Que grande empresa quer colar sua marca num país que involui no meio ambiente?

Resultado de imagem para desmatamento toras

BR-317 se transformou na rota do desmatamento no Acre

Eliane Cantanhêde
Estadão

Só falta agora o presidente Jair Bolsonaro incluir o agronegócio na sua lista de inimigos e a tropa bolsonarista na internet passar a chamar produtores e exportadores rurais de petistas, esquerdopatas e comunistas, por fazerem uma advertência real: proteger o meio ambiente não é coisa da esquerda nem utopia, é uma questão de competitividade internacional.

“Desenvolvimento sustentável” é o equilíbrio entre economia e ecologia. Não é moda nem supérfluo, é um conceito massificado nas democracias e exige responsabilidade das empresas. Ser “environment-friendly” é um ótimo negócio. Não ser pode custar caro.

MACROPRODUTOR – O Brasil é um dos três maiores exportadores agrícolas do mundo, o governo aprofunda um processo de privatizações que atiça o interesse externo e a equipe trabalha intensamente para atrair investimentos produtivos fundamentais para impulsionar o desenvolvimento e gerar empregos.

As decisões e manifestações de Bolsonaro sobre meio ambiente podem interferir negativamente nisso tudo, afetando a posição de liderança do Brasil na área ambiental e gerando desconfianças desnecessárias nos demais setores, empresas e conglomerados que estão de olho no Brasil.

Ok. O capital é pragmático e pode não dar muita bola para florestas, rios e reservas ecológicas e indígenas de um país distante da América do Sul, mas é exatamente por pragmatismo que é forçado a contemplar todas essas questões na hora de fazer negócio. Não se esqueçam que, quando falamos de imagem do Brasil lá fora, não estamos nos referindo apenas a governos, mas também a parlamentos, mídia, meios científicos e sociedades. Todos têm forte influência nas empresas.

IMAGEM SENSÍVEL – Que grande empresa quer colar sua marca num país que involui a olhos vistos na proteção ambiental? Mais: o governo mira a Europa, mas os EUA também desenvolveram uma forte consciência ambiental e uma ativa militância nessa área, com ou sem Trump.

Ao atacar o então diretor e os dados científicos do Inpe sobre desmatamento da Amazônia – em entrevista a correspondentes estrangeiros, frise-se –, o presidente fez exatamente o que ele acusa o professor Ricardo Galvão de ter feito: denegrir a imagem do Brasil no exterior numa área tão sensível.

Em setembro, Bolsonaro terá um palanque especial e uma ótima chance para abaixar a bola, amenizar suas falas e explicar ao mundo que não é bem assim como parece: que ele não quer facilitar a vida de madeireiros ilegais, escancarar as reservas indígenas a mineradoras até americanas, transformar santuários em “novas Cancúns”, liberar a pesca em áreas protegidas e desqualificar Inpe, Ibama, ICMBio.

RELATIVIZAÇÃO – Será que ele vai fazer isso? Leais colaboradores do presidente torcem para que sim, mas duvidam que ele o faça, porque, assim como Dilma Rousseff tinha a visão perigosa de que “um pouco de inflação não faz mal a ninguém”, Bolsonaro está empenhado em relativizar a proteção do meio ambiente em nome do que ele considera “desenvolvimento”.

Logo, não há motivo para otimismo na fala do presidente na abertura da Assembleia Geral da ONU, mês que vem, em Nova York. Em vez de amenizar o discurso e a sensação de uma política retrógrada em meio ambiente, o risco é ele fazer o oposto e dobrar a aposta, sob aplausos dos áulicos domésticos.

Essa é mais uma missão para Paulo Guedes, único superministro restante. Ele transformou o estatizante e corporativista Bolsonaro em privatizante e liberal. Agora, tem novo desafio: convencer o pupilo de que cuidar da natureza não é “frescura” nem “coisa de esquerdista”, mas fundamental para a sobrevivência do planeta e o interesse nacional. Ou melhor: os variados interesses nacionais, inclusive o econômico.

28 thoughts on “Que grande empresa quer colar sua marca num país que involui no meio ambiente?

  1. Mais devagar senhora Cantanhêde … mais devagar …

    Não podemos (nem devemos) esquecer os aspectos relativos à segurança nacional e aos objetivos nacionais permanentes.

    Portanto, mais devagar senhora Cantanhêde …

    • Esta mentecapta não tem s menor noção da definição dos Objetivos Nacionais, Permanentes e os Atuais.
      É uma idiota, que fala o que os patrões da globo lixo querem. O marido recebeu dinheiro no governo da imbecil.

    • CONCORDO – os objetivos nacionais continuam sendo exportar. Quem deve parar com a gula são exatamente os compradores de madeiras e de carnes. Se não pagassem, não haveria corte de árvores ou plantação de capim pra vender carne. Reflorestar é tão fácil quando desmatar. Máfias querem sempre prejudicar. Cantanhede vá convencer as máfias que usam as madeiras e negociam as carnes lá na Europa, Arábias, Oriente, e depois venha acusar quem desmata.

  2. Que grande empresa quer colocar a sua marca em um país governado pelo crime organizado?

    -De repente quem engolia elefante até 2018 passou a se engasgar com um rato em 2019!

  3. “um pouco de inflação não faz mal a ninguém”
    Mas um doido em ‘negação’ faz mal a toda uma Nação!

    Escrevam aí, Bozolado vai ser vaiado como poucos na ONU. Fará o mesmo papel de todo desconectado que fez durante a reunião do G20 deste ano, quem viu o video na hora da fotografia oficial pode perceber o papel do ‘Denis Pimentinha’ esculhambado, deixado ás traças no escanteio da esquerda da foto….

    E ademã que com esse boçal presidente vem mais merda pela frente.

  4. Falando em grande marca, quando é que o Itaú trocará sua bandeira para Bank of America ?

    O Itaú era dado como a marca de maior valor no Brasil.
    Quando o velho Setubal morreu e o filho quiz mudar a cor do Itaú (pedra preta) para azul e amarelo, eu ganhei rio de dinheiro fabricando os luminosos para as 1200 agencias do banco no Brasil.
    Quando o Itaú incorporou outros bancos, o unico que não trocou de nome foi o Banerj, devido ao localismo dos cariocas que nao queriam outra marca.
    Eu colei a maioria das letras nos novos luminosos do Banerj, á época. Finql dos anos 90.
    Alguém do Rio de Janeiro saberia informar se o serviço ficou bem feito, ou se as letras soltaram?

    Quero ver se terão a coragem de trocar as fachadas pra Bank of America, que receptividdade terá o brasileiro?

  5. Já ultrapassou o limite do suportável, essa campanha sórdida da mídia brasileira em desmerecer todos os dias o novo governo do Brasil.
    Em seu Twitter o General Villas Boas fez uma publicação de um texto em que expõe a hipocrisia e os interesses escusos dos críticos das políticas ambientais do governo brasileiro.
    Abaixo transcrevo o texto na íntegra publicado no Twitter:
    Tão logo o Mercosul assinou o tratado com a União Europeia, deu-se início a uma enxurrada de acusações contra o Brasil usando argumentos ambientalistas indigenistas que incluíram publicações em órgãos de imprensa norte-americana. Na verdade, tratam-se de tentativas de criar barreiras não tarifárias contra nossos produtos. Quando a inteligência brasileira, englobando a imprensa, universidade e partidos políticos, entenderão que essas são as ferramentas empregadas pelo moderno imperialismo? É triste ver a submissão que houve no Brasil durante tanto tempo.
    Nenhum país do mundo tem autoridade para ensinar o Brasil como devemos tratar o nosso meio ambiente. A Noruega ainda caça baleias, explora petróleo dentro do círculo Polar Ártico e detém 30% das ações da mineradora Hydro Alunorte, que promoveu o derramamento criminoso de metais pesados em Barcarena, no Pará, sem que se saiba ter-lhe sido aplicada nenhuma sanção. A Alemanha tem uma matriz energética mais poluidora do que a nossa. E aos Estados Unidos, que age motivado pelo lobby do seu agronegócio, que se sente ameaçado pelo Brasil, perguntamos: onde estão os seus índios? O Brasil, por seu lado, está à frente do cumprimento das metas da reunião de Paris. Bem fazem os responsáveis por nossos órgãos ambientalistas e indigenistas por não se submeterem a tais pressões. Saberemos desenvolver o Brasil ao mesmo tempo em que preservaremos o meio ambiente e protegeremos os nossos índios.

    • Aproveito teu comentário e texto postado nele, para comentar. Prezadíssimo João Amaury Belem
      As vezes penso que seria melhor para o país que pessoas de cultura pequena e banhadas de política suja, não tivessem língua.
      As redes sociais deram voz a todos os idiotas, malfeitores e contratados para jogar lixo nela.
      Pouco se aproveita. Mesmo aqui, um espaço com algum controle e com pessoas, na média, de nível elevado, ainda se vê/lê coisas que não tem com a realidade.
      Sugiro a todos os Tribunários que deixemos de lado cores e paixões políticas e utilizemos nosso conhecimento, experiências e energias para ajudar o país que é de cada um de nós!
      É muita energia jogada fora. E ela poderia estar ajudando muito nosso país.
      Abraço fraterno.
      Fallavena

      • Caro leitor e comentarista Antonio Fallavena,
        O problema do Brasil não é conjuntural, mas sim ESTRUTURAL.
        Já passou da hora de exterminar com essa excrescência que é o foro privilegiado.
        Também deve ser eliminado o quinto constitucional, dispositivo que garante 20% das vagas dos tribunais de justiça estaduais e dos TRF´s para membros do Ministério Público e da OAB, pois no poder judiciário só deve ingressar quem lograr êxito em concurso público de títulos e provas.
        As idéias são colocadas diariamente nas REDES SOCIAIS, no entanto, o PROBLEMA é como implementá-las.
        Neste Brasil de dimensões continentais TUDO está por fazer, infraestrutura, aeroportos, rodovias, saneamento básico, enfim o país tem um potencial de CRESCIMENTO ENORME.
        Mas quem liga para esse potencial de crescimento?

        • O Bolsonaro deveria estar liderando esse tipo de iniciativa. Mas ele tem tanta coisa para fazer… Agora, mesmo, coitado, só pensa em fazer do seu filho um embaixador! Aí morre e vira bosta!

  6. o Sr, Falavena e o Sr. João … Vamos por partes ok.
    Uma cousa é credibilidade..de um general que fica calado enquanto o seu capitão ..vomita baboseiras contra a sociedade Brasileira do tipo ..fazer merda dia sim dia não . Então fica dificil..vcs não concordam ?
    Outra cousa é ficar colando post em rede social sobre um tema que envolve uma responsabilidade imensa, e isso fica prejudicado quando um ASNO que não sabe nada sobre o assunto ..DESMENTE um cientista de renome..como foi no caso do INPE..PEGOU muito mal para a nossa ciência.
    Uma cousa é certa vcs que votaram neste ASNO insano… Com ele na direção a cousa vai ficar dificil..o cara é um tremendo idiota , e quando abre a boca então ..sai de baixo..KKKKKK
    Tá brabo ..por isso deviam vcs terem votado no ALVARO DIAS ..agora é esperar para 2022..por que com este ai … já era desandou geral ..mas geral mesmo.

    O ALTISSIMO SEJA LOUVADO sempre …

  7. Tá certo, tá certo, precisamos preservar as florestas ou controlar bem mais a ação dos predadores, que remetem a madeira para outros países.

    Agora, leio muito oba oba com relação a Bolsonaro neste particular.
    Deixa a impressão que o desmatamento começou no seu governo, então as críticas diárias contra essa sua omissão por um lado, e permissão do outro, para o corte de nossas árvores.

    Não é bem assim.

    O desmatamento na Amazônia vem de décadas da falta de fiscalização, demarcações das terras indígenas, atuações das ONGs na região, interesses e até conveniências políticas e pessoais.

    Ora, o atual governo sabe das dificuldades que tem para controlar aquela vasta região sem ter um sistema adequado de rastreamento, e de quem está cortando árvores no momento não apenas informações de satélite mostrando as áreas depois devastadas!

    Exigir que Bolsonaro resolva todo e qualquer problema brasileiro é insano, ainda mais que recebeu um país em frangalhos.

    • Vai se tratar, Bendl… Algo afetou geral o seu senso de realidade!
      Deu para defender vagabundo agora!

      Se quiser basear-se em dados e REALIDADE pode visitar o Google Earth Engine Data Catalog e saber direito o estrago que esse ANIMAL IGNORANTE esta proporcionando ao Brasil em favor de MILÍCIA!!!!!

      Honestamente, sua credibilidade já era! Presidente escrevendo como vovozinha condescendente….

  8. Vou mesmo, AndréBR, pois estou precisando, reconheço!

    Depois de ler tanto os teus comentários idiotas e imbecis, ridículos e despropositais, ofensivos e degradantes, só mesmo um tratamento para eu limpar o meu cérebro de tanta imundície, ódio, raiva e destempero!

    Agora, tu, sim, é que estás perfeito no teu comportamento mental, nossa!

    Modelo de deturpação mental para especialistas no ramo.
    Aliás, não tem esse tipo de medicina na UK?!
    Psiquiatra ou médico para doido??!!

    Ainda bem que estás longe do Brasil, caso contrário darias início ao Estado Radical Brasileiro, e sairias matando quem se atrevesse a discordar de ti, ainda bem!
    Ou, lá pelas tantas, alguém colocaria uma bomba no teu carro!

    Menos, AndreBR, menos!
    Toma Água de Melissa antes de escreveres tantas asneiras, credo!

    • Tudo que você vem escrevendo depositando voto de confiança nesse governo inútil tem vindo por agua abaixo!

      Degradante, decadente, mórbido, fora a prepotência de ter um conceito único da verdade.

      Eu critico, você professa… Eis a diferença!
      Não venho escrevendo conto do vigário nem propagando inverdades, muito pelo contrario.
      Ta ganhando por fora para apoiar esse imprestável?
      A critica e melhor que esse papel higiênico esse pano humido que você vem passando na bunda suja desse doente mental no qual você votou.

      Não vou ficar julgando idiotas, mas chega uma hora em que e bom colocar os pingos nos is…
      Engole essa lula engasgada e olha para frente, o estrago atual tem sido muito maior e vocês voando em torno do ‘casca podre’ como borboletinhas amarelas… Intragável….

      MEDÍOCRE!

  9. Olha, tu tá fora de si!

    Vou parar por aqui antes que aumentes o teu estoque de despautérios.

    Não ganho nada por fora de filho da puta algum, mas isso tu sabes e escreveste para me irritar ou, então, porque és mesmo arrogante prepotente, um indivíduo que não respeita os outros e mal educado, ainda por cima.

  10. Essa história de desmatamento ser um mal é puro mito, já que reflorestar é facílimo. Ainda mais com as técnicas que orgãos como a EMBRAPA e outros do mundo inteiro criam:
    Com três anos uma árvore já adquire uma altura suficiente para cumprir seu papel na natureza , em 5 já está quase totalmente crescida.

    E por aí vai.

    Essa de fazer pressão no Brasil com o tal desmatamento tem outras finalidades já sabidas, dentre elas : “Florestas no Brasil e fazendas aqui na França, na Alemanha, etc”, “Não podemos, segundo Macron, Merkel e outros malandros em suas secretas reuniões, deixar o Brasil explorar os minerais da Amazônia”…..

    • Um bunocefalo ignorante acha que em 5 anos recompõe-se um bioma que levou milhares de anos pra ser criado.
      Ta bom de ir pra Australia testar sua teoria! Vai ficar mais rico que o rei do gado brasileiro naquelas bandas! Ou mais pobre que uma tanajura de asa quebrada e sem bunda….
      Micróbio!

Deixe uma resposta para João Amaury Belem Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *