Produção do agronegócio supera R$ 1 trilhão e já está impulsionando a economia

A tecnologia é algo marcante no agronegócio. Colheitadeiras na plantação de soja, em Mato Grosso.

Produção de soja foi novamente destaque e aumentou 30,2%

Deu no Estadão

O valor bruto da produção agropecuária deverá superar R$ 1 trilhão pela primeira vez neste ano. O faturamento das lavouras deverá alcançar R$ 753,2 bilhões e o da pecuária, R$ 346,2 bilhões. O resultado de R$ 1,099 trilhão será 10,5% maior em valores reais do que o valor da produção de 2020, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Nas suas avaliações, o Mapa utiliza como deflator o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getúlio Vargas, em cuja composição os preços no atacado têm peso expressivo. Por isso, esse índice tem registrado variação bem maior do que a do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

ALTA DE PREÇOS – Entre 2005 e 2014, o valor da produção das lavouras mostrou forte e contínuo aumento, em razão da alta dos preços internacionais. O aumento no período foi de mais de 170%. Entre 2014 e 2019, houve certa estabilidade, até com pequena redução do valor nesses cinco anos. A recuperação, a partir do ano passado, com nova alta das commodities no mercado mundial, é expressiva. O valor estimado da produção neste ano deverá ser quase 40% maior, em valores reais, do que o de 2019.

Na comparação com 2020, o aumento do faturamento das lavouras deverá ser de 13,8% e o do faturamento da pecuária, de 3,8%. Os maiores destaques serão para o arroz (aumento de 3,8%), cana-de-açúcar (2,3%), milho (15,7%), soja (30,2%) e trigo (34,6%). Esses produtos respondem por 55,4% do valor bruto da produção total. O trigo, em particular, vem mostrando resultados notáveis. Neste ano, a safra deverá alcançar o recorde de 8,48 milhões de toneladas (o anterior, de 6,73 milhões de toneladas, é da safra 2015/2016).

EXPORTAÇÕES – Na pecuária, os melhores resultados são registrados pela carne bovina (alta de 7,5% no valor da produção) e carne de frango (6,1%). Outros componentes do valor da pecuária, como suínos e leite, estão com resultados mais fracos.

As exportações continuam apresentando bons números. Nos seis primeiros meses, as vendas externas do agronegócio somaram US$ 61,49 bilhões, com aumento de 20,8% em relação ao total do primeiro semestre do ano passado. No período, o agronegócio respondeu por 45,3% do total exportado pelo País.

9 thoughts on “Produção do agronegócio supera R$ 1 trilhão e já está impulsionando a economia

  1. o que adianta tudo isso / grandeza para ás importações com boa alimentação . para os brasileiro nada / só inflação na carne / frango / arroz / feijão / óleo / macarrão / gás / combustível / etc…. tudo caro para os brasileiros . vivemos no país da desigualdade social .

  2. E isso porque o potencial de produção de frutas do norte/nordeste ainda é sub aproveitado. Era para o Brasil ser o maior pomar do mundo, se tivessemos uns 30% da produtivdade de Israel ou da California.
    E pensar que uma criação de hortas horizontais e/ou verticais ao lado de grandes aglomerações urbanas poderia definitivamente acabar com a fome no país e dar ocupação a milhares/milhões de pessoas.E exploração de apicultura ao lado de parques e ares de preservação ambiental.
    Isso tudo com praticamente zero de politicas públicas federais, no máximo com iniciativas locais e estaduais.
    Se um dia o país tiver a sorte de ser governado por um presidente sério, decente e competente teremos tudo prá sair dessa situação horrorosa que nos angustia há mais de 40 anos.
    ATÉ QUANDO TEREMOS QUE ATURAR MEDIOCRES NO GOVERNO FEDERAL?

Deixe um comentário para Rue des Sablons Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *