Procurador diz que agora o mensalo parece pequeno

Pastana afirma que corrupo na Petrobrs gigantesca

Deu na Folha

O procurador regional da Repblica em Porto Alegre Manoel Pastana defende a manuteno da priso de nove executivos e do ex-diretor da Petrobras Renato Duque. Eles recorreram ao TRF (Tribunal Regional Federal) da 4 Regio para obter habeas corpus contra a deciso do juiz responsvel pela Operao Lava Jato, Srgio Moro, de Curitiba.O TRF pediu o parecer de Pastana nos dez casos. A deciso sobre a soltura caber ao relator dos processos, o desembargador Joo Pedro Gebran Neto, da 8 Turma do TRF. No h prazo para a deciso. Treze pessoas permanecem presas na Polcia Federal de Curitiba.

Em seus pareceres, o procurador escreveu que o escndalo revelado pela Lava Jato “gigantesco, sem precedente na histria do pas, fazendo o mensalo parecer pequeno”.

Na semana passada, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes tambm fez comparao entre os dois casos.

“O nvel de corrupo no pas chegou a ndice to elevado, que o caso do mensalo, que se pensou tratar-se do maior esquema de corrupo de todos os tempos, foi superado por este”, afirmou Pastana nesta sexta-feira (21).

ORDEM PBLICA

Ao negar o fim das prises, Pastana levou em conta “a premente necessidade de resguardar a ordem pblica” e “a convenincia da instruo processual”, tendo em vista a “possibilidade real de o infrator colaborar com a apurao, como se tem observado”, em referncia aos acordos de delao premiada j fechados ou em andamento com pelo menos cinco outros investigados.

“Envolvidos como os pacientes [impetrantes dos habeas corpus], que integram empreiteiras com grande potencial de corromper agentes pblicos (e de serem corrompidos) devem ser mantidos segregados, a fim de se resguardar o errio dos constantes ataques a que vem sofrendo nos ltimos tempos”, defendeu o procurador.

Os advogados recorreram ao TRF pela soltura, alm de Duque, dos empreiteiros Ricardo Pessoa (UTC), Jos Ricardo Nogueira Breghirolli, Agenor Magalhes de Medeiros, Jos Aldemrio Pinheiro Filho e Mateus Coutinho de S Oliveira (OAS), Eduardo Leite, Dalton Avancini, Joo Ricardo Auler (Camargo Corra) e Gerson de Mello Almada (Engevix).

PRISES ILEGAIS?

Os advogados dos executivos afirmaram ao TRF, em sntese, que as prises foram ilegais, que a eventual participao de cada um nos fatos foi descrita de forma genrica, sem a individualizao das condutas, que os investigados estavam colaborando com as investigaes e que as prises nessa etapa do inqurito constituem “antecipao da pena”.

Os advogados de Renato Duque disseram que ele est desligado h dois anos e quatro meses da Petrobras, o que descaracterizaria a possibilidade de reiterao ou continuidade dos delitos, e que a ordem de priso preventiva foi decretada com base exclusiva nos depoimentos de delatores da empresa Toyo Setal.

Segundo os advogados, a priso teve por finalidade levar Duque a uma suposta confisso de crimes. Os advogados tambm argumentaram incompetncia do juiz Moro para julgar o caso, pois os fatos teriam ocorrido em So Paulo ou no exterior do pas.

Outros pedidos de habeas corpus impetrados no TRF, como o do lobista Fernando Baiano, ainda no receberam o parecer do Ministrio Pblico.

8 thoughts on “Procurador diz que agora o mensalo parece pequeno

  1. Quando vejo esse tipo de matria me pergunto : Quanto disso devemos ao Joaquim Barbosa e ao Dr. Gurgel que mostraram que possvel sim enjaular esse tipo de fera?

  2. O Procurador s est antecipando o quanto de artilharia est sendo montada para tentar desqualificar a operao Lava-Jato, pelo lado das empreiteiras, e at dos partidos envolvidos.

    Na minha modesta opinio, a sociedade deve ficar solidria com o Ministrio Pblico e a Polcia Federal e o TRF da 4a Regio, no Paran, de onde o juiz Srgio Moro coordena s aes para apurar o descomunal escndalo, que j atinge cifra, apurada, de mais de 100 bilhes de dlares. Do modo em que se encaminha a operao com outras linhas de investigao, o alcance da roubalheira poder, talvez,, ser o maior do planeta.

    A coisa est ficando bem mais preta do que muitos imaginavam, e j tm ministro de estado defendendo uma pausa para no quebrar o pas pela falta de empreiteiras no campo das obras do governo.

    Sei no…

    Tem de sobrar alguma grana para construir imensa penitenciria, mais do que necessria para enjaular centenas desses corruptos que devem ir a julgamento…

  3. Empreiteiras h, e muitas. S que NUNCA tinham vez para execuo das obras porque, v-se agora, o tal Clube dos Bilhe$$$ detinha o controle da situao.
    Mquinas ociosas das ditas grandes empresas, se estas forem declaradas impossibilitadas, podero ser dadas em arrendamento mercantil, o “leasing”, para as demais; igualmente, o operariado, dispensado destas fraudulentas, poderia ser aproveitado tambm.

    Dizer que o Pas parar sem-vergonhice, desfaatez, conivncia, petismo.

    • Concordo plenamente. Fazer o que, num pas onde o dono de um aougue de luxo, vira amigo do Presidente e vira dono do maior e mais endividado frigorfico?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.