Previsões para 2013: Lula vai cobrar o acordo com Dilma e sair candidato em 2014? Ou Dilma vai romper e enfrentá-lo nas urnas?

Carlos Newton

Em meio às especulações sobre a importantíssima eleição de 2014, surge o intrigante posicionamento do ex-marido de Dilma Rousseff, Carlos Araújo, que faz críticas abertas ao PT e agora está tentando se filiar ao PDT. Como ele é considerado o principal interlocutor político de Dilma (além de Lula, é claro), essa manobra merece ser analisada.

Até que a política os separe

Araújo, que foi deputado estadual gaúcho pelo PDT na década de 80, há vários meses vem fazendo críticas ao PT e se aproximando dos netos de Leonel Brizola, especialmente do deputado Brizola Neto, que desde a demissão de Carlos Lupi é ministro do Trabalho.

 “Eu sempre tive uma visão muito crítica do PT. Uma coisa é a liderança do Lula, que é incontestável, mas o PT hoje é muito mais uma força eleitoral do que uma força política. Não diria que é uma falsa esquerda, mas as divergências dentro do partido são tão grandes que está virando de tudo um pouco. Eu digo até que virou um PMDB de esquerda, infelizmente”, afirmou Araújo numa entrevista ao portal Terra, em julho.

Na mesma época, em declarações à revista IstoÉ, o ex-marido de Dilma Rousseff fez uma surpreendente autocrítica e afirmou que “a luta armada foi ingênua e equivocada”, vejam bem que, no atual posicionamento político do antigo casal Araújo, um morde e o outro assopra.

Por coincidência (e no caso não há mera coincidência), desde então tem circulado informações de que a presidente Dilma Rousseff teria um Plano B para a eleição de 2014, com a possibilidade de sair candidata pelo PDT, partido ao qual era filiada antes de entrar no PT e fazer a surpreendente carreira política que a conduziu à Presidência.

###
RACIOCINEMOS

Essas informações, é claro, têm base em alguma manobra real. Raciocinemos. O que seria mais provável e aceitável – o ex-marido de Dilma entrar no mesmo partido dela, o PT, com todas as honras, ou partir para um partido que abandonou de uma forma abrupta e oportunista, pois na época ele e ela lideraram a debandada de 504 importantes filiados do PDT gaúcho? Pense nisso.

E ainda há um grande complicador. A direção do PDT, que é controlada por Carlos Lupi e jamais concordou com a nomeação de Brizola Neto para o Ministério do Trabalho, não quer aceitar a filiação de Carlos Araújo, vejam só que confusão, na qual a presidente Dilma Rousseff está envolvida, podem acreditar.

Em meio a esse imbróglio delicadíssimo e importantíssimo, surgem informações de que a grande maioria do PT quer Lula candidato a presidente em 2014. Não seria nenhuma surpresa, pois quando Lula lançou Dilma como candidata em 2009, dizia-se que existia um acordo entre os dois e ela só ficaria um mandato, para que o ex-presidente se candidatasse de volta ao Planalto.

Logo em seguida, Lula pegou o câncer na laringe. Dilma ficou politicamente aliviada, porque passou a governar sem menos ordens e pressões do ex-presidente, amigo e mentor. Mas ele ficou bom, e a mosca azul voltou a rondá-lo, incessantemente. E ele só fala em voltar à política.

###
MOVIMENTAÇÃO

Ele pode até ser candidato a governador de São Paulo, para alívio da presidente Dilma. Mas a movimentação no PT a favor da candidatura de Lula é impressionante. Todos sabem que Lula domina o PT como um bedel domina a sala de aula do jardim de infância, é consensual, não há oposição.

Neste tabuleiro de xadrez político, a grande jogada dos lulistas é paparicar Dilma até o dia 3 de outubro de 2013, data fatal para ela mudar de partido e tentar outra via para a reeleição. Faltam oito meses, isso passa voando para Dilma, mas esse curto período pode ser uma eternidade para Lula, em função dos problemas deste final de ano – o novo depoimento de Marcos Valério, que diz ter anexado documentos provando que Lula recebeu recursos do mensalão, e o caso de Rosemary Nóvoa de Noronha, que se agrava progressivamente e no qual Lula está diretamente envolvido, não há explicações a dar. Fatos são fatos.

Por tudo isso, quando o ministro Gilberto Carvalho diz que “o bicho vai pegar em 2013”, podem acreditar nele. Carvalho tem o título de secretário-geral da Presidência (cargo sem a menor importância, mas no Planalto todos sabem que ele é “o homem de Lula” lá dentro.

###
COMPLICADORES

O atual comando do PDT ameaça vetar a entrada de Araújo. “Imagina se você vai querer na sua casa alguém que antes de entrar já esteja falando mal de você”, afirmou o vice-presidente e líder do partido na Câmara, André Figueiredo (CE), em entrevista à repórter Andreza Mathais, da Folha.

Lupi afirmou que é “candidatíssimo” a continuar na presidência do partido e negou discriminação. “Hoje o Brizola Neto é vice-presidente, e a irmã dele é secretária. O que pude fazer para ajudá-los eu fiz.”

Pois Carlos Araújo diz exatamente o contrário. Ao “Jornal de Brasília”, o ex-marido de Dilma afirmou: “Quero ajudar os netos de Brizola, para que eles ocupem os lugares que merecem no comando do PDT”.

Araújo conseguirá influir no PDT? É possível, mas altamente improvável. Lupi é o Lula do PDT, domina o partido como se fosse um leão-de-chácara de baile infantil.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *