PT fica fora das prefeituras das capitais pela primeira vez desde a redemocratização

Disputa entre (PSB) se mantém acirrada no Recife, diz Datafolha

Marília Arraes perdeu para o primo João Campos, do PSB

Amanda Almeida
O Globo

O PT não elegeu prefeitos em capitais. É a primeira vez que isso ocorre desde a redemocratização. Sem nenhum eleito nas mais importantes cidades no primeiro turno, o partido disputou no Recife, com Marília Arraes, e em Vitória, com João Coser, neste domingo. Perdeu nas duas. No Recife, a petista foi derrotada pelo primo João Campos, do PSB, e em Vitória para o Delegado Pazolini, do Republicanos.

Em 2016, em capitais, só venceu em Rio Branco. Porém,  Marcus Alexandre (PT) deixou o mandato para disputar o governo do Acre em 2018. Perdeu.

EM BUSCA DE OBAMA – Apesar de críticas públicas a Barack Obama pelas citações nada lisonjeiras a Lula em seu livro, petistas vão tentar reabrir caminhos de diálogo com o ex-presidente americano. Em suas memórias recém-publicadas, Obama compara o ex-presidente do Brasil a um chefe de máfia e associa-o a um esquema bilionário de propinas.

O PT acredita que Obama está “desinformado” sobre a Lava-Jato e quer restaurar a imagem positiva que ele guardava de Lula, a quem chegou a chamar de “o cara” em uma cúpula do G20 onze anos atrás.

Para petistas, Obama é “vítima da campanha massiva contra Lula”. Ambos não se falam há anos. O PT não tem hoje pessoas próximas ao americano. Mas, para reatar laços, pretende buscar interlocutores privilegiados com a finalidade de promover uma conversa entre os dois.

SONHAM COM ERRATA – Pelo visto, sonham com uma errata numa eventual nova edição do livro.

E a estratégia do partido continua sendo investir numa cruzada internacional para consolidar o discurso de que Lula é vítima de perseguição política no Brasil.

12 thoughts on “PT fica fora das prefeituras das capitais pela primeira vez desde a redemocratização

  1. Dividindo-se o total de votos obtidos pelo total de votos possíveis, temos, segundo a lógica estúpida propagada nas redes sociais há menos de dois anos pelos perdedores:

    Sebastião Melo foi eleito por apenas 34.22% dos possíveis eleitores;
    Bruno Covas obteve 35.27% dos votos possíveis.

    “Assim, eles NÃO nos representam e faremos oposição às suas gestões a partir de agora”, esbravejarão os perdedores, esquecendo-se – numa enorme cara de pau – de aplicar o mesmo raciocínio aos votos de seus candidatos.

    Brasil, a pátria emburrecedora.

  2. Lamentável a Marilia Arraes ( Pt ) – uma grande esperança no Recife – Pe, ter a Marilia – como prefeita, mas sai vitoriosa, o Pt não acabou e não vai acabar temos sempre uma coisa chamada a esperança e vida – e temos o Governo Camilo Santana ( Pt ) – muito bem avaliado – no Ceará, agora s Marilia Arraes ( Pt ) – volta a ser a ótima Dep. Federal para o Brasil.

  3. Aos fatos:

    1) Redemocratização: de 1985 até hoje para que serviu a tal da redemocratização? Ora para que a esquerda executasse um projeto de poder.
    Que usasse o capitalismo para financiar o socialismo (vide mensalão,petrolão,,,,).
    Projeto de poder total.
    Nenhum projeto de nação na agenda.

    2) A ausência total da direita nesses anos todos foi indiscutivelmente o fator gerador do domínio da esquerda.

    3) A estratégia das tesouras de Lênin,funcionou totalmente com dois tumores partidários,a dupla esquerdista PT/PSDB.

    4) A Revolução Gramsciana (A tomada do poder por dentro do Estado e da sociedade) .

    5) O Foro de S.Paulo (comunização do Brasil e de toda a América Latina).
    (…)

    6) Nestas “eleições 2020”,a derrota do PT em todas as capitais,não é motivo algum para a direita (*) comemorar.

    Evidente que o histórico de roubalheiras do PT
    pesou na recusa do eleitorado.

    Mas não se pode ignorar que a esquerda é repleta de metástase do petismo (O Psol ,por exemplo).

    Como ignorar a votação da comunista-caviar Manuela D’Ávila em Porto Alegre com quase 310 mil votos, e Boulos em S.Paulo com mais de 2,1 milhões de votos?

    A esquerda está viva e atuante.
    E a máquina pública repleta de esquerdistas desde sempre.

    A incompetência de Bolsonaro Zero Zero, desprezando mais de 57 milhões de votos,está
    deixando um vácuo na direita.

    E o projeto de nação com importância menor do que o projeto de poder pessoal/familiar.

    (…)

    Na verdade o que se tem no Brasil,é uma conjuntura geral onde não há um verdadeiro projeto de nação.

    Não há política maior com Estadistas no poder.
    (…)
    Do jeito que vai,o Brasil,será colônia da China,
    sem a reeleição de Trump.
    A Nova Ordem Mundial está aí para isso,também.

    Quem viver verá!

    (*) Direita: Volto a criticar a falta de visão política de Bolsonaro Zero Zero,no desperdício de mais de 57 milhões de votos (inclusive o meu) em não
    proceder de forma DI-DÁ-TI-CA a drenagem do pântano/espolio da ação esquerdista de décadas.

    PS-O problema dessa falta de visão de Bolsonaro
    Zero Zero,é porque NUNCA FOI de direita.

    Oportunisticamente usou a bandeira da direita para fraudulentamente preencher o vácuo dessa
    direita.
    E lá se vão 2 anos de (Des) governo…

  4. Obs. Psb e um partido de esquerda, tem boa avaliação cresceu no Brasil, o Pt em São Paulo – ganhou em Diadema e em Maua ( grande abcdm ) – e em várias cidades em todo o Brasil, volto a dizer o Pt continua um partido de esperança no Brasil – a Marilia Arraes ( Pt ) – e una ótima Dep. Federal para o Brasil, e Marilia – sai vitoriosa com certeza.

  5. Prefeito eleito de Recife/Recife:

    João Henrique de Andrade Lima Campos
    (Nome político João Campos)
    engenheiro- Deputado federal – PSB
    Data de nascimento:26/11/1993

    Aos fatos:

    1) João Campos tem 27 anos de idade.
    Pergunto:quantos anos de VIDA ele tem?
    Responta: 7 (sete) anos de vida.
    Porque a vida começa para valer dos 20 anos em diante.Ou seja,João Campos,não possui competência e clareza política-administrativa para
    gerir os destinos da população de Recife.

    2) Ideologia política escolhida por João Campos:
    Socialista.

    3) O fato de escolher o socialismo demonstra que não tem a devida acuidade cultural e intelectual por optar por essa ideologia.

    4) Em que João Campos poderá contribuir para a
    prosperidade da população de Recife,se como “alcaide” de 2021-2025,tem como clareza política
    o fracasso generalizado onde foi implantado , a ideologia socialista (vertente do comunismo).

    5) Ademais,ser do clã político Campos junto ao clã do Arrais,revela uma herança negativa de manutenção de poder dessas dinastias.

    6) Como disse acima,João Campos,com 27 de idade e “7 anos de vida”,será engolido pela usina
    de políticos que desde sempre impediram um verdadeiro projeto de nação.

    7) Povo de Recife:vocês deram um tiro no pé,por
    alimentarem,desde sempre,políticos esquerdistas socialistas.

  6. Com os atuais “líderes” que tem a esquerda brasileira corre sério risco de não ter ninguém no comando. Vejamos pois os líderes que a esquerda tem hoje, 51, este já deu o que tinha que dar. Marina Silva, esta só aparece em ano de campanha. O coronel cearense, canga Ciro, outro que só é líder no seu feudo, Ceará e quem mais? O Boulos pestista disfarçado de extrema esquerda mas que não consegue ficar longe do ídolo. E o que mais? Mais nada. Esta é a esquerda brasileira. A direita brasileira também carece de líderes, porque o Pinóquio é líder dele mesmo, sempre preocupado em defender os interesses da famiglia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *