Quase 2 anos depois, Lula lamenta a CPMF

O governo dizia que não poderia governar sem a CPMF. Se fosse verdade, deveria ter cuidado melhor da tramitação na Câmara, o relator não poderia ter sido o notório Eduardo Cunha. Mas foi e se aproveitou.

Ficou 6 meses com o projeto engavetado, sem relatá-lo. EXIGIU do governo o cargo de presidente de Furnas. Por que Furnas? Por causa do Fundo Real Grandeza, dos funcionários.

Lula resistiu 6 meses, se rendeu ao lobista, entregou Furnas a ele, e este assim mesmo perdeu. E Eduardo Cunha também não ganhou o dinheiro do Fundo. Os funcionários resistiram com o appoio único e total da Tribuna da Imprensa.

Agora Lula diz publicamente: “Minha mágoa é a CPMF ter acabado”. A culpa é do próprio Lula. Negociar e se render a Eduardo Cunha? Que República.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *