Prestígio crescente de Alcolumbre exibe a progressiva degradação da política brasileira

Congresso retoma trabalhos nesta segunda com foco em reformas | VEJA

Maia e Alcolumbre são “dois perdidos numa política suja”

Carlos Newton

Até fevereiro de 2019, a opinião pública brasileira desconhecia completamente a figura de Davi Alcolumbre (DEM-AP), um apagado senador, que bafejado pela sorte acabou se tornando presidente do Congresso, fato que está a demonstrar que a tal Nova Política é uma obra de ficção.

O senador do Amapá é alvo de três ações eleitorais no Tribunal Superior Eleitoral e de dois inquéritos criminais no Supremo, envolvendo fraudes contábeis na campanha de 2014. Usou empresas da família e do contador e presidente do comitê financeiro do partido para justificar gastos de R$ 763 mil, que estão sob suspeita, segundo o jornal O Estado de S. Paulo.

ESTRANHO NO NINHO – Com esse curriculum, Alcolumbre jamais poderia estar presidindo o Senado e o Congresso, porque é o típico representante da Vella Política, que tanto mal tem feito ao país.

Presidindo os trabalhos do Legislativo, o deslumbrado Alcolumbre gostou do poder efêmero e quer continuar ilegalmente no comando da Mesa Diretora, através de mudança no Regimento, para viabilizar sua reeleição e de Rodrigo Maia na Câmara.

Para alterar o Regimento e  permitir novo mandato, Alcolumbre precisará de aprovação do plenário. Antes disso, porém, precisa aguardar a decisão do Supremo, que começa a julgar a questão nesta semana

PARECER FAJUTO – Nessa manobra indecente. Alcolumbre arranjou um parecer fajuto na consultoria do Senado, mas o neobolsonarista Roberto Jefferson fez o PTB entrar no Supremo para impedir a reeleição.

A esperança de Alcolumbre/Maia é que STF considere o assunto como interno do Congresso, o que abriria margem para a estratégia, aguardada ansiosamente pelo deputado Rodrigo Maia, que deixou o trabalho sujo com Alcolumbre e ficou na sombra, esperando o desfecho.  

###
P.S.Como o relator é Gilmar Mendes (ele, sempre ele…), tudo pode acontecer, neste país da piada pronta e da armação ilimitada. (C.N.)

14 thoughts on “Prestígio crescente de Alcolumbre exibe a progressiva degradação da política brasileira

  1. 23:59 ———-> “Ainnnnnnnnnnnnnnn, o importante é que nos livramos de Renan Calheiros !!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

    ——————————————————

    00:00 ——–> “Ainnnnnnnnnnnnn, o Alcolumbre é um novo Renan Calheiros !!!!!!!!!!!!!!!!!!”

  2. Direto ao ponto:

    Do que serviu desde 1/1/2019 até hoje, a eleição de Bolsonaro Zero Zero,com mais de 57 milhões de votos?

    Minha resposta:

    Para nada.

    A conjuntura moral,econômica,financeira,social,(…),do Brasil,além de não mudar nada está piorando.

    E lá se vão 2 anos de (des)governo totalmente desperdiçados.

    Mas o capetão Boslosnaro Zero Zero,fiel às suas
    limitações de toda ordem,numa sensibilidade típica de esquizofrênicos,está tudo bem.

    Fecha o pano!

  3. Os partidos de esquerda precisa sair mais fortalecido nesta eleição com a Manuela D Avila ( PcdoB ) – prefeita de Porto Alegre – Rs, e Marília Arraes ( Pt ) – também prefeita de Recife – Pe, e demais candidatos de esquerda em todo o Brasil -Obs. Criando forças para enfrentar estes desmandos de mal políticos no poder no Brasil.

  4. Atenção – Jornal Folha do Centro – Rio, e Jornal O Povo – Rio, a Imprensa muito bem feita com a verdade – merece matérias aqui na Tribuna da Internet – fica a ótima Sugestão – 2020.

  5. Em 1914, nas bods de prata da “Proclamação da República”, assim disse Ruy Barbosa em famoso discurso:

    “No outro regime [na Monarquia], o homem que tinha certa nódoa em sua vida era um homem perdido para todo o sempre, as carreiras políticas lhe estavam fechadas.”

    Reparem que Ruy Barbosa foi um dos golpistas na “Proclamação” dessa maravilhosa “república”
    que estamos vivendo … onde falta tudo e sobra corrupção com total impunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *