Pressão dos militares está dando resultados e Eduardo Bolsonaro já se enquadrou

Resultado de imagem para eduardo bolsonaro

Eduardo Bolsonaro diz que vai pôr “panos quentes” nas polêmicas

Carlos Newton

Conforme assinalamos aqui na Tribuna da Internet, ninguém sabe ao certo o que foi conversado no almoço fora da agenda, “oferecido” pelos comandantes militares ao presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira, dia 7, após o chefe do governo ter divulgado um texto nas redes sociais em que exaltava o “ícone” Olavo de Carvalho e fazia o seguinte pedido: “Quanto aos desentendimentos ora públicos com os militares, aos quais devo minha formação e admiração, espero que seja uma página virada por ambas as partes”.

“CONVOCAÇÃO” – Este posicionamento do presidente aumentou a decepção dos militares, que esperavam uma postura rigorosa contra Olavo de Carvalho e os filhos Zero Um, Zero Dois e Zero Três. Os comandantes então “convidaram” Bolsonaro para um almoço-surpresa no Forte Apache, o Quartel-General do Exército.

É claro que não foi bem um convite, mas uma convocação, porque convite a pessoa pode recusar, mas no caso o chamado dos militares era irrecusável, digamos assim. Bolsonaro teve de alterar a agenda e partiu para o sacrifício, como se dizia antigamente.

OS RESULTADOS –  O que se conversou no almoço está sob rigoroso sigilo, mas os resultados logo começam a aparecer. Ficou claro que Bolsonaro se comunicou com os filhos Zero Um, Zero Dois e Zero Três, para lhes pedir moderação, e também fez contato com o guru virginiano.

Eduardo Bolsonaro, o Zero Três, que havia dito que as críticas aos militares prosseguiriam para atingir quem “não estiver alinhado ao presidente”, seja militar ou civil, mudou de posição e na noite de terça-feira já afirmava que agora quer pôr “panos quentes” nas polêmicas do Planalto.

Até agora, Olavo de Carvalho não voltou a se manifestar, e os filhos Zero Um e Zero Dois também estão fechados em copas, como se diz no carteado, depois de Carlos Bolsonaro, o Zero Dois, ter comemorado com amigos e aliados o fato de ter “implodido” o general Santos Cruz.

###
P.S. –
Vai acompanhar para ver se os ataques vão realmente cessar. Em um de seus bestiais e pornográficos rompantes, Olavo de Carvalho previu que o governo de Bolsonaro não duraria seis meses. Se o o guru virginiano continuar ofendendo quem mais ajuda o presidente, sua previsão poderá se concretizar. Não com apenas seis meses, porém mais para a frente. Bolsonaro está emparedado. Depois a gente volta ao assunto. (C.N)

18 thoughts on “Pressão dos militares está dando resultados e Eduardo Bolsonaro já se enquadrou

  1. Ué, a imprensa comunista falava besteira há 50 anos e foi devidamente calada pelos militares e isso até hoje rola ti ti ti que foi um absurdo e tal…

    A imprensa esquerdista hoje fala as titicas que quiser, inclusive muitas fake news contra o Governo Bolsonaro e dizem que é liberdade de expressão…

    Filho de Bolsonaro não pode manifestar sua liberdade de expressão (direito tão defendido pela imprensa), seja besteira ou não, em um aplicativo público, mas ele não POOOOOOODE!

    Mas do Bolsonaro só se sem notícias FOFOQUINHAS? Mas cadê as manchetes de jornais contra Bolsonaro de super-corrupção, assassinato de dissidentes, compras superfaturadas de refinarias, etc.. etc.. etc.. como era no governo PT e anteriores? NÃO TEM?

    • Os militares ficaram mudos durante o governo petralha lula e dilma.
      Agora, com o Capitão como Comandante em Chefe das FFAA começam a dar pitis.

      Senhores militares tenham discernimento e se lembrem de terem se acoelhados com os petralhas e deixem o Capitão governar.

      A hora de seus pitis foi lá atrás e nada fizeram portanto acatem o Pres. Bolsonaro e se ocupem das fainas da caserna.

  2. Contra todos os estudos científicos…que recomenda reduzir o acesso as armas…

    Jair liberar porte de armas para caminhoneiros, jornalistas, praticantes de caça, etc.. é o faroeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *