Presidente dos EUA é igual à rainha da Inglaterra – reina, mas não governa

Almério Nunes

Estamos diante de um quadro de mentiras e mais mentiras. E nada disso é novidade. Os Estados Unidos vêm remanejando suas dívidas (para evitar a quebradeira total) desde os anos 80: já fizeram isto 78 vezes. Eles sempre estiveram habituados a gastar (muito) mais do que podiam e o resto do mundo que tratasse de segurar seus desmandos e irresponsabilidades. Afinal, a moeda que governa o mundo é a deles, e em nome disso todos tivemos que financiar suas loucuras e crimes.

Norman Mailer, certa vez, disse o seguinte: “Bill Clinton certamente é o último presidente dos Estados Unidos, pois as grandes decisões do país já não passam mais pela presidência”. Os interesses são imensos e devastadores, obrigando os EUA a inventar guerras e desrespeitar Tratados Comerciais.

Movimentos como o “Occupy Wall Street”, mostrando que mais de 50% do dinheiro do país concentram-se em um por cento dos cidadãos, só tendem a se alastrar e ganhar força, à medida em que a falência total do Capeta-Lismo vai ficando mais e mais nítida e indiscutível. A desilusão dos povos é crescente. Já são muitos os países que estão sendo salvos (salvos???) com o dinheiro dos respectivos Estados.

As eleições tidas como democráticas, se antes ainda gozavam de algum respeito e credibilidade, agora estão desacreditadas e desmoralizadas pela claríssima influência do dinheiro. Aceita-se de tudo. O infortúnio do “cidadão-contribuinte-eleitor” (viva Helio Fernandes!!!) é uma desgraça anunciada. São poucos os que ainda acreditam que as eleições norte-americanas têm a ver com uma melhora na vida de cada cidadão.

O golpe dado no mundo com a ascensão do dólar … agora repete-se com o yuan, moeda chinesa. Praticamente não existe mais país que não dependa da China e seu comércio falso, criminoso e desarranjador de nações. Há de chegar o dia em que os povos não mais sairão de suas casas para votar. Na Espanha houve a tentativa de cercar o Congresso, como forma de reprovação e protesto contra uma austeridade que só tortura e mata.

O mundo está conscientizando-se e promete mobilizar-se contra este sistema que já não se aguenta mais das pernas,o Capeta-Lismo. O povo dos Estados Unidos já percebeu que tem alguma coisa errada … ou que está tudo errado. Aguardemos. O ódio pelos Estados Unidos e pelo Capeta-Lismo é crescente e pode tornar-se avassalador.

Pergunto: já que os Estados estão abertamente sustentando as economias … por que não estudar uma nova forma de governo, excluindo esta democracia vampiresca, que suga impiedosamente o sangue dos trabalhadores e empresas pequenas? Jean Jacques Rousseau propôs, em seu Contrato Social, coisas bastante interessantes. Interessantes para os povos, sim!, mas nada interessantes para os “governantes” que o mundo tem, atualmente.

O povo norte-americano vai prosseguir reagindo …

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *