Queiroga tem que se demitir ainda hoje para não ficar desmoralizado

Charge do Zé Dassilva (Arquivo do Google)

Pedro do Coutto

O Jornal Nacional de ontem, da TV Globo, reproduziu uma fala do presidente Jair Bolsonaro durante um evento sobre Turismo, mas que ele transformou em uma peça de artilharia contra o ministro Marcelo Queiroga que vinha defendendo o uso de máscaras e a vacinação para conter a Covid-19. O episódio é comentado hoje pelo jornalista Bernardo Mello Franco, de O Globo.

Bolsonaro simplesmente revelou ter encomendado ao próprio Marcelo Queiroga um parecer sobre o qual ele se basearia para determinar a não obrigatoriedade do uso da máscara preventiva. Além desse aspecto, com a  intenção de obrigar a Queiroga a desmentir a si próprio, uma vez que na CPI da Pandemia destacou a importância do uso de máscara, ainda por cima referiu-se ao ainda titular da Saúde com uma frase que sintetiza a visão que Bolsonaro tem do próprio Queiroga, apesar de ser o autor de sua nomeação.

“TAL DE QUEIROGA” – Ele disse exatamente o seguinte: “Acabei de conversar com um tal de Queiroga, não sei se vocês sabem quem é. Ele vai ultimar um parecer para desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que estejam vacinados ou que já foram ,contaminados, para tirar essa… (fazendo desdém da máscara) esse símbolo”.

Na versão de Bolsonaro, Queiroga ficou de estudar o assunto para dar o parecer. Uma situação que coloca Queiroga, como médico, em situação bastante desconfortável. O número de mortos cresce de forma avassaladora, assim como de contaminados. Mas Queiroga se revela incapaz de partir para um confronto direto com o coronavírus, sendo obrigado a deslocar o centro da discussão em face dos repetidos discursos presidenciais.

Nunca se viu um presidente da República se referir a um ministro seu desta forma. Queiroga, na minha opinião, tem o único caminho a seguir que é o de entregar ainda hoje a carta da sua demissão. Não pode continuar ministro um homem que recebe este tratamento do presidente. Caso contrário, terá criado para si mesmo uma situação vexatória na opinião da classe médica e de toda população.

9 thoughts on “Queiroga tem que se demitir ainda hoje para não ficar desmoralizado

  1. Equipe médica em Munique já utiliza iverm*** e cortisona para casos graves de peste
    Equipe do hospital Barmherzige Brüder faz parte de uma aliança de médicos e profissionais da saúde de grande reputação que defendem tratamento da peste chinesa com Ivermectina
    Werner Appelt, médico intensivista de Munique, diz que, no começo da pandemia, a situação era desesperadora. Os infectados em UTI iam a óbito rapidamente.

    Depois que ele e a equipe passaram a usar cortisona, os pacientes mostravam um quadro mais estável.

    Além da Cortisona, o medicamento defendido pela equipe e pela FLCCC (Front Line Covid -19 Critical Care Alliance), uma aliança de médicos e profissionais da saúde de grande reputação, é a Ivermectina.

    De acordo com a reportagem da Abendschau, além de barato, ele quase não apresenta efeitos colaterais, tendo cerca de 100 milhões de doses por ano sendo distribuídas pelo mundo quase sem efeitos adversos reportados.

    Mas nem tudo é sem polêmica. A OMS e os órgãos europeus são contrários à utilização desse medicamento, pois não veem evidências suficientes para validá-lo.

    O médico Werner Appelt defende, entretanto, que, como há vários estudos que mostram bons resultados, ele se sente eticamente obrigado e tentar.

    Por enquanto, o uso da Ivermectina na Alemanha está restrito às Unidades de Tratamento Intensivo.

    Porém, Appelt tem a posição de que o medicamento deve ser utilizado também em pacientes ambulatoriais, já que, de acordo com sua visão, esse tratamento evitaria um agravamento do quadro.

    Appelt e a equipe do hospital Barmherzige Brüder não querem somente esperar por um medicamento novo e mais caro.

    A Ivermectina se apresenta como uma esperança no combate ao Covid também na Alemanha.

    Matéria da ARDMediathek.de em https://bit.ly/338kmOr (em alemão)

    • Eu só não entendo, porque aqui nesse blog, varias pessoas chamam o Bolsonaro de genocida por defender esse tratamento; mas, ninguém posta um comentário dizendo que um parente morreu após tomar o kit covid.
      Deveriam ter pelo menos 200 mil testemunhos de parentes de vitimas de covid, que tomaram o kit covid e morreram.

  2. Boa tarde , leitores (as):

    O ministro da saúde Marcelo Queiroga . é um general Pazzuelo melhorado , que esta se prestando ao papel de títere e lacaio de um sujeito completamente desqualificado e desonrado , como é o Presidente Jair Bolsonaro .

    • Quem aceita ser ministro de bolsonaro, depois de vexames como o de pazzuelo, é por que não tem moral e decência nenhuma a defender.

      Vai continuar até o fim dos seus dias.

      Tem uma missão sagrada a cumprir: justificar tecnicamente as mortes causadas pelo mito e seus seguidores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *