Protestos mobilizam militares, evangélicos e outros defensores do “bolsonarismo raiz”

Caravanas para atos pró-Bolsonaro custam avenida paulista são paulo direita

Há caravanas gratuitas e algumas até fornecem refeições

Deu no Estadão

Além de militares e PMs – da reserva e da ativa, como revelou o Estadão, os atos em defesa do presidente Jair Bolsonaro marcados para o 7 de Setembro, dia da Independência, mobilizam grupos do ‘bolsonarismo raiz’, como evangélicos, ruralistas e caminhoneiros.

A adesão se dá em meio aos ataques do chefe do Executivo a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), colocando em dúvida o resultado e a realização das próximas eleições.

Programação – Ao menos 16 Estados já têm manifestações programadas. Bolsonaro afirmou que comparecerá às manifestações em Brasília e em São Paulo, onde deve ocorrer o ato mais cheio. Há diversas caravanas programadas para as duas cidades.

Neste cenário, a pauta ideológica estará presente, representada por movimentos como o Nas Ruas e lideranças evangélicas como o pastor Silas Malafaia. No entanto, ela deve dividir espaço com reivindicações mais objetivas, como o pedido de diminuição do preço do diesel por parte dos caminhoneiros.

Além da defesa do presidente, organizadores dizem que irão propagar ideias que compõem o ideário bolsonarista – inclusive temas já superados pelo Congresso, mas que continuam na retórica dos apoiadores. É o caso do voto impresso, por exemplo.

SANEAMENTO INSTITUCIONAL – O impeachment de ministros do Supremo também é citado no âmbito do que chamam de “saneamento das instituições” em um áudio que circula no WhatsApp. Observa-se, contudo, uma estratégia de martelar a palavra “liberdade” como a principal motivadora das manifestações.

Malafaia, da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, publicou um vídeo em que convoca os evangélicos do Rio de Janeiro a comparecerem às ruas. Chama atenção que outros dois pastores que participam do vídeo citam a “liberdade de expressão” como bandeira fundamental do ato.

Vários bolsonaristas foram alvo de operação neste ano acusados de ataques às instituições. Há duas semanas, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, foi preso; na semana passada, o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) e o cantor Sérgio Reis foram alvo de mandados de busca e apreensão.

Há caravanas que virão de longe e até mesmo do Nordeste

CAMINHONEIROS – No caso dos caminhoneiros, a mobilização tem se dado de forma mais individualizada, por meio de lideranças nas redes sociais. O caminhoneiro Odilon Fonseca, por exemplo, tem mais de 40 mil seguidores no Facebook e vem convocando para o 7 de setembro.

Em uma das transmissões ao vivo que fez na sua página na internet, criticou o ministro Alexandre de Moraes, do STF. Em vez de abordar temas específicos relativos ao universo caminhoneiro, ele prefere martelar bordões genéricos como “Vamos passar o Brasil a limpo”.

Já entre os ruralistas, uma figura tem motivos para estar de acordo com essas pautas. Trata-se de Antonio Galvan, presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja). Ele foi alvo de busca e apreensão no mesmo dia de Reis e Otoni. Mesmo assim, dobrou a aposta: continuou atacando os ministros do STF e apoiando a ida às ruas no 7 de Setembro.

FINANCIAMENTOS – As investigações apuram se a Aprosoja é financiadora do esquema orquestrado de ameaças à Corte. Galvan nega, mas já admitia, antes mesmo da operação, que apoiava o movimento. “A Aprosoja apoia o movimento do dia 7 de setembro”, disse ao Estadão na quarta-feira da semana passada.

Além de São Paulo e Brasília, os Estados com manifestações planejadas são: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Piauí, Paraíba, Sergipe, Maranhão, Amazonas, Pará, Roraima, Acre, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. Em alguns deles, contudo, há apenas pequenos movimentos programados. É o caso do Maranhão, onde até agora só existe planejamento em Pinheiro, que fica a 113 quilômetros da capital.

Diversos lugares que terão seus próprios atos também começam a planejar caravanas para a capital paulista e a capital federal, de olho nos eventos que terão a presença de Bolsonaro.

RIO E SÃO PAULO – No Rio, por exemplo, os bolsonaristas manterão a tradição de defender suas bandeiras na praia de Copacabana, na zona sul, mas a oferta de ônibus que sairão da cidade e de municípios do interior em direção a São Paulo também circula em grupos de WhatsApp. Pelo menos outros oito Estados têm esquemas parecidos programados.

Para o ato da Paulista, haverá ainda o reforço de bolsonaristas do interior do Estado mais populoso do País. Cidades como Bauru, Piracicaba, Jundiaí e São José dos Campos, entre outras, compõem o grupo “Busões Paulista 07/Setembro”, criado para organizar as excursões de fora da capital São Paulo.

11 thoughts on “Protestos mobilizam militares, evangélicos e outros defensores do “bolsonarismo raiz”

  1. Bolsonarismo raiz?! Mas o Jair Cloaca nem pensar sabe! A julgar pela mente curta de seus seguidores, em breve ele vai até multiplicar peixes e pães.

  2. Mas seria bom ver se tem algum dinheiro público indo parar aí.
    Esse Agro recebe aporte do Governo, de banco público?
    E será que também tem verba de gabinete?

  3. Alguem teve noticia do que aconteceu em Araçatuba, interior do Tucanistão (40 anos desgovernados pela Quadrilhão de FHCorrupto)..??
    Vejam a que ponto chegamos.
    E ainda quer ser Presidente desta Republiqueta de Bandidos….
    O Partido Comunista do CArdoso em Ação….

    Ataque a bancos em Araçatuba (SP) tem tiros, explosivos e deixa 3 mortos…

    https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2021/08/30/quadrilha-ataca-banco-deixa-bombas-nas-ruas-e-faz-refens-em-aracatuba-sp.htm?cmpid=copiaecola

  4. Evangélicos em defesa e apoio a Bolsonaro …
    Não se fazem mais evangélicos como antigamente!

    Evangélicos compõem a bancada do mesmo nome, no parlamento;
    evangélicos volta e meia são flagrados em escândalos financeiros;
    evangélicos negociam seus votos para a aprovação de projetos que interessem ao governo;
    evangélicos perdem o perdão de impostos que sonegaram;
    evangélicos pregam a prosperidade;
    evangélicos atuam mais na política que nas suas seitas;
    evangélicos se tornam pastores sem conhecer as Epístolas de São Paulo e como podem ser divididas;
    evangélicos estão dispostos a ir à luta contra os irmãos comunistas, de esquerda, socialistas e centro-esquerda;
    evangélicos não cumprem os ensinamentos de Cristo!

    • Xará, permita-me completar seu oportuno e acertado raciocínio: Eles já presenciaram o advento do Messias em 2019, agora o que resta, e eles estão se esforçando, é a eclosão do Apocalipse!
      Sob pena de ficar repetitivo e já ficando, torno a insistir na tese de uma patologia endêmica de destruição de neurónios como explicação para a onda de insanidade mental que assola o país.
      Pelos adiantados estudos da OMS, parece que honestidade, caráter e responsabilidade social, seria o único “tratamento precoce” eficaz.

      • Prezado Leão e caro Velho,

        Torna-se difícil se fazer a separação do sagrado para o profano, conforme a conduta dos evangélicos.

        De acordo com seus interesses e conveniências há uma inversão desses valores:
        O sagrado se torna profano e o profano sagrado.

        Ora, desde quando apoiar um incompetente, corrupto, que odeia o povo porque nos livrará do “comunismo”!!!

        Bom, eis o resultado de uma população como a nossa:
        inculta, incauta, analfabeta absoluta e funcional, sem sendo critico, sem capacidade de discernimento, logo, facilmente manipulado pelos que se dizem “homens de Deus”.

        Abraço a ambos.

    • Pelo menos ela garantia boas risadas, apesar de decepções também.
      Já BolsoNero tem trazido só decepção, angústia, temores, desavenças, ódio…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *