Procuradoria vai abrir nova investigação sobre corrupção envolvendo Aécio

Resultado de imagem para aecio na cidade administrativa

Obra da cidade administrativa vai custar caro para Aécio

Fausto Macedo, Fabio Serapião e Mateus Coutinho
Estadão

Após a homologação da superdelação da Odebrecht – 77 executivos, ex-executivos e funcionários da empreiteira -, a Procuradoria-Geral da República vai abrir novo inquérito para investigar o senador Aécio Neves (PSDB). A informação foi revelada com exclusividade pelo site Buzzfeed. O tucano vai ser investigado por suspeita de recebimento de valores supostamente desviados das obras da Cidade Administrativa na gestão de Aécio no governo de Minas (2003/2010). O empreendimento foi orçado em R$ 500 milhões, mas teria alcançado a cifra aproximada de R$ 2 bilhões.

Segundo informa o Buzzfeed, a Procuradoria-Geral da República vai pedir ao Supremo Tribunal Federal autorização para abrir o inquérito. Na condição de senador, Aécio tem foro privilegiado perante a Corte máxima.

O tucano teria recebido dinheiro de empreiteiras contratadas para a construção da Cidade Administrativa, entre elas a Odebrecht, OAS e Andrade Gutierrez, todas citadas no esquema de cartelização e propinas instalado na Petrobrás entre 2004 a 2014 e desmascarado pela Operação Lava Jato.

Procurada, a assessoria do senador informou que não ia se manifestar e encaminhou uma nota do PSDB de Minas.

DIZ O PSDB-MG – “Trata-se de assunto requentado. O PSDB MG desconhece a suposta decisão da PGR e rechaça as também supostas acusações em relação ao senador Aécio Neves. O partido informa que os valores citados estão equivocados. Nunca houve um orçamento no valor de R$ 500 milhões. Tal cifra surgiu apenas como estimativa, sem estar amparada em projeto ou orçamento, quando da primeira ideia de construção de outro projeto em outro local.

Informa também que o valor licitado da obra foi de R$ 949.371.880,50. O PSDB MG contesta insinuação de irregularidade e informa que o edital da licitação foi previamente apresentado ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas e todos os procedimentos foram acompanhados e auditados por empresa externa ao Estado contratada via licitação.

Informamos ainda que o senhor Oswaldo Da Costa nunca teve atuação informal nas campanhas do PSDB com as quais coloborou, tendo sempre atuação formal e conhecida na arrecadação de recursos nas campanhas do PSDB.”

5 thoughts on “Procuradoria vai abrir nova investigação sobre corrupção envolvendo Aécio

  1. Se não fosse só para esclarecer, mas para responsabilizá-lo, no caso de culpa, isto servirá também para mostrar imparcialidade e liquidar com as desculpas e justificativas de defesa daqueles que ainda usam e ousam dizer que “outros também fizeram o mesmo”.
    Ou lavamos a roupa e a calçada suja da política agora, ou deixaremos restos que sobreviverão e proliferarão no futuro próximo.
    Fallavena

  2. Alô alô polícia Federal
    Vamos lá pegar esse $$ de volta
    Essa grana é nossa

    ” cofre de Cabral

    Brasil 03.02.17 08:22
    Jamil Chade, do Estadão, encontrou os diamantes e as barras de ouro roubados por Sérgio Cabral.

    “Praticamente no centro de Genebra, vizinho do hotel New Midi, na esquina da Place de Chevelu com a Rua Rousseau, estaria um dos cofres que abrigariam o suposto patrimônio em diamantes e barras de ouro acumulado clandestinamente pelo ex-governador do Rio Sérgio Cabral”.

    Ninguém vai lá pegar de volta?”

    http://m.oantagonista.com/posts/o-cofre-de-cabral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *