PT comprometeu a economia por, no mínimo, dez anos

Wagner Pires

O economista João Sayad, ex-ministro do Planejamento, está sendo otimista demais, esperando que haja crescimento a partir de 2018. É só lembrar que a cada ano que Dilma deixa de executar o corte de gastos correntes, sem promover, de fato, o ajuste fiscal, na prática, ela empurra para frente – o correspondente a três exercícios, ou três anos – a possibilidade de recuperação econômica.

Portanto, como em 2015 a tentativa de obtenção de Superávit Primário já é um fiasco, temos mais três exercícios – 2016, 2017 e 2018, no mínimo – comprometidos com o ajuste, que deve ser perseguido em escala crescente nesse período. Até que se obtenha o montante suficiente para cobrir os juros da dívida.

E enquanto a inflação não der trégua a taxa básica de juros brasileira não vai cair, induzindo o padrão recessivo por falta de investimento e ampliação do consumo.

RETOMADA DO CONSUMO

Além disso, depois da inflação dominada, demandará um bom tempo até que a política de rendas dê ao brasileiro condições de retomada no crescimento do consumo, podemos dizer que esperar crescimento para 2018 é sim uma posição muito otimista do Sr. Sayad.

Na verdade, o PT já comprometeu a economia por, no mínimo, dez anos, desconsiderando, isso, os primeiros quatro anos de Dilma. Todos os fundamentos do equilíbrio econômico deterioraram, e só não estamos pior, porque ainda temos alguma reserva cambial.

ESGOTAMENTO DAS RESERVAS

Outra coisa em relação à declaração do Sr. Sayad, a perda do grau de investimento num primeiro momento é de fato a desvalorização cambial (aumento da cotação do dólar) que já está acontecendo mesmo antes da queda da gradação pelas agências de risco.

Mas, num segundo momento o perigo que está se avizinhando é o esgotamento das nossas reservas e a provável futura necessidade de termos de recorrer ao FMI e nos submeter a um arrocho fiscal e monetário muito maior, a beira do insuportável, como já vivemos no segundo período do governo de FHC, quanto tivemos que suportar um ajuste imposto pelo Fundo Monetário Internacional para preservar o real.

Só que agora o sacrifício não será por uma causa justa, como a manutenção do equilíbrio monetário, mas, pela irresponsabilidade, pelo amadorismo e mesmo pela maldade de um grupo político que está nos empurrando para o abismo econômico-social.

6 thoughts on “PT comprometeu a economia por, no mínimo, dez anos

  1. Se não diminuírem o custo do paquiderme chamado Estado essa crise vai se arrastar, como se arrastou a crise de 1982, que só terminou em 1995.
    Recomeçou logo em seguida e foi novamente debelada com a Lei de Responsabilidade Fiscal; lei desrespeitada de vez pela anta.

    Qualquer Prefeitura de interior desperdiça facilmente 10 milhões de reais contratando uma dessas assessorias fajutas, para um enganação qualquer (metade dos 10 volta para o partido).

    Pois que se pague um escritório do ramo e se faça um criterioso organograma para esta prefeitura. Quantas Secretarias, quantos deptos, etc, e, PRINCIPALMENTE, quantas pessoas são necessárias para um bom funcionamento de todas as partes.

    5.565 prefeituras,
    27 estados,
    1 paquiderme federal, conhecido como União (união dos trouxas que pagam a conta).

    Faça isto se tornar LEI, e no outro dia pode chamar os banqueiros e anunciar em alto e bom som:
    – Vamos renegociar a dívida. Eles aceitarão sorrindo, pois estaremos saindo do rol dos CALOTEIROS, onde sempre nos encontramos.
    Banqueiro, como qualquer um, quer vender sua mercadoria e receber. Só vende para caloteiros que tem garantias, mas já pede o dobro do valor só para começar a pechincha, pois já sabe que nos vencimentos não vai ver a cor do dinheiro. À partir daí, vale do ditado:

    “Ladrão que rouba de ladrão tem 100 anos de perdão”.

    Organograma real e honesto. Este é o verdadeiro ajuste fiscal. O resto é mentira do pessoal da Corte, que está há 207 anos mamando do bom e do melhor enquanto os otários se esfalfam para sustentá-los.

  2. O povo vai sofrer as consequências da irresponsabilidade e ignorância de mais de 54 milhões de jumentos que reelegeram esse PROJETO CRIMINOSO DE PODER, liderado por uma DESQUALIFICADA ENÉRGUMENA que pode continuiar nos infelicitando por mais longuissimos 41 meses, se ninguém tiver peito para tirar esse ESTRUPÍCIO DO PODER!

  3. Esta então esta será mais uma década perdida.

    A conversa de que o Brasil é o país do futuro, quarta economia do mundo, etc. tudo não passa de propaganda enganosa

    Palavras do Lula:

    “Todos vocês que acompanham a economia brasileira sabem que o nosso governo tomou a decisão de não brincar com a economia.”
    Presidente Lula, em Londres,
    (08/03/2006)

    Palavras da Dilma:

    “A Petrobras é uma empresa que tem um dos maiores caixas do país, e é reconhecida internacionalmente como exemplo de governança”,
    Dilma Rousseff (PT), ministra da Casa Civil, audiência na Câmara dos Deputados
    Fonte: Folha Online
    (03/12/2008)

    Palavras do Guido:

    “O Brasil tem uma economia mais dinâmica do que as economias mais avançadas e demonstra vantagens comparativas”
    Guido Mantega (PT), ministro da Fazenda do governo Lula/PT, apresentação feita na Câmara dos Deputados
    Fonte: Folha Online
    (21/10/2008)

    Palavras de quem entende de economia:

    “Ou o governo corta gastos ou a economia despenca.
    Para quem não sabe: os gastos públicos, hoje, consomem 38% do PIB brasileiro”.
    Raul Velloso, ex-secretário de Assuntos Econômicos do Ministério do Planejamento
    Fonte: GibaUm
    (10/10/2008)

  4. “…a perda do grau de investimento…”
    Perguntinha ingênua, Fraciscana mesmo: com quantos parafusos esse “investimento” concorre
    para a formação do PIB nacional? Quanto esse “investimento” agrega em riqueza a economia nacional?
    Me ajude, por favor. Menos! Menas! Menas! Menos!

    • Para ser exato o investimento direto estrangeiro corresponde a 38% de todo o PIB nacional, segundo relatório atualizado do Banco Central. O equivalente a R$2,128 trilhões, gerando emprego, tributo, renda e dividendos econômicos mais gerais.

      Além disso o investimento estrangeiro direto também é responsável direto pela preservação das nossas reservas, uma vez que ajuda em mais de 80% a compor o Balanço de Pagamentos tornando-o positivo, isto é, fazendo com que a entrada de dólares seja maior que a saída, o que vem preservando as nossas reservas cambiais, hoje em mais de US$370,0 bilhões.

  5. Muito obrigado ao sr. Fuchs, ao sr. Willy, ao sr. Guilherme e ao sr. Luiz Antônio pelos excelentes comentários e excelente pergunta.

    Grande abraço a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *