Costa já citou 28 políticos, mas falta a lista de Youssef

Lista de Paulo Roberto será confrontada com a de Youssef

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa listou o nome de 28 políticos supostamente envolvidos no escândalo na estatal durante cerca de 80 depoimentos, no âmbito de delação premiada na Operação Lava Jato, ocorridos entre agosto e setembro, segundo informações do jornal “O Estado de S. Paulo”.

Segundo a reportagem, a lista de políticos envolvidos no esquema inclui ministros e ex-ministros do governo Dilma Rousseff (PT), deputados, senadores, um governador e ex-governadores. Constam também na relação nomes de parlamentares da base aliada do governo e da oposição. Na lista dos partidos estão PT, PMDB, PSB, PSDB e PP.

No documento, está o ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Antonio Palocci. O petista teria encomendado a Costa, segundo a reportagem, dinheiro para a campanha da presidente, da qual era coordenador. O pedido teria sido de R$ 2 milhões.

SÉRGIO GUERRA

Costa também relatou pagamento de propina ao ex-presidente do PSDB, Sérgio Guerra, para que uma CPI que investigava a Petrobras fosse encerrada, caso revelado pela Folha em outubro. O pagamento, segundo o depoimento ao qual o “Estado” teve acesso, foi de R$ 10 milhões.

Outros nomes também já haviam sido ligados ao esquema em vazamentos anteriores.

Em setembro, a revista “Veja” divulgou nomes de 12 políticos que constariam nos depoimentos de Paulo Roberto Costa, dentre eles, Renan Calheiros (PMDB-AL), Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), Roseana Sarney (PMDB-MA) e Eduardo Campos (PSB-PE). A revista mencionava também o tesoureiro nacional do PT, João Vaccari, que não aparece no documento apresentado pelo “Estado”.

A Folha também já havia revelado a menção ao nome do candidato ao governo do Rio neste ano, Lindbergh Farias (PT).

No depoimento do doleiro Alberto Youssef –que assim como Costa, assinou delação premiada– também consta o nome da senadora e ex-ministra da Casa Civil Gleisi Hoffmann.

A informação de que o nome do líder do PT no Senado, Humberto Costa, constava no depoimento do ex-diretor da Petrobras também já havia sido revelada.

A integrantes da CPI da Petrobras, Costa disse ter delatado entre 35 e 40 congressistas.

CONFIRA OS NOMES

Veja abaixo os nomes presentes na lista de Paulo Roberto Costa, segundo o “Estado”:

PT

Antonio Palocci – ex-ministro dos governos Lula e Dilma
Gleisi Hoffmann – senadora (PR) e ex-ministra da Casa Civil
Humberto Costa – senador (PE) e líder do PT na Casa
Lindbergh Farias – senador (RJ)
Tião Viana – governador reeleito do Acre
Delcídio Amaral – senador (MS)
Cândido Vaccarezza – deputado federal (SP)
Vander Loubet – deputado federal (MS)

PMDB

Renan Calheiros – presidente do Senado (AL)
Edison Lobão – ministro de Minas e Energia
Henrique Eduardo Alves – presidente da Câmara (RN)
Sérgio Cabral – ex-governador do Rio de Janeiro
Roseana Sarney – ex-governadora do Maranhão
Valdir Raupp – senador (RO) e 1º vice-presidente do partido
Romero Jucá – senador (RR)
Alexandre José dos Santos – deputado federal (RJ)

PSB

Eduardo Campos – governador de Pernambuco de 2007 a 2014 (morto em 2014)

PSDB

Sérgio Guerra – presidente nacional do PSDB de 2007 a 2013 (morto em 2014)

PP

Ciro Nogueira – senador (PI)
João Pizzolatti – deputado federal (SC)
Nelson Meurer – deputado federal (PR)
Simão Sessim – deputado federal (RJ)
José Otávio Germano – deputado federal (RS)
Benedito de Lira – senador (AL)
Mário Negromonte – ex-ministro das Cidades
Luiz Fernando Faria – deputado federal (MG)
Pedro Corrêa – ex-deputado federal (PE)
Aline Lemos de Oliveira – deputada federal (SP)

OUTRO LADO

Procurados pela reportagem do jornal, os citados negam qualquer envolvimento. Apenas os senadores Delcídio Amaral (PT-MS) e Benedito de Lira (PP-AL) e os deputados José Otávio Germano (PP-RS) e Simão Sessim (PP-RJ) não quiseram se pronunciar.

ESCÂNDALO

Iniciada em março deste ano, a Operação Lava Jato investiga o esquema de lavagem e desvios de dinheiro em contratos assinados entre empreiteiras e a Petrobras que somam R$ 59 bilhões, considerando o período de 2003 a 2014.

Segundo as investigações, parte desses contratos se destinava a “esquentar” o dinheiro que irrigava o caixa de políticos e campanhas no país.

Até o momento, 39 pessoas, entre funcionários de empreiteiras, da Petrobras e intermediários de esquemas de corrupção, tornaram-se réus em decorrência da Operação Lava Jato.

As denúncias foram acatadas pelo juiz Sergio Moro, da Justiça Federal do Paraná, responsável pelo julgamento daqueles que não contam com foro privilegiado. Os políticos, por sua vez, só podem ter o caso analisado pelo STF.

Como esta sexta é o último dia de trabalho do Judiciário, inquéritos e denúncias envolvendo figuras com foro privilegiado só devem acontecer em fevereiro de 2015, quando recomeçam os trabalhos nas cortes.

13 thoughts on “Costa já citou 28 políticos, mas falta a lista de Youssef

  1. Dona Dilma diplomou-se ontem para o segundo mandato.
    Com todas essas roubalheiras acontecendo na ex-maior empresa brasileira e, com possibilidade de acontecer em outras estatais, será que terá condições de se sustentar na presidência?

  2. ESQUEÇAM A CASSAÇÃO DE DILMA

    Os que ainda imaginam que Dilma possa ser cassada por algum movimento que motive os congressistas a isto, pode desistir da ideia porque com este Congresso Dilma jamais será cassada.

    É um grupo de políticos que cobra caro de Dilma mas se posiciona sempre ao lado dela e impede qualquer movimento do que quer que seja sobre sua cassação.

    O Petismo só vai sair do poder quando a segunda linha de generais destituir os atuais comandantes de Exército , Marinha e Aeronáutica e tomar o poder.

    Antes disto esqueçam qualquer chance de Dilma sair.

    E se nestes quatro anos nada acontecer Lula será presidente depois.

    Tudo que escrevi nada tem de ideia pessoal mas apenas constatação da história. (escrito por James Akel)

  3. Amigos do Blog,

    Este Blog não tem anunciantes nem patrocinadores. Para se manter, necessita de contribuições voluntárias, Não podemos deixar que o Blog pare de ser publicado.

    Faça sua contribuição nas seguintes contas:

    1) Em qualquer (Loteca) Caixa Econômica Federal (104); Agência -0211; Conta Corrente -323-4; Titular – Carlos Newton Leitão de Azevedo. CPF 100101497-91,

    2) No Banco Itaú; Agência 6136, Conta Corrente 12318-6; Titular – Carlos Newton Leitão de Azevedo. CPF 100101497-91.

    ESTE BLOG É LIVRE. CONTRIBUA PARA MANTÊ-LO LIVRE.

  4. Semana passada, Senadores e Deputados autorizam o não cumprimento da LDO pela Dilma.
    Nesta semana, os bandidos… ops…. parlamentares aumentam seus salários em 33 mil reais.
    Ontem, Roseana Sarney aposenta-se com 24 mil reais mensais.
    Hoje, vaz primeira lista de políticos pegos roubando.
    Amanhã, errr…. será que teremos?

  5. “Na lista dos partidos estão PT, PMDB, PSB, PSDB e PP.”

    Sr. Newton, reparamos que nesse bolo está o Partidão da Ética e da Moral e dos Bons Costumes atolado no esquema de corrupção que infestou o Páis.
    O pro´prio jonaleco o estadinho de paris cita o nome do famoso político do partidão da ética como “receber” de uma alta quantia de 10 milhões.
    Esse político é da ala que andava com o Spray de Ética e quando aparecia para dar entrevistas borrifava o spray para todos os cantos, xiiiiiiiiiiii, ética,,,xiiiiiiiiiiii ética, [ética e mais ética…….
    Aguardamos mais um pouco para aparecer o nome do Comandante do Partidão Extremista-Direitóide atolado no lamaçal da corrupção………

  6. ops., esqueci, na correria de citar que já apareceu em listas das ‘empreitada$$” os nomes dos famosos Guardiões da Ética, o famoso eterno candidato a qualquer cargo público, vampiro Brasileiro e o famoso “espanhol” mário covas…..

  7. na verdade não entendo dessas coisas,

    mas (sempre tem um ‘mas’) fora da base alugada ou base canalha, como queiram,

    os citados já partiram para a melhor, i.é., defunto não pode defender-se.

    aí temos mesmo que dar TOTAL credibilidade a paulinho DE LULA.

    a sua lista está corretíssima, embora faltando OS MANDANTES ! ! !

  8. “O PT não rouba e não deixa roubar”… Foi assim que o PT, o partido da ética de outrora (lá se vão quase 13 anos) foi eleito e se mantém no poder, porém, desde então, a base de muita corrupção. Longe de mim defender FHC, mas se o PT estiver no poder daqui há 20 anos, creio que seus asseclas ainda estarão falando dele e de como a tal privataria tucana prejudicou o país… Cortina de fumaça!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *