Pronatec faz o Senai tirar crianças pobres da escola

http://novostalentosmoacirgadotti.files.wordpress.com/2012/05/image009.jpg

Vicente Nunes
Correio Braziliense

O Serviço Social da Indústria (Sesi), bancado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com dinheiro dos trabalhadores, avisou que não dará mais bolsas de estudos para alunos do ensino fundamental na unidade de Taguatinga, no Distrito Federal.

A diretoria da escola chamou os responsáveis pelos estudantes e alegou que as verbas foram cortadas. A prioridade do Senai passou a ser os cursos técnicos do Pronatec, menina dos olhos de Dilma Rousseff.

Para os alunos do ensino fundamental que quiserem continuar estudando na unidade do Sesi de Taguatinga, os pais terão que arcar com mensalidades de quase R$ 900, além do material didático. Como as aulas são em tempo integral, a fatura será acrescida da alimentação, pois o serviço foi terceirizado.

11 thoughts on “Pronatec faz o Senai tirar crianças pobres da escola

  1. É que os recursos do PRONATEC, provavelmente formados pelo FAT – Fundo de Amparo do Trabalhador – são bastante volumosos e suscetíveis de desvio por parte daqueles que estão gerindo o programa.

    Além do que a manutenção do ensino fundamental não dá visibilidade para o governo, ao contrário do PRONATEC.

    O país, nas mãos de gente desta estirpe se torna vítima de si mesmo. Questão de representatividade.

    O PT não passa de uma imagem daquilo que de pior há em nossa sociedade. Com este partido no poder é a hora da mediocridade, da safadeza, do crime praticado pelos espertalhões.

    Não é à toa que os escândalos se sucedem e se tornou a tônica do partido à frente da máquina estatal.

    O pior é que, parece ser, não haverá mais retorno para a nossa sociedade. A população já é refém do projeto de poder da malta.

  2. Caro Wagner Pires … saudações!

    Calma, amigo!

    O PT e Dona Dilma só foram eleitos pela CIDADANIA para o Executivo … vale lembrar que a mesma CIDADANIA elegeu o PMDB e Michel Temer para a Vice-Presidência!!!

    Pela nossa Constituição Federal CIDADÃ de 1988 ninguém manda … exercem Poder os eleitos, durante o período de seus mandatos!!!

    O exercício do Poder Constitucional se origina no Legislativo … deste partem as LEIS para o Executivo exercer … finalmente o Judiciário interpreta a Constituição e faz valer o que foi constituído em 1988 – CIDADANIA!!!

    E se houver choque entre os Poderes … aí entra a MODERAÇÃO CONSTITUCIONAL das Forças Armadas … só que elas não podem se auto-convocar, nem serem convocadas pelo povo; como em 1964 … … … precisa serem convocadas por um dos 3 Poderes!!! !!! !!! e assim a Revolução Brasileira do Rosário e das Marchas das Famílias com Deus pela Liberdade se tornam perenes na vida brasileira até que haja outra Revolução que anule a de 1964.

    • Sr. Lionço, já está quase tudo dominado. Já vivemos uma ditadura que se impõe, inclusive, com fraude eleitoral.

      Acorda homem!

      Só falta unificar as polícias, centralizando suas ações a partir da União, o que tornará possível começar a editar leis de cunho comportamental e passar a oprimir o cidadão de bem.

      É este cidadão de bem, principalmente o de classe média, o foco para a complementação do projeto de domínio hegemônico comunista/bolivarianista do PT.

      Preste muita atenção no que está acontecendo!

      Grande abraço!

  3. Sr. Wagner Pires … agora estou livre … antes, a Convenção Nacional me obrigava a ser fiel às sua decisões para nós peemedebistas!!! porém, estou satisfeito com a reeleição de Temer.

    Também, não deixamos de reconhecer o que o PT, por meio de Lula e Dona Dilma, fizeram de bom!

    Já o PT e Dona Dilma mandarem no PMDB kkk KKK kkk podem esquecer!!! é exatamente na classe média que o PMDB tem mais votos … e o PMDB continuará a lutar por ela e pela CIDADANIA de todos!!!

    Não sou de Oposição … sou PMDB!!!

  4. Caro Wagner Pires … vamos lá?

    Art. 21. Compete à União:
    I – manter relações com Estados estrangeiros e participar de organizações internacionais;
    II – declarar a guerra e celebrar a paz;
    III – assegurar a defesa nacional;
    IV – permitir, nos casos previstos em lei complementar, que forças estrangeiras transitem pelo território nacional ou nele permaneçam temporariamente;
    V – decretar o estado de sítio, o estado de defesa e a intervenção federal;
    VI – autorizar e fiscalizar a produção e o comércio de material bélico;
    VII – emitir moeda;
    VIII – administrar as reservas cambiais do País e fiscalizar as operações de natureza financeira, especialmente as de crédito, câmbio e capitalização, bem como as de seguros e de previdência privada;
    IX – elaborar e executar planos nacionais e regionais de ordenação do território e de desenvolvimento econômico e social;
    X – manter o serviço postal e o correio aéreo nacional;
    XI – explorar, diretamente ou mediante autorização, concessão ou permissão, os serviços de telecomunicações, nos termos da lei, que disporá sobre a organização dos serviços, a criação de um órgão regulador e outros aspectos institucionais; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 8, de 15/08/95:)
    XII – explorar, diretamente ou mediante autorização, concessão ou permissão:
    a) os serviços de radiodifusão sonora, e de sons e imagens; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 8, de 15/08/95:)
    b) os serviços e instalações de energia elétrica e o aproveitamento energético dos cursos de água, em articulação com os Estados onde se situam os potenciais hidroenergéticos;
    c) a navegação aérea, aeroespacial e a infra-estrutura aeroportuária;
    d) os serviços de transporte ferroviário e aquaviário entre portos brasileiros e fronteiras nacionais, ou que transponham os limites de Estado ou Território;
    e) os serviços de transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros;
    f) os portos marítimos, fluviais e lacustres;
    XIII – organizar e manter o Poder Judiciário, o Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios e a Defensoria Pública dos Territórios; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 69, de 2012) (Produção de efeito)
    XIV – organizar e manter a polícia civil, a polícia militar e o corpo de bombeiros militar do Distrito Federal, bem como prestar assistência financeira ao Distrito Federal para a execução de serviços públicos, por meio de fundo próprio; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
    XV – organizar e manter os serviços oficiais de estatística, geografia, geologia e cartografia de âmbito nacional;
    XVI – exercer a classificação, para efeito indicativo, de diversões públicas e de programas de rádio e televisão;
    XVII – conceder anistia;
    XVIII – planejar e promover a defesa permanente contra as calamidades públicas, especialmente as secas e as inundações;
    XIX – instituir sistema nacional de gerenciamento de recursos hídricos e definir critérios de outorga de direitos de seu uso; (Regulamento)
    XX – instituir diretrizes para o desenvolvimento urbano, inclusive habitação, saneamento básico e transportes urbanos;
    XXI – estabelecer princípios e diretrizes para o sistema nacional de viação;
    XXII – executar os serviços de polícia marítima, aeroportuária e de fronteiras; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
    XXIII – explorar os serviços e instalações nucleares de qualquer natureza e exercer monopólio estatal sobre a pesquisa, a lavra, o enriquecimento e reprocessamento, a industrialização e o comércio de minérios nucleares e seus derivados, atendidos os seguintes princípios e condições:
    a) toda atividade nuclear em território nacional somente será admitida para fins pacíficos e mediante aprovação do Congresso Nacional;
    b) sob regime de permissão, são autorizadas a comercialização e a utilização de radioisótopos para a pesquisa e usos médicos, agrícolas e industriais; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 49, de 2006)
    c) sob regime de permissão, são autorizadas a produção, comercialização e utilização de radioisótopos de meia-vida igual ou inferior a duas horas; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 49, de 2006)
    d) a responsabilidade civil por danos nucleares independe da existência de culpa; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 49, de 2006)
    XXIV – organizar, manter e executar a inspeção do trabalho;
    XXV – estabelecer as áreas e as condições para o exercício da atividade de garimpagem, em forma associativa.

  5. Destaco:
    “Art. 21. Compete à União:

    XIV – organizar e manter a polícia civil, a polícia militar e o corpo de bombeiros militar do Distrito Federal, bem como prestar assistência financeira ao Distrito Federal para a execução de serviços públicos, por meio de fundo próprio; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)”

    Abraço amigo … hein!!!

  6. Prezado Sr. Wagner Pires … continuemos!!!

    Art. 22. Compete privativamente à União legislar sobre:
    I – direito civil, comercial, penal, processual, eleitoral, agrário, marítimo, aeronáutico, espacial e do trabalho;
    II – desapropriação;
    III – requisições civis e militares, em caso de iminente perigo e em tempo de guerra;
    IV – águas, energia, informática, telecomunicações e radiodifusão;
    V – serviço postal;
    VI – sistema monetário e de medidas, títulos e garantias dos metais;
    VII – política de crédito, câmbio, seguros e transferência de valores;
    VIII – comércio exterior e interestadual;
    IX – diretrizes da política nacional de transportes;
    X – regime dos portos, navegação lacustre, fluvial, marítima, aérea e aeroespacial;
    XI – trânsito e transporte;
    XII – jazidas, minas, outros recursos minerais e metalurgia;
    XIII – nacionalidade, cidadania e naturalização;
    XIV – populações indígenas;
    XV – emigração e imigração, entrada, extradição e expulsão de estrangeiros;
    XVI – organização do sistema nacional de emprego e condições para o exercício de profissões;
    XVII – organização judiciária, do Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios e da Defensoria Pública dos Territórios, bem como organização administrativa destes; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 69, de 2012) (Produção de efeito)
    XVIII – sistema estatístico, sistema cartográfico e de geologia nacionais;
    XIX – sistemas de poupança, captação e garantia da poupança popular;
    XX – sistemas de consórcios e sorteios;
    XXI – normas gerais de organização, efetivos, material bélico, garantias, convocação e mobilização das polícias militares e corpos de bombeiros militares;
    XXII – competência da polícia federal e das polícias rodoviária e ferroviária federais;
    XXIII – seguridade social;
    XXIV – diretrizes e bases da educação nacional;
    XXV – registros públicos;
    XXVI – atividades nucleares de qualquer natureza;
    XXVII – normas gerais de licitação e contratação, em todas as modalidades, para as administrações públicas diretas, autárquicas e fundacionais da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, obedecido o disposto no art. 37, XXI, e para as empresas públicas e sociedades de economia mista, nos termos do art. 173, § 1°, III; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
    XXVIII – defesa territorial, defesa aeroespacial, defesa marítima, defesa civil e mobilização nacional;
    XXIX – propaganda comercial.
    Parágrafo único. Lei complementar poderá autorizar os Estados a legislar sobre questões específicas das matérias relacionadas neste artigo.”

    Forte abraço.

  7. Caro Sr. Wagner Pires … vale destacar para o que o senhor se preocupa:

    Art. 22. Compete privativamente à União legislar sobre:
    XXI – normas gerais de organização, efetivos, material bélico, garantias, convocação e mobilização das polícias militares e corpos de bombeiros militares;
    XXII – competência da polícia federal e das polícias rodoviária e ferroviária federais;”

    Aí entra aquele velho lema da antiga UDN: “O PREÇO DA LIBERDADE É A ETERNA VIGILÂNCIA” … e o MDB foi vigia no período militar … e continua vigilante até hoje!!!

    Já por 2 vezes lembrou a Dona Dilma que PLEBISCITO é coisa do LEGISLATIVO LEGISLATIVO LEGISLATIVO.

    Se ela continuar por uma 3ª vez poderia se caracterizar Crime de Responsabilidade … o PMDB está avisando!!! !!! !!!

  8. “Art. 85. São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra:
    I – a existência da União;
    II – o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Poderes constitucionais das unidades da Federação;
    III – o exercício dos direitos políticos, individuais e sociais;
    IV – a segurança interna do País;
    V – a probidade na administração;
    VI – a lei orçamentária;
    VII – o cumprimento das leis e das decisões judiciais.
    Parágrafo único. Esses crimes serão definidos em lei especial, que estabelecerá as normas de processo e julgamento.”
    … … …
    Destaco:
    “Art. 85. São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra:
    II – o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Poderes constitucionais das unidades da Federação;”
    … … …
    Fica sossegado … abs.

    • Caro amigo, Sr. Lionço,

      Faço votos de que na hora fatal o PMDB seja de fato um coadjuvante na guarda da nossa Constituição.

      Mas, duvido muito.

      Não há precedentes para o que estamos enfrentando com o PT no poder. Portanto, tudo é possível.

      Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *