Produção industrial cai em 16 das 24 atividades pesquisadas

Agência Brasil
Dezesseis das 24 atividades industriais pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) tiveram queda na produção na passagem de setembro para outubro deste ano. A principal queda foi observada na indústria farmacêutica (-9,7%), setor que havia apresentado alta no mês anterior (10,1%).

Com um recuo de 2,2%, os veículos automotores tiveram o segundo maior impacto negativo na indústria brasileira. Outras atividades com quedas importantes na produção foram minerais não metálicos (-2,1%), borracha e plástico (-1,7%), calçados (-3,2%) e fumo (-6,2%).

Dois setores mantiveram-se estáveis, assim como a indústria geral: indústrias extrativas e produtos de metal. Seis atividades tiveram crescimento na produção, com destaque para produtos alimentícios (2,5%), equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (4,7%), coque, derivados do petróleo e biocombustíveis (0,9%).

4 thoughts on “Produção industrial cai em 16 das 24 atividades pesquisadas

  1. De qualquer forma a desvalorização cambial opera em favor da indústria nacional. Mas, há mais gordura para queimar, sendo que a taxa real está em torno de R$2,70 a R$2,90 por dólar, segundo especialistas.

    Entretanto, o nível da taxa básica de juros (elevado) mantém o fluxo o fluxo positivo de dólares para o Brasil, facilitando o trabalho de controle do câmbio por parte do Banco Central. Isto é, não deixando o dólar se valorizar mais ainda.

    Seria interessante ao país liberar a subida do dólar para fortalecer ainda mais a indústria nacional e estimular ao máximo nossas exportações.

    Ocorre que do que consumimos internamente, em termos de produtos manufaturados, representam 23% são produtos importados. Para substituí-los, é preciso antes aumentarmos a nossa própria produtividade industrial de maneira a aumentar a oferta e não criar pressão inflacionária.

    Por isso mesmo, por falta do crescimento dessa oferta interna, o BACEN trabalha para diminuir a cotação do dólar.

    Ano passado 15% do índice inflacionário eram reflexo das importações em nossa economia.

  2. Outro fato que reverberou na queda de produção da indústria nacional foi, como disse o IBGE, a queda do consumo das famílias constatada no levantamento das contas trimestrais e do PIB.

    O único que apresentou aumento de gastos foi o governo gastão. Que continua gastando muito e gastando mal.

    Enquanto o consumo das famílias recuou -0,3% no último trimestre de 2014, o governo elevou suas despesas em 1,3%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *