Quem ganhou o debate na TV Globo?

Carlos Newton

O debate começou com Luciana Genro (PSol) chamando Dilma Rousseff (PT), que entrou no ar com uma carranca daquelas. Foi indagada se as alianças que o PT fez com a direita ajudaram a propiciar a série de escândalos em que o partido se envolveu. Nervosa e gaguejando, ao invés de responder à pergunta, primeiro foi falando em “dilmês” que esperava um debate propositivo, em que propostas fossem apresentadas e ela iria propor várias propostas. Depois disse que os escândalos existiam porque o PT e o governo permitem investigações. E afirmou ter demitido o diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

Luciana lembrou a gravidade da corrupção, que envolve até o tesoureiro do PT, mas Dilma saiu repetindo as mesmas coisas, que agora  se investiga ao invés de engavetar, uma tática que usou no programa inteiro.

Em seguida, ao responder ao pastor Everaldo (PSC), o candidato Aécio Neves desmentiu Dilma, dizendo que Paulo Roberto Costa não foi demitido. Pelo contrário, pediu exoneração e na ata da Petrobras foi elogiado pelos relevantes serviços prestados à empresa.

Aécio começou bem e até defendeu Marina Silva dos ataques de Dilma na campanha, mas logo em seguida se perdeu ao atacar duramente a candidata do PSB por ter pertencido ao PT por 24 anos. Marina revidou à altura, disse que pessoas boas e ruins existem em todos os partidos, e começou a rever os podres do PSDB, a partir da compra da reeleição. Ficou mal para Aécio.

Veio a hora de Dilma perguntar a Eduardo Jorge (PV) e ela começou se elogiando pelo programa de escolas técnicas (Pronatec). Levou de resposta uma pancada do candidato verde, que criticou duramente a política educacional do governo, especialmente os salários dos professores. Dilma insistiu, dizendo que a educação vai ganhar royalties do pré-sal, e Eduardo Jorge aproveitou para criticar a política energética que favorece a energia suja dos combustíveis poluidores, ao invés da energia limpa.

Na sequência, Marina Silva e o Pastor Everaldo passaram a criticar as denúncias falsas feitas por Dilma de que os outros candidatos vão acabar com a Bolsa Família e os programas de assistência popular. Everaldo lembrou que o PT aproveitou programas já existentes, e  citou a criação do cheque-cidadão por Garotinho, enquanto Marina prometeu criar o 13º salário da Bolsa Família.

Depois, Eduardo Jorge foi fazer perguntas a Levy Fidelix (PRTB), entrou no caso da homofobia e insistiu que ele devia pedir perdão aos gays etc. Fidelix  partiu para a agressão, disse que Jorge não tem moral porque faz a defesa da maconha e do aborto, o que significa apologia ao crime, e os dois ficaram trocando ofensas.

A baixaria prosseguiu em seguida, quando Fidelix teve de enfrentar Luciana Genro no mesmo assunto.

Resumo do primeiro ato: Marina se saiu melhor, estava equilibrada e incisiva. Aécio esteve bem no confronto com Dilma, pegando-a em flagrante mentira, mas se perdeu infantilmente diante de Marina.

SEGUNDO ATO

A segunda parte também começou com Dilma e Eduardo Jorge, que criticou o aparelhamento das estatais por ter propiciado os escândalos de corrupção. Dilma aproveitou para responder a Aecio, dizendo que o próprio diretor da Petrobras dissera ter sido demitido. E veio com a mesma história de que agora as irregularidades são investigadas, que o governo prestigia as investigações, não engaveta etc. e tal

Mas logo em seguida, Aecio subiu à tribuna e ironizou Dilma, insistindo no fato de que, ao largar o cargo, o diretor corrupto da Petrobras foi elogiado pelo Conselho de Administração pelos relevantes serviços prestados à empresa.

Até aqui Dilma vinha se saindo mal. Mas, para surpresa de todos, no quadro seguinte Marina Silva deu chance a Dilma para crescer, ao colocar em debate o tema autonomia do Banco Central, que a presidente tem usado na campanha justamente para atacar a candidata do PSB.

Dilma ridicularizou Marina, dizendo que ela desconhece a diferença entre independência e autonomia, foi grotesco. Dilma aproveitou bem a mancada da candidata do PSB e a partir daí melhorou muito seu desempenho.

Em seguida, o Pastor Everaldo e Aécio Neves debateram sobre a Previdência, o candidato do PSDB voltou a prometer a revisão do fator previdenciário, também se saiu bem, e os dois bateram para valer no PAC e nas obras que Dilma não fez.

Na sequência, Aécio chamou Eduardo Jorge e os dois continuaram batendo em Dilma, a propósito dos problemas de logística e da falta da reforma tributária que ela prometeu, mas jamais colocou em prática.

Depois, voltaram à tribuna Levy Fidelix e Luciana para discutir drogas, seguranças, direitos humanos, juventude transviada, nada de novo no front.

O assunto segurança prosseguiu com Luciana e Marina, que se saiu bem, falou do exemplo de Pernambuco, onde a criminalidade caiu.

Resumo da ópera: este bloco foi mais equilibrado, porque Marina cometeu o erro de levantar a bola para Dilma num tema que jamais poderia ter trazido a debate, mas foi infantil e recebeu o troco.

TERCEIRO ATO

O terceiro bloco começou com Aécio e Dilma e ele a acusou de ter fracassado na política econômica. Sem saber, Aécio acabou imitando Marina e levantou a bola para Dilma, que estava bem preparada para o assunto, pois teve ocasião de criticar a inflação alta na era do PSDB, Armínio Fraga, privataria etc, deixando Aécio mal.

E Dilma ainda o ridicularizou, ao lembrar que uma tese dele, de dar remédio para idoso, já existe, que é a Farmácia Popular.

Para tirar Aécio do sufoco, Eduardo Jorge entrou na tribuna dizendo que a proposta de criação da Farmácia Popular foi projeto dele, quando era deputado, e depois passou a discutir com Marina Silva a questão penitenciária. Eduardo e Marina aproveitaram para criticar o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que estava na plateia, acusando-o de engavetar o projeto de reforma do sistema penitenciário e a demarcação das áreas indígenas.

Aí, Luciana Genro chamou Aécio para discutir privatização e o candidato do PSDB se saiu muito bem, falando da telefonia atrasada antes existente no país e discutindo outros assuntos de forma positiva. Depois, Luciana tocou no caso do aeroporto e Aécio perdeu a esportiva, não respondeu e foi muito agressivo.

Em seguida, Fidelix e Everaldo passaram a debater as falhas do governo na questão da segurança. O Pastor prometeu criar um Ministério específico, criticou os salários dos militares e dos policiais, atacou o governo por engavetar a PEC 300 que corrige essas distorções.

Chegou a hora do esperado confronto de Marina e Dilma. A candidata do PSB começou indagando por que Dilma não cumpriu suas promessas e o governo está fracassando. Dilma fugiu do tema e passou a elogiar o governo pelo sucesso no combate à corrupção, com a liberdade de investigação que o PT teria concedido ao Ministério Público e à Polícia Federal. E disse ter demitido por irregularidades um diretor do Ibama nomeado por Marina.

Como Marina Silva ficou na tribuna para debater com o Pastor Everado, teve oportunidade de desmontar Dilma, ao lembrar que quem concedeu liberdade de investigação ao Ministério Público foi a Constituinte de 1988 e a Polícia Federal não é subordinada ao governo, mas ao Estado.  E ridicularizou a estratégia do “não sabia de nada”, criada por Lula e seguida por Dilma.

Depois, Marina falou de seus planos para vários setores administrativos.

QUARTO ATO

No início, Eduardo Jorge pressionou Dilma pela inoperância do governo no caso do saneamento básico, ela culpou a Constituição, que atribui aos municípios o problemas. Mas ele insistiu e disse que o governo abandonou os municípios, citando também o caso dos lixões.

Depois, Dilma chamou Aécio para falar de clima, e ele cresceu no tema, apontando as opções erradas do governo, em privilegiar a energia suja das termoelétricas, não ter feito linhas de transmissão para energia eólica e ter abandonado a energia da biomassa e o etanol. Aécio se saiu bem e repetiu que o governo atrasou por dois anos o cadastro ambiental do país.

Aécio continuou na tribuna, para debater sistema carcerário com Levy Fidelix, e denunciou que o governo não repassa aos estados os recursos do Fundo Penitenciário, por isso,  em seu governo vai tornar obrigatório o repasse. Os dois criticaram também o abandono das fronteiras e a falta de políticas de ressocialização dos presos.

Em seguida, Maria e Eduardo Jorge debateram a questão da taxa de juros, criticando o favorecimento ao sistema financeiro; Aécio e Marina falaram sobre a importância de manter os direitos trabalhistas; Marina e Everaldo discutiram a reforma tributária e a candidata do PSB se saiu muito bem, indagando por que iates e aviões não pagam imposto (IPVA); e o debate acabou com Luciana Genro e Dilma debatendo a situação econômica, e Dilma se saiu bem na resposta, apesar de a candidata do PSol ter acusado a presidente de criar a Bolsa-Banqueiro.

Resumo: quem ganhou o debate? Ninguém. Os três candidatos favoritos são fracos. Temos de esperar pelo segundo turno, para votar no menos pior.

37 thoughts on “Quem ganhou o debate na TV Globo?

  1. Caro CN … quem ganhou o debate foram os eleitores que o viram e ouviram … foi muito bom pela maneira de candidato conversar cara a cara com outro candidato … não chegou a haver ofensas; apesar de alguns não admitirem que outros pensem diferente – e queiram criminalizar a diferença … … … ora, a Constituição é CIDADÃ … todos já são protegidos pela LEI LEI LEI … inclusive temos tido condenações de quem foge do salão constitucional … houve debate de Vice-Presidentes??? ??? ???

  2. Segundo sua otica ganhou a Marina e o Aecio.
    Mas quem ganhou foi o povo que comprova a incompetencia do Aecio ainda mais depois que a Luciana pos a corrupçao verdadeira em seu colo e para arrematar perguntou se ele na iria explicar a corrupçao no aeroporto do titio, o Aecio se perdeu e claro nao explicou nada, se ele tinha alguma chance de ir para o 2° turno, eu acho que a Luciana acabou.

  3. Carlos Newton, seu resumo está certo: Quem ganhou o debate? ninguém.
    Os três candidatos favoritos são fracos. Temos que esperar pelo segundo turno,
    para votar no menos pior. Eu completo: votar em qualquer um para tirar a Dilma da
    presidência, caso ela vá ao segundo turno, tirando de vez o PT do governo. A meu ver, isso é o mais importante.
    PS.: Todos candidatos são fracos. Que safra de políticos!

    • Ser presidente não é pra qualquer um, temos candidatos fracos. A minha indecisão se dar por isso, a única certeza que tenho é que do jeito que está não dá mais, vivemos a realidade dos juros altos, inflação alta, preço das coisas só subindo, a bandidagem dominando as ruas, etc… O Brasil virou uma terra sem lei, não confio mais nas Instituições, OAB, STF, Correios, IBGE, conseguiram desmoraliza-las. Então, a única certeza é de ter que tirar a Dilma! Brasil reflita!

  4. Acho que mostrou a verdadeira cara de Dilma Rousseff, como sempre sempre mente e continua mentindo, falou que demitiu o ex-diretor da Petrobrás e ficou verde quando foi desmentida, ele renunciou, assim como outros temas, sempre procura se enaltecer com projetos copiados, como a farmácia do povo, bolsa família, cópia de vários projetos que Lula aglutinou e chamou de bolsa família, ela é uma mentirosa de carteirinha.

  5. Ontem como estava assistindo a um bom filme nem perdi o tempo com o debate.
    Mas agora de manhã ao tomar o café com brioches e croissant, vi alguns videos no youtobis.
    E percebo que o Candidato Burguesão idolo da Tropa de Choque do Thc, foi trucidado pelas três mulheres candidatas, dona dilma, dona marina e dona luciana genro, está, deve ter sangue português, deu tanta patada no Corrupto do Psb&sta que ficou totalmente sem açao….eh!eh!eh
    o pudim de cachaça ficou tão nervoso que apontou o dedo para uma senhora, depois de uma patada á la francesa – “não aponte o dedo para mim”, ficou pianinho e (a)baixou á guarda…..
    Até dona marina lembrou do assalto ao cofres públicos pelo então presidente da Só-bborne com a corrupção da compra da reeleição. para beneficio próprio e de seu partideco corrupto, não custa lembrar que o projeto do falecido corrupto e sócio do Só-bborne sérgio motta, dizia que era para MAIS DE 20 ANOS… (cadê a alternância de poder cara tropinha.?))…
    Pelo jeito e andar da carruagem , acho que já era……….

  6. Caro Francisco de Assis … acho que Dona Dilma foi ligeiramente melhor … candidato(a) vem de cândido(a), certo??? aí o oponente se acha no direito de mostrar onde o outro não é cândido kkk KKK kkk candidato é candidato a SANTO??? ??? ??? ??? ??? ??? ??? ??? ??? não, né? então, não se trata de se perdoar os pecados dos candidatos, certo???
    cabe a Satanás a ACUSAÇÃO; porém, não testemunhar o que se sabe, torna a testemunha conivente com o malfeito, crime, pecado etc ETC ETC interessante como nenhum candidato quer ser conivente com os pecados do outro candidato KKK KKK KKK snif snif snif Para se ser um bom JUIZ, necessita-se de boas testemunhas kkk kkk kkk aí o delator se premia ao se arrepender e confessar o crime … e Satanás se dá mal!!! !!! !!! muito MAL!!! !!! !!! a vitória final é do Imaculado Coração de Maria e do Sagrado Coração de Jesus … vade retro, Satã!!! Viva Papá do Céu!!! !!! !!! o BOM.

  7. É incrível que ainda tenha petista falando sobre o aeroporto do ” Aécio ” ! O aeroporto de Viracopos custou R$ 3, 8 bilhões e tem como dono um testa de ferro do Youssef. Depois vem a desfaçatez da Dilma querendo dar uma de inocente sobre o Paulo Costa. Ora o ” Paulinho” como o Lula o chamava além de ser um ‘ótimo despachante de interesses” foi condenado em 2009, pela Comissão de Valores Mobiliários por problemas nas refinarias Abreu e Lima e de Manaus. Entre os termos do seu Ajuste de Conduta, havia no item 17 (ii) a obrigação de promover um Workshop para o Conselho Administrativo, presidido então pela Dona Dilma. Outro fato hilário da presidente foi ela ter dito que ‘autorizou’ o Ministério Público e a Polícia Federal investigarem as falcatruas. Isso só mostra a caráter stalifacista do poder que aí se encontra, pois investigar crimes é OBRIGAÇÃO Constitucionals dessas duas instituições.

  8. Não se pode comparar o caso do aeroporto do “Aécio”, que passou a pertencer
    ao Estado e não houve desvio de dinheiro, com a corrupção da Petrobrás, o
    mensalão etc.

    • Eu não disse que o aeroporto ‘do Aécio” não passou a pertencer ao Estado, o que eu disse foi que o de Viracopos passou a ser da famiglia Youssef. Se nós pegarmos esses personagens, veremos que todos eles ‘emendam’ com o mensalão. o Enivaldo Quadrado, condenado no mensalão, logo depois foi pego com uma mala cheia de dólares em Brasília e logo liberado pela PF, por pressões. Agora vemos esse mesmo senhor que diziam ser sócio da corretora Bônus Banval, do mensalão, é apenas mais um dos testas de ferro do Youssef.

  9. Os seis candidatos (Marina, Aécio, Levy, Everaldo, Eduardo Jorge e Luciana Genro) se uniram contra Dilma e deram-lhe uma camaçada de pau! Foi uma surra de criar bicho! E merecida!

  10. Dilma, a meu ver, levou vantagem e creio profundamente que ganhou uma boa parte dos votos indecisos. Nem tenho o que discutir… a atual governante se reelege com folga, isso… se não ganhar a eleição no primeiro turno apesar da incansável luta dos defensores do “Estado Mínimo” representados pela Rede Globo e asseclas. Que continue o PT e sua luta contra a desigualdade social e racial, para o desespero da classe média, em especial a paulista e seus princípios escravocratas.

  11. RODRIGO CONSTANTINO (do Blog da Veja)

    Análises de um liberal sem medo da polêmica

    03/10/2014 às 10:13 \ Comunismo, Democracia, Filosofia política
    A utopia concreta de uma menina mimada: Luciana Genro é um atraso para nossa democracia

    Se não eu conto tudo para meu pai…
    A primeira pergunta que fiz quando Luciana Genro participou pela primeira vez no debate da TV Globo ontem foi: quantas vezes ela entrou na fila para ser essa mala sem alça? É impressionante sua postura infantil, seu discurso batido, datado, que já era ultrapassado no século XX. Acusar até o PT de ser de “direita” é realmente uma piada de muito mau gosto.

    Mas eis que, escutando a CBN hoje, descubro que o jornalista Kennedy Alencar julgou sua participação no debate muito produtiva, graças à oratória boa da candidata do PSOL. Como é? Com aquela fala insuportável e aquele tom arrogante? Kennedy, com aquele esforço homérico para parecer moderado na forma, deixou sua máscara cair e transparecer seu conteúdo de esquerdista radical, que todos já conheciam.

    Como alguém pode elogiar Luciana Genro? E como alguém tem coragem de fazer isso em rede nacional de rádio? E na CBN, do Grupo Globo, que ela coloca no mesmo saco podre do “capital financeiro”, uma espécie de Hitler do capitalismo, segundo sua ótica bizarra. Fica outra pergunta: como a Globo dá espaço para alguém assim?

    Uma conhecida matou a pau quando escreveu que Luciana Genro ganharia as eleições, se ao menos as crianças pudessem votar. De fato: seu discurso ridículo só pode mesmo conquistar a alma de um infante, ao menos em idade intelectual. Talvez por isso Gregório Duvivier tenha declarado voto nela…

    A filha de Tarso Genro é a candidata de uma nota só: a defensora das “minorias”. Seu papel é levar essa pauta, que não está na agenda do povo brasileiro, para o debate. Quando precisou responder sobre segurança pública, esse sim um tema prioritário para a população, veio com a proposta romântica, ingênua e temerária de trocar as armas da polícia por flores e soltar os bandidos. Sim, é essa a proposta em sua essência: desarmar a polícia e prender menos criminosos. E alguém vota nisso?

    Aécio Neves soube enquadrar bem a filhinha de papai, mostrando que era leviana, fazia um show sem compromisso com o país, e não tinha preparo para disputar a Presidência da República. Vou além: não tem preparo para disputar a vaga para síndica do condomínio!

    Tudo isso poderia ser apenas divertido ou lamentável, dependendo do ponto de vista, não fosse um detalhe: além de Genro levar uma pauta fora do contexto das preocupações verdadeiras da população, ela exerce um papel estratégico ali, que é o de fazer Dilma parecer mais moderada do que é. Os comunistas sempre jogaram com essa tática das tesouras: usam uma bucha de canhão caricata para que o radical de ontem pareça o moderado de hoje. Perto de Luciana Genro, afinal, até o PT parece tragável!

    O que mais chamou a atenção no debate, entretanto, não foi o papelão ridículo de Luciana Genro, pois é o que se espera dela; e sim quando Marina Silva, que vem tentando construir uma imagem de mais moderada ao longo da campanha, disse que seu programa de governo era muito parecido com o da candidata do PSOL. Foi uma confissão estarrecedora, que com uma frase consegue jogar toda a credibilidade emprestada por Giannetti da Fonseca no lixo e colocar em seu lugar o MST do passado.

    A democracia brasileira precisa evoluir muito ainda, demonstrar mais maturidade, o que acontecerá no dia em que uma comunista caricata, defensora do que há de mais podre nas ideologias, for vista por todos como aquilo que é: uma ameaça ao próprio regime democrático. Mas a elite da esquerda caviar acha que é Levi Fidelix o maior pária da turma, enquanto trata Luciana Genro até com respeito e admiração. Dureza…

    PS: Em suas considerações finais, Luciana Genro criou a expressão “utopia concreta”, que ninguém sabe o que é, uma vez que utopia é justamente aquilo que não se concretiza. Talvez ela tenha em mente um Gulag, já que seus muros podem ser feitos de concreto, como o Muro de Berlim, que os comunistas ergueram para impedir a saída do povo alemão “egoísta” daquele “paraíso” que Genro deseja para o Brasil.

    Rodrigo Constantino

  12. Não vi um único candidato com projeto viável para acabar com a poluição que
    o lixo provoca no meio ambiente. Os aterros sanitários, também são poluidores do solo. Sem dúvida, a natureza num determinado momento vai reagir.
    O lixo é igual ao boi, aproveita-se tudo, então porque não receber o lixo retirado
    de um determinado setor e leva-lo a um galpão no mesmo local para separar seus
    componentes: papel, alumínio, plástico e até a matéria orgânica, e destina-la a um
    biodigestor para produzir gás, seria econômico, pois evitaria os caminhões percorrerem
    longas distâncias para despejar o lixo em “aterros sanitários”., economizando tempo e
    combustível e ainda geraria empregos, e os salários seriam pagos, integral ou em parte com a comercialização dos materiais recolhidos do lixo.
    Entendo que a criminalidade tem 4 partes a ser combatida, primeira: reforma do Código Penal
    e do Código do Processo Penal.Segunda: combater, aí sim com a policia os criminosos, existentes
    no momento. Terceira e a mais importante: acabar com os viveiros onde desenvolvem os marginais,
    ( são os jovens e crianças que vivem nesses bolsões de pobreza, sem educação e sem nenhuma assistência pública). Quarta: reforma do sistema carcerário. Os presídios são depósitos desumanos de presos, que os transformam para pior do que era antes. O trabalhador honesto tem que trabalhar para
    sustentar a família, porque um criminoso trabalha se quiser? A cabeça vazia é a oficina do diabo, nada melhor para recuperação do detento do que o trabalho acabando com o comando criminoso de dentro dos
    presídios. Faz-se necessário a separação dos detentos por tempo de pena e grau de periculosidade e um
    mutirão do Ministério Publico para rever os diversos processo e liberar de imediato os que já cumpriram pena. Quem se interessa?

  13. Prezado CN
    O risco de fraude da urna é muito grande e comprovada por técnicos não de hoje alertam para este risco, diante da vulnerabilidade da urna eletrônica o TSE arquivou um parecer técnico do Prof. Diego Aranha da Unicamp e este como alternativa criou algo fantástico, um aplicativo ensinando como fiscalizar a eleição. Faça uma campanha divulgando esta iniciativa dos cidadãos que querem uma eleição limpa e transparente. Como mudar o pais se as urnas podem ser fraudadas? Logo agora que a candidata gerente disse que nesta eleição “faremos o diabo?” o aplicativo é “Você Fiscal” Se os eleitores participarem fiscalizando haverá chances sim de mudanças.
    Um grande abraço.

    • Caro Alex, o To Fora, proibiu teste, e transferiu à responsabilidade para os TREs, como se diz na giria, tirou “o seu da reta”, até Deus duvida quando olha para o Brasil, em ver a Srª CORRUPÇÃO DESENFREADA, à REINAR COMO SOBERANA QUE È.
      Ano passado, jovem de 18 anos, mostrou como é fácil, montar fraude na urna.

  14. Após o debate, a minha conclusão foi a seguinte: dos três candidatos que lideram as pesquisas, a Marina é a mais honesta, fala com convicção e é verdadeira em suas intenções. Não creio que o brasileiro deva mudar, simplesmente por mudar; mas por estar cansado com a corrupção, com as mentiras, com o jeitinho brasileiro e com tantos outros ilícitos praticados no atual governo. Creio que esta é a hora do brasileiro dizer basta. Esta é a minha opinião.

  15. discordo completamente de sua analise meu caro Newton,esta senhora Luciana Genro foi leviana sim,e o Aecio fez bem em botá-la em seu devido lugar,aliás ela nem deveria estar lá,não tem representatividade e suas teorias esquerdizantes há muito tempo ultrapassadas, seu lugar de morar deveria ser em cuba ou então venezuela menos aqui.Brasil e democracia e ponto final. E no meu ver Aécio foi melhor em mil por cento em relação as 3 candidatas

  16. O mais engraçado é que os que querem mudança dizem que não abrem mão das conquistas. Então houve conquistas. Marina e Aécio sabendo disso dizem que vão continuar com os projetos sociais. Ha!!!! Então os projetos sociais são importantes?!!!! Ah! Mas tem o mensalão do PT. Do PT???? É o Azeredo em Minas??? Ah!!! Deixa isso pra la o STF nem julgou? Está tudo bem no governo Dilma? Claro sue não. É claro que muitas coisas precisam ser feitas, muito precisamos avançar, mas retroceder para avançar é um ledo engano. Mas tudo isso é culpa do Lula que tirou 36 milhões de brasileiros da pobreza extrema, que deu mais acesso às universidades, que fez com que pobre também sndasse de avião e comprasse seu primeiro carro.

  17. Nesse debate, o mais importante foi a Marina dizer e provar que
    a Dilma mente quando vem afirmando diariamente (Fale uma mentira muitas vezes que vira verdade) que a Polícia Federal e ao Ministério Público tem investigado os “malfeitos”, porque tanto o Lula quanto ela deu independência a esses dois órgãos para investigarem. Marina desmentiu a Dilma e disse: essa independência foi dada pela constituinte de 88. A Presidente do eu quero dizer,
    engoliu em seco.

  18. Caro Virgílio, quando eu me referi ao aeroporto do “Aécio”, foi em respostas
    aos petistas, que querem comparar com as enormes corrupções do PT.
    Concordo com seu comentário.

  19. O Aécio Neves pode não ser o candidato ideal, mas com certeza, entre os
    candidatos que se apresentam, ele é o mais preparado, com mais bagagem
    e com a melhor proposta.

  20. Para esclarecer quem venceu o debate basta consultar a enquete da UOL: quem venceu o debate da rede Globo,acessar e conferir os votos,até agora perto de 400.000 : Aécio com 60 %, Marina 15 % e Dilma 13 % . Alguma dúvida ?

  21. Eu só tinha uma pergunta para fazer ao Aécio,se você alardeia aos quatros ventos que foi durante oito anos um maravilhoso governador,como não consegue vencer no estado nem Dilma ,nem Marina.empate ninguém queria sair da sua zona de conforto.

  22. Blog do PT dissendo que o Dilma ganhou no debate.
    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Meus queridos e minhas queridas leitoras

    Não publicamos comentários anônimos

    Obrigada pela colaboração

  23. Li o artigo do Moderador, jornalista Carlos Newton e todos os comentários postados até agora. JURO.
    Na minha modesta opinião, os comentários dos leitores, cada qual no seu quadrado , opiniões respeitadas, estão em pé de igualdade com outros milhões de brasileiros, à espera de um candidato-estadista, o que até agora, no consenso geral, me parece que não aconteceu.
    Em relação ao debate, na minha visão de cidadão-contribuinte-eleitor, ela tem muito a ver, em parte com o comentado pelo Moderador e em outros aspectos o que foi objeto de apreciação do jornalista Rodrigo Constantino, postado pelo senhor Mauro Júlio Vieira.
    Isso posto, imagino que o estadista nasce com o dom para ser, euma equipe para fazer, para realizar o que esperamos de um estadista.
    Imagino que governar muito bem um estado do porte de Minas Gerais, e sair com uma aprovação de 92% de seus governados, dá uma quase exata dimensão dessa qualidade tão requerida pelos leitores do blog Tribuna da Internet.
    Convenhamos… é muito provável que estejamos esnobando um estadista em potencial, ao desdenhar do candidato Aécio Neves. Façam uma honesta reflexão sobre a comparação entre ele e os demais candidatos.
    Todos sabem das dificuldades da economia nacional que, no fundo e no raso, irão definir o rumo de qualquer dos candidatos que venha a ser eleito presidente… o Aécio têm uma equipe pronta para governar com ele. Já anunciou economista Arminio Fraga como seu ministro da Fazenda. Um nome de peso para levantar o Brasil do atoleiro em que se encontra e botar a economia em patamar que não sacrifique ainda mais o cidadão.
    Ainda na minha opinião, o senhor Aécio Neves, é a única esperança, factível, para colocar o Brasil nos trilhos. Ele têm experiência, competência e equipe para isso.
    Há controvérsias, é claro… o bom da democracia é exatamente isso, vai prevalecer a vontade da maioria.
    Espero que essa maioria faça a melhor escolha para os brasileiros…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *