Quando a beleza se une à tristeza, na criativa visão romântica de Luiz Bonfá

Luiz Bonfá | Musica

Luiz Bonfá era um violonista verdadeiramente genial

Paulo Peres
Poemas & Canções

O cantor e compositor carioca Luiz Floriano Bonfá (1922-2001), considerado um dos maiores violonistas do país, que fez carreira nos Estados Unidos, revela a importância poética da união entre a “Tristeza” e a beleza. A música Tristeza foi  gravada por Luiz Bonfá no LP Solo In Rio, em 1959.

TRISTEZA
Luiz Bonfá

Tristeza é uma coisa sem graça,
mas sempre fez parte da minha canção.
Tristeza se uniu à beleza,
que sempre existiu no meu coração.

Beleza, tristeza da flor
que nasceu, sem perfume,
mas tem seu valor.

Beleza, tristeza da chuva
num dia de sol
a chorar lá do céu.

Beleza, camélia que vai
enfeitar um caminho feliz.
Beleza é o descanso do sol,
quando surge o luar no céu.

2 thoughts on “Quando a beleza se une à tristeza, na criativa visão romântica de Luiz Bonfá

  1. Solo in Rio é uma das joias do Bonfá.
    Claro que não se deve perguntar a um fã do sertanejo “universitário” de quem se trata.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.