PT fecha apoio a Rodrigo Pacheco, candidato de Alcolumbre e Bolsonaro no Senado

Com o respaldo, Pacheco contabiliza a adesão de 27 senadores

Anne Warth
Estadão

O PT decidiu apoiar a candidatura de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) à Presidência do Senado. A decisão da bancada petista chama a atenção, uma vez que Pacheco, líder do DEM, é o concorrente avalizado pelo presidente Jair Bolsonaro para o Senado.

Na Câmara, o PT aderiu à campanha do deputado Baleia Rossi (MDB-SP) ao comando da Casa justamente sob o argumento de que não poderia estar ao mesmo lado do “candidato de Bolsonaro”, que ali é Arthur Lira (Progressistas-AL).

RESPALDO – O anúncio do PT dá musculatura à candidatura de Pacheco, nome lançado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Com o respaldo dos petistas, Pacheco contabiliza a adesão de 27 senadores, incluindo nesse bloco parlamentares do PSD, do Republicanos e do PROS. Se o líder do DEM vencer a disputa, o PT poderá ganhar o comando de duas comissões, além de cargo na Mesa Diretora do Senado.

Na semana passada, o líder do MDB, Eduardo Braga (AM) tinha a expectativa de obter apoio do PT à sua candidatura. Por isso, ele havia pedido ao partido que adiasse o anúncio até a definição de quem será o postulante do MDB. Além de Braga, os senadores Fernando Bezerra Coelho (PE), Eduardo Gomes (TO) e Simone Tebet (MS) tentam a indicação do partido.

A nota assinada pelo líder do PT no Senado, Rogério Carvalho (SE), e pelo vice-líder, Jaques Wagner (BA), não apenas sepulta a possibilidade de união com Braga como enfraquece a candidatura dele. No comunicado, a bancada afirma que a decisão considerou “a grave situação econômica, social e política do País” e a “necessidade de reforçar a institucionalidade e a legalidade democráticas no âmbito do Estado brasileiro”.

ARGUMENTO – O PT observa ainda, que o apoio tem o objetivo de “enfrentar a agenda de retrocessos pautada pelo governo de extrema-direita no campo dos direitos humanos e dos direitos constitucionais” e  “contribuir com a superação da gravíssima crise que o Brasil atravessa”.

Mesmo assim, os senadores do partido argumentam que continuarão a defender suas bandeiras no Senado, independentemente do apoio a Pacheco. “O PT tem bastante claro que a aliança com partidos dos quais divergimos politicamente, ideologicamente e ao longo do processo histórico se dá exclusivamente em torno da eleição da Mesa Diretora do Senado Federal, não se estendendo a qualquer outro tipo de entendimento, muito menos às eleições presidenciais”, diz a nota.

ATAQUES – Embora Pacheco tenha o aval do Planalto, o PT faz questão de destacar que os ataques ao governo Bolsonaro continuarão. “(…) Serão utilizados todos os instrumentos do Poder Legislativo, como a instalação de CPIs, a convocação de autoridades, a edição de decretos legislativos, o exame e resposta institucional a todos os crimes praticados por autoridades do executivo, inclusive o presidente da República”, afirma trecho da nota.

O PT também diz que o quadro geral de enfraquecimento das democracias e dos sistemas de representação “está sendo agravado desde o golpe de 2016, pela guerra judicial e midiática contra o ex-presidente Lula e pelo governo Bolsonaro, que tem índole claramente autoritária e antidemocrática”. No texto, os petistas dizem que o Senado “deve ser um espaço de contenção da escalada autoritária e de promoção da democracia e das instituições”.

7 thoughts on “PT fecha apoio a Rodrigo Pacheco, candidato de Alcolumbre e Bolsonaro no Senado

  1. Isso prova q o PT é contra o impeachment SEM crime. Chega de golpe. JB está fazendo um péssimo governo mas foi a vontade popular q o colocou na presidência. Ele sempre foi intempestivo. Sempre foi o que está sendo.
    O povo se não gostar, terá outra chance em 2022. Temos q respeitar a democracia.

  2. Isto é uma demonstração de desespero, apegar-se ao que estiver pela frente, é a solução, já que dignidade não existe e nunca existiu.

    Por falar em dignidade na classe política deste país, se tornou um filme de ficção…..

  3. Que excrementos, estes ditos senadores!
    Lambança geral…
    Que esta merda deste prédio, que abriga este chiqueiro, chamado Senado desabe na cabeça destes infelizes no dia da votação!
    Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *