PSDB expulsa Alberto Goldman e Saulo de Castro por ‘infidelidade partidária’

Alberto Goldman

Alberto Goldman riu ao saber que tinha sido expulso

Deu em O Tempo
(estadão conteúdo)

Em meio a uma profunda crise interna, agravada pelo resultado do primeiro turno das eleições, o diretório municipal do PSDB em São Paulo decidiu nesta segunda-feira, 8, expulsar sumariamente do partido o ex-governador Alberto Goldman, o secretário estadual de Governo, Saulo de Castro, e outros 15 filiados por “infidelidade partidária” nas campanhas de João Doria ao governo paulista e de Geraldo Alckmin a presidente. Cabe recurso ao diretório estadual.

Por unanimidade, 12 membros da executiva municipal tucana, controlada por aliados de Doria, entenderam que Goldman e Saulo de Castro traíram o ex-prefeito da capital na corrida ao Palácio dos Bandeirantes, conforme antecipou a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo.

APOIO A SKAF – Crítico ferrenho de Doria desde a eleição à Prefeitura, em 2016, Goldman apoiou a candidatura de Paulo Skaf (MDB), que teve 21% dos votos e ficou fora do segundo turno. No debate da TV Globo, na semana passada, o ex-governador e aliado do senador José Serra (PSDB) foi com um adesivo de Skaf colado no peito e sentou-se ao lado dos apoiadores do emedebista.

Já Saulo de Castro, braço direito de Alckmin no governo do Estado, foi expulso por ter levado na noite de domingo (dia 7) o governador Márcio França (PSB), que disputa com Doria o segundo turno, a uma reunião com Geraldo Alckmin, o presidenciável tucano. Ele ainda teria usado um broche de França durante todo primeiro turno.

DEMISSÃO SUMÁRIA – “Foi uma decisão sumária porque nós achamos que o momento é grave e não podemos esperar que tais medidas se repitam no segundo turno”, disse o vereador João Jorge, presidente municipal do PSDB.

Entre os expulsos do partido está Flávio Beal, apoiador de Doria que fomentou o voto “Bolsodoria”, defendendo apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) já no primeiro turno.

Ao ser informado pela reportagem da decisão, Goldman disse que não conseguia conter a gargalhada. “Não tem ninguém com condição moral no PSDB de me expulsar de lugar nenhum”, afirmou. Saulo de Castro não comentou a expulsão.

NA EXECUTIVA – Hoje, Alckmin e Doria devem se encontrar na reunião da Executiva nacional do PSDB, em Brasília, na qual os tucanos farão uma avaliação das eleições e devem definir o posicionamento no segundo turno entre Bolsonaro e Fernando Haddad (PT). Uma ala ligada a Alckmin prega a neutralidade, enquanto Doria defende apoio ao capitão.

Nesta segunda-feira, o presidente estadual do PSL, Major Olímpio, que se elegeu senador, afirmou que Bolsonaro não vai subir em nenhum dos dois palanques em São Paulo e que ele “jamais apoiaria o PSDB” por causa do tratamento dado à polícia e pelos casos de corrupção.

NEUTRALIDADE – Para o general Roberto Sebastião Peternelli, que se elegeu deputado federal pelo PSL, a neutralidade é melhor porque evita atritos estaduais que poderiam afetar Bolsonaro na eleição presidencial.

O PT de Haddad e do candidato Luiz Marinho também deve ficar neutro em São Paulo. Já Skaf se reúne nesta terça-feira, 9, com a cúpula do MDB para decidir sobre possível apoio a França ou pela neutralidade. As informações são do jornal O Estado de S Paulo.

7 thoughts on “PSDB expulsa Alberto Goldman e Saulo de Castro por ‘infidelidade partidária’

  1. Como está dificil das pessoas envelhecerem com dignidade, principalmente na política.
    Se Goldman não estava de acordo, que renunciasse ao partido e fosse apoiar o outro.
    Goldman passou por diversos cargos no PSDB.

    Como fazer campanha para outro candidato, contra o do seu partido!

    O PSDB rasgou suas bandeiras, liquida com sua história e perde pra outros partidos a chama do parlamentarismo.

    Tomara isto ocorra com todos os grandes partidos brasileiros. Talvez a reforma política inicie com o desmanche das grande máquinas de triturar novas lideranças e encher as burras de dinheiro.

    Fallavena

    • “Como está dificil das pessoas envelhecerem com dignidade”

      Está mesmo pois vocês bolsonaristas apoiam as reformas trabalhista e previdenciária.

      Como um “salvador da Pátria” pode transformar o povo em kamikazes.

      Antes das reformas tem é que botar sonegadores na cadeia e acabar com isenções fiscais.

      • Observando
        Puxa, que pensamento macabro.
        Bolsonaro nem entrou e já estas cobrando soluções?
        O PT ficou 16 anos (sim, 16 anos com Lula, Dilma e Temer) e não fez UMA ÚNICA REFORMA DECENTE.

        E mais. É falsa esta de colocar sonegadores na cadeia. Vai faltar cadeia pois a sonegação começa na própria sociedade!

        Amigo, é preciso “desapaixonar” as ações. O que tem de ser feito, tem de ser feito a qualquer custo e com o sacrifício de todos.

        Quem não fez em 16 anos, não fará em mais quatro!

        Bolsonaro ou outro (menos os que já lá estiveram) não pode também ter a chance de acertar?

        Fallavena

        • Fallavena,

          Humm, tá defendendo sonegador de impostos?

          Pensamento macabro?

          Não estou comparando governos. Nem defendendo nenhum. Não escolho o menos pior, escolho o que vai me ferrar menos.

          Não tem de ser feito nada de reforma trabalhista nem previdenciária.

          Não assinam a carteira do trabalhador depois temos que pagar aposentadoria de quem nunca contribuiu (os rurais, o patrão deles).

          Temos que pagar aposentadoria por idade.

          Temos que pagar bolsa família.

          É justo ? É, mas não a previdência pagar.

          O que o Sr. me diz das DRU’S.

          A maioria dos eleitores do Bolsonaro não conhece o programa de governo dele.
          Se conhecesse não votaria.
          Você acha que ele vai acertar com este programa de governo?

          A chance de acertar batendo no lombo do povo.

          Previdência com cota individual não funciona, o Sr. parece ser uma pessoa esclarecida, sabe o que aconteceu com previdência no Chile, é totalmente privada. Quando as pessoas foram se aposentar o governo teve de entrar com DINHEIRO se não o povo passaria fome.
          E os bancos? Vão bem obrigado.

          Prefiro que os governos fiquem quietinhos, pois quando colocam em votação alguma coisa é só para nos prejudicar.

  2. São dois os comportamentos mais característicos de um tucano: 01) Arranjar desculpas para a esquerda e a extrema esquerda; 02) Atacar com rancor exacerbado o centro, o centro-direita e a direita. Isso inclui os demais integrantes do próprio PSDB.
    Até hoje não consigo entender essa postura de gente que adoraria ser elogiada pelo adversário e que despreza o colega ao lado. Imagino que eles não querem nem a liberalização da economia nem combater o marxismo cultural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *