Punição, prisão, bloqueio dos bens, para Assange, fundador do site WikiLeaks. A perseguição, financiada pelo Mastercard, Visa e um banco suíço.

Helio Fernandes

Apesar de tudo o que acontece no mundo, o fato de maior repercussão continua a ser o VAZAMENTO DE 250 MIL DOCUMENTOS CONFIDENCIAIS. Já disse aqui, logo que surgiu o fato, que a minha posição em relação a isso era de INVEJA.

Continuo com o sentimento em relação ao que chamam de VAZAMENTO. Mas como passaram a perseguir, a violentar, a bloquear bens e até a prender Julian Assange, fundador do site, ninguém teria dúvida sobre a minha posição. A perseguição contra Assange é burra, contraditória, puramente vingativa. E visivelmente capitalista, aí sem explicação.

BURRA: Não conseguirão nada contra os vazamentos, depois de abertas as comportas. É impossível fechá-las.

CONTRADITÓRIA: Os que dizem defender a Liberdade de Imprensa e de Expressão, se jogam “contra um homem que LUTA PELA TRANSPARÊNCIA”, usam para isso, todos os meios e modos, os mais sórdidos, covardes e inescrupulosos. E Julian Assange, da prisão, assiste a depredação e tentativa de destruição de sua imagem.

VINGATIVA: Essa é até mais visível, e a participação capitalista é representada pelas empresas que não tinham nada a ver com os “VAZAMENTOS”, mas começaram o FINANCIAMENTO DA PERSEGUIÇÃO.

Falo do Mastercard e do Visa (altos representativos do sistema financeiro) e mais um banco da Suíça, cujo nome não sei, lógico, publicaria com todas letras.

***

PS – Concluindo: estou a favor dos “hackers” que fazem represálias. Para eles toda a minha simpatia, e junto, o protesto e revolta.

PS2 – Por que prisão, extradição e bloqueio de bens? Isso é intimidação, violência, “um recado”, que ele não seguirá: “Pare com o vazamento, você será solto e seus bens, liberados e devolvidos”. O mundo não aceitaria a concessão, repetindo, que Assange responderia com a continuação da publicação das revelações.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *