dessas notas aí em cima. Estou é chocado com o massacre que o PT está fazendo no país. Quanto a mim, muito pelo contrario. Depois do sucesso que foi, na semana passada, o lançamento, no Rio, de meu novo livro “Ninguém me Contou, Eu Vi” (Editora Geração), foi a vez de assinar dezenas de exemplares em São Paulo na “Livraria Cultura” do Conjunto Nacional. Um reencontro com meus queridos companheiros de São Paulo, em cuja imprensa (jornais e televisões) escrevo desde 1975. Garanto o novo filho. Leiam. É tão bom quanto “A Nuvem”.

8 thoughts on “Presidencialismo de corrupção

  1. Li na Tribuna da Imprensa On Line, artigo sobre o Partido Pirata que está sendo organizado no Brasil, já existe em vários países europeus, nasceu na Suécia, hoje com 7% no Parlamento. Um dos organizadores diz: “Fim da democracia representativa “um lixo, nunca funcionou em nenhum lugar do mundo”. Se o século 20, a grande novidade foi o partido verde, no século 21, o Partido Pirata se propõe piratear a Política. Nas solenidades vão vestidos de jeans, camisetas e afins. E nas manifestações fantasiados de piratas.

  2. SE HÁ CULPADOS, CULPEMO-NOS!

    Somos os maiores culpados destas “vergonhosas condutas, sim!” porque nunca soubemos “eleger” os nossos representantes(?) verdadeiros. Vivemos em regime oligárquico-democrático e, para nós, liberdade acima de tudo! Mas, mesmo assim, ainda não nos demos conta da” libertinagem” dissimulada que nos sufoca dia-a-dia. É, a nossa liberdade acima de tudo… e a qualquer preço!

    Temos uma Carta Magna assaz contestada, mas a temos. Entretanto, muitos dos brasileiros e brasileiras, não sabem ainda o que é Carta Magna, e, muito menos, dos seus direitos e garantias fundamentais à sua cidadania, assim constituídos. E se sabem, é porque apenas sabem… E os ouvidos moucos também são muitos país afora!… Sim, o sangue brasílico correndo em nossas veias, mesclado à inércia nossa.

    O clientelismo, a corrupção endêmica, sistêmica, seja lá que nome a tenha, o descaso, etc. e tal, e a lei do Gerson – cada vez mais hodierna e eficaz – não morrem jamais nos brasis depauperados de dar dó. Hoje, o coronelismo, internetizado, é fashion. Ao político corrupto não tem mais essa de “to be or not to be” nos meandros do baixo clero… Sim, a impunidade amiga garante o lucro fácil do seu enriquecimento fácil. Cassar pra quê? Após cumprida a pena pela perda do mandato, eles, os cassados, livres, leves e soltos, voltam radiantes a exercer mais um novo mandato, ou no Congresso, ou no Senado, quiçá na esfera-mor da República. Collor está de volta, gente! Barbalho, Malvadeza (que, pelo menos, Deus o tenha…). Há pouco o STF condenou um deputado de Rondônia à pena em regime fechado por milhões desviados do erário… Poucos dias depois, a Câmara, por maioria em votação secreta – como é a praxe parlamentar -, absolveu de cassação o deputado condenado pela corte suprema. Extinto o voto secreto, só assim votaram em aberto a cassação do deputado até então cassado… E aí? Aí é que o primata Tião, simplório, resolveu não querer entender mais esse mundão de descalabros mil Pindorama afora! E quanto mais o macaco pula, rola, se bate, debate, e tenta entender a virtude e a ética nos meandros da política, e agora, sentindo de vez que já não se reconhece macaco, e quanto mais se coça, mais a coceira o incomoda, mesmo assim, o macaco insiste em suas perturbações palacianas… Caminhante sempre contra o vento que vem de lá da terra planaltina, mas com lenço e documentos que o identifiquem primata legítimo de Pindorama, debalde, o macaco só tem se fartado mesmo é da velhaca lengalenga das Repúblicas assim constituídas em terra Brasilis do deixa-que-eu-faço, do me-engana-que-eu-gosto, assim como o “enxofre” exalado do vento que vem de lá… e o putrefato da obscuridade que permeia a cidade-satélite, alhures. Destarte, passados os anos de costumeiros conchavos, o macaco se sente também um mero babaquara em meio a choldra com cara de babaca sempre à espera da “moralização” sentida em todos os rincões de Pindorama.
    Olcimar10:50
    CidadedeNiteróiRJ3ªfeira03junano2014

  3. Sebastião Nery não escreveu nada que já não tenha sido registrado neste espaço democrático várias vezes e com esta mesma definição sobre o PT.
    A diferença é que se trata de um jornalista conceituado e conhecido nacionalmente, que se expressa indignado com o que vê e constata.
    A consequência é que muitas pessoas lerão o seu artigo, e perceberão que ainda existe uma imprensa isenta, imparcial, que critica o que deve ser apontado como errado, equivocado, desonesto e corrupto.

  4. Ao assistir o Roda Vida com a entrevista do Aécio pude ter certeza absoluta,o mesmo não tem nenhum carisma, Enfadonho,chato,pretensioso ,enfim com uma verve muito fraca.Eu acho quem deve arrumar um novo candidato é o PSDB.Felizmente ainda tem tempo.Quanto ao jornalista subscritor deste comentário,eu entendo até o seu amargor,porém na época do seu amigo Collor valia tudo.

  5. Engraçado o Sebastião Neri dizer que depois do tempo dos “pacotes grossos e finos” o PT inventou o presidencialismo da corrupção, será que ele esqueceu que antes do PT o “seu” presidente, o Collor, já fez isso também?

  6. Muito abstratas suas críticas, Nery. O BNDES empresta o dinheiro para as obras como um banco. E espera o retorno com juros. A inadimplência é baixa, segundo L. Coutinho, seu presidente.
    E as privatizações da década de 90, feitas com dinheiro do BNDES, porque você nunca reclamou? O Brasil pagou pra dar suas empresas, aí eu concordaria com qualquer indignação.
    É melhor ser mais específico nas denúncias, senão vai parecer a campanha que derrubou Vargas e derrubou Jango. As maquinações da mídia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *