Procuradores buscam provas contra Cunha na Câmara

Cunha alega estar sendo perseguido por Janot

Eduardo Militão
Correio Braziliense

Com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF), dois procuradores da República, dois peritos de informática do órgão e um oficial de Justiça foram buscar registros eletrônicos que ligam o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ao escândalo da Petrobras.

A ordem foi dada pelo ministro relator da Lava-Jato, Teori Zavaski, mas não tem o nome técnico de busca e apreensão e nem contou com a participação da Polícia Federal. O pedido foi feito pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot em procedimento em separado pelo Ministério Público e corre em sigilo.

Os cinco foram ao departamento de informática da Câmara no final da tarde de segunda-feira e só saíram de lá na madrugada de terça-feira. A ação foi suspensa na madrugada e retomada na tarde de terça-feira.

SEM POLÍCIA FEDERAL

Na ação, os procuradores, os peritos e o oficial de Justiça não usaram de força policial. Mas, com a ordem de Teori em mãos, informaram que os registros do departamento de informática tinham que ser fornecidos obrigatoriamente.

De acordo com o doleiro Alberto Youssef, Eduardo Cunha pressionou a empresa Mitsui para pagar propina destinada a ele do esquema de desvios da Petrobras. O delator da Lava-Jato diz que, para isso, o deputado convocou representantes da empresa para depor na Câmara.

O requerimento foi protocolado pela então deputada Solange Almeida (PMDB-RJ) em 2011. No entanto, os registros eletrônicos do documento mostram que ele foi produzido dentro do gabinete de Cunha.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A cobertura da imprensa está facciosa. Nenhum dos grandes jornais (Globo, Folha, Estadão e Correio) publicam o argumento de defesa de Cunha, de que o registro em seu computador foi feito um mês depois da apresentação do requerimento por Solange Almeida. Não tenho a menor simpatia por Cunha, é claro que pode ser culpado, é evidente que não se trata de nenhum anjinho imaculado, mas também é óbvio que está sofrendo um massacre, com participação da Procuradoria e apoio da grande imprensa. Vamos ficar de olho nisso. Se for culpado, vai levar pancada aqui todo dia. Se for inocente, o culpado será Janot, que não pode extrapolar em suas funções. (C.N.)

4 thoughts on “Procuradores buscam provas contra Cunha na Câmara

  1. Não sou contra todo este aparato para investigar o Eduardo Cunha, mas
    porque não fazer o mesmo com a Presidente Dilma e o Lula? Muito estranho,
    não é.

  2. A maior pedra no sapato do PT hoje, chama-se Eduardo Cunha. Janot foi nomeado pela atual quadrilha – leia-se PT – e se ele não fizer o que lhe mandam, será trocado.
    Não sei como o Collor caiu. Deve ter sido por afrontar o Congresso todo e não apenas alguns, pois malfeitos por malfeitos, o PT o superou em larga margem.

  3. Nao morro de amores pelo Cunha , mas o caso do ex policial ‘Careca’ deixou clara a aprontacao. Talvez para criarem uma moeda de troca para a CPI do BNDES , que apavora os marginais do governo e varios da base aliada.

  4. Sr. Fuchs. Collor caiu porque, ao contrário de Lulla e Dillma, não aceitou sentar no colo dos banqueiros, que deitam e rolam desde 2003, obtendo, ano após ano, recordes de lucro….

Deixe uma resposta para virgilio tamberlini Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *