Quem levará mais dinheiro do BNDES? Aeroportos ou estádios? Os primeiros, necessidade nacional. Os estádios, a Fifa exige. E o Bradesco, 242 milhões a juros de 4 por cento?

Helio Fernandes

O transporte aéreo no Brasil cresceu muito. Até mesmo para a demanda nacional. Os governos não fizeram nada, veio a superlotação, o  caos, o tumulto. Agora, piorou, com a Copa do Mundo e a multidão que vem para a Copa de 2014.

Empreiteiras-construtoras, organizadores, interessados, rondam o banco oficial. Até a Fifa, que reclama, decide, determina, exige, pressiona o BNDES. No caso dos aeroportos, é preciso apenas fiscalização com os dinheiros públicos, ninguém pode ficar contra essas construções.

Em relação aos estádios, será um espantoso escândalo nacional: 12 estadios novos, novíssimos. De acordo com  as exigências da Fifa, serão levantados “monumentos” de 50 ou 60 mil lugares, para cidades onde a media de publico habitual não passa de 15 mil pessoas.

E o Maracanã, duas vezes remodelado a custos inacreditáveis (sempre sob comando o intocavel Chiquinho da Mangueira), está sofrendo (a palavra exata) a terceira reforma. Essa, com custos que passarão de 1 bilhão.

Todo dia a televisão exibe matérias de estádios onde será disputada a Olimpíada de Londres, tudo conversível e desmontável. Só restará o que servir à população. E que beleza de estádios, que projetos, que maravilha viver.

***

JOBIM E TEMER, DEFESA E ATAQUE

A excelente colunista, Renata Lo Prete, publicou: “Vendo o ministro cantar a plenos pulmões o Hino do Exercito, o vice-presidente perguntou: “Você sabe de cor o Hino do Exercito?”

Quando o hino parou, Jobim respondeu: “Não só o do Exercito, mas os da Aeronáutica e Marinha”. É isso mesmo, verdadeiro. Jobim sempre toma a forma do vaso que o contém. Por isso foi do Executivo, Legislativo e Judiciário. Expulso deste, voltou ao Executivo.

***

AECIO ENVERGONHADO E CONSTRANGIDO

A semana inteira não apareceu no Senado, e compreensivelmente em Brasília. Ele “sentiu” o golpe, não sabe como será recebido. Assim, aproveitou a semana vazia e “feriada” , para não ficar no Rio. O primeiro dia “depois”, é sempre o pior.

***

CULTURA TOTALMENTE  INÚTIL

Durante 2011 anos, o mundo (pelo menos católico) se acostumou com a “Quinta-Feira Santa”, como o último encontro de Jesus Cristo com os Apóstolos. A seguir, a “Sexta Feira da Paixão”.

Agora, um cientista, vindo nao se sabe de onde, proclama: “O último encontro foi na quarta e não na quinta-feira”. Levou dezenas de anos para essa inutilidade. Nem Leonardo da VInci sabia disso, nada será mudado ou modificado.

***

OS QUATRO TRILHÕES DE OBAMA

Anunciou que esse é o total que cortará do orçamanto. É muito. Os Republicanos, que sabem desde já que ele será reeleito, acusam: “. É campanha eleitoral, ele nem sabe onde e como cortar”. Desta vez estão com a razão.

***

EM BARCELONA, NADAL NAS QUARTAS

Ontem, jogando muito mal,  venceu o fraquissimo colombiano Giraldo. Hoje enfrenta o francês Gail Monfils, bem melhor. Djokovic continua desaparecido, nao quer nada com a poeira do saibro.

Desistiu de Montecarlo. Como é Master Mil, obrigatório, apresentou atestado médico. O de Barcelona, ATP 500, facultativo, simplesmente não apareceu.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *