Rede aciona STF e pede que Heleno e Ramagem sejam afastados por relatórios da Abin a Flávio Bolsonaro

Partido alega uso da máquina pública para interesse pessoal de Bolsonaro

Paulo Roberto Netto
Estadão

A Rede Sustentabilidade pediu ao Supremo Tribunal Federal que afaste do cargo o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, e o diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem.

A manifestação foi enviada nesta sexta-feira, dia 11, após a revista Época revelar a existência de dois relatórios produzidos pela inteligência brasileira para auxiliar a defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), acusado de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro no caso das ‘rachadinhas’.

INQUÉRITO – A peça foi direcionada ao ministro Ricardo Lewandowski, que é relator de um pedido de abertura de inquérito contra Heleno e Ramagem para investigar uma reunião dos dois com advogados de Flávio, em setembro. O encontro contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro e girou em torno de uma estratégia para anular as investigações do caso Queiroz conduzidas pelo Ministério Público do Rio.

A tese aventada pela defesa de Flávio é afirmar que as informações presentes no relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que identificou repasses suspeitos de Queiroz foram obtidas de forma ilegal. O documento foi o ponto de início das investigações e foi revelado pelo Estadão.

Reportagem da revista Época publicada nesta sexta, 11, aponta que a Abin de Ramagem produziu dois relatórios em que detalha o funcionamento de suposta organização criminosa na Receita Federal que, segundo a defesa de Flávio, teriam feito uma devassa nos dados fiscais do senador. Em um dos documentos, a finalidade descrita é ‘Defender FB no caso Alerj’.

SUGESTÕES – Entre as sugestões listadas pela agência estão a demissão de servidores do Fisco e da Controladoria-Geral da União (CGU), órgão responsável pela fiscalização da administração pública.

A Rede afirma que os fatos são ‘estarrecedores’. “Demonstram, com clareza meridiana, que as iniciais preocupações com a utilização de Abin, GSI (e até mesmo o Serpro) para fins meramente pessoais da família do Sr. Presidente da República efetivamente se concretizaram da pior forma possível, com a produção de verdadeiros relatórios de uma inteligência estatal quase paralela, avessa às finalidades constitucional e legalmente estabelecidas para os órgãos federais referidos”, afirma o partido.

A legenda pede a Lewandowski que determine não apenas o afastamento de Heleno e Ramagem, como também proíba a Abin, o GSI e a Presidência de fazer solicitações relacionadas ao caso Queiroz à Receita Federal ou ao Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). É pedido ainda que ambos os órgãos sejam impedidos de atender solicitações já feitas pelo governo.

APURAÇÃO – A Rede solicita que a PGR abra um inquérito para apurar o caso. No mês passado, o procurador-geral da República Augusto Aras informou Lewandowski que havia sido instaurada uma notícia de fato para apuração preliminar sobre a reunião de Ramagem e Heleno com a defesa de Flávio. Na ocasião, o PGR disse que ‘caso surjam indícios razoáveis de possível prática delitiva por parte dos noticiados, será requerida a instauração de inquérito’.

Mais cedo, o Sindifisco Nacional — entidade que representa os auditores fiscais da Receita — afirmou que a Abin ‘passou de qualquer limite’ ao produzir relatórios com acusações a servidores do Fisco. O presidente da entidade, Kleber Cabral, afirmou que agência agiu a serviço ‘de uma causa que não é republicana’ e que a situação é ‘inaceitável’.

“Se não bastasse a gravidade de se ter uma agência de inteligência mobilizada para defender o filho do presidente da República, acusado de atos ilícitos, como a “rachadinha” na Alerj, não se pode admitir que um órgão de governo busque interferir num órgão de Estado, protegido pela Constituição Federal, sugerindo afastamentos de servidores públicos”, afirmou.

15 thoughts on “Rede aciona STF e pede que Heleno e Ramagem sejam afastados por relatórios da Abin a Flávio Bolsonaro

      • Não seja modesto… hoje a corrupção coloca o estado em ação privada para defender o cla familiar.. com o olhar dandido dos militares … corrupção a esse patamar ..so na época da ditadura…

        • Nota 10, valiossímo Alex Cardoso!
          Ainda existem otários para dizerem que Bolsonaro vai passar o seu governo, em “brancas nuvens” Nuuuuunca! Jair Messias já está cunhado e cravado, como primeiro presidente que pôs as Instituições Republicanas a serviço do Crime Organizado. O que, a meu ver, é uma virtude por parte do Sr. chefe da União, pois ele está mostrando-se leal para com o submundo que articulou a sua candidatura e o elegeu!

  1. É inacreditável! O uso próprio, pessoal, do poder outorgado pelo povo com utilização de um general?!,que agora vemos não passa de um reles recruta da milícia tal a desmoralização e falta de ética do sujeito, para se defender dos malfeitos, rachadinhas, malandragens e enriquecimento ilícito do fritador de hamburguer.

    Há tempos digo que este país é inviável e cada vez mais me convenço disso.

  2. A MÍDIA MILICIANA, empresários bandidos, centrõe$ da vida e os partidos dominados por mafiosos, tentáculos da governabilidade mafiosa, não querem resolver o Brasil coisa nenhuma, nunca quiseram, pelo contrário, fogem da solução do país igual o diabo foge da cruz, e até a fazem invisível aos olhos do grande público, como fazem, p.ex., com a RPL-PNBC-DD-ME, o projeto novo e alternativo de política e de nação, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, e da sua liderança, um “HoMeM Invisível”. Portanto, a mídia miliciana tb, assim como as tais direita, esquerda e centro, salvo exceções, querem mais é continuar criando dificuldades, fake news, mentiras e enganações, para continuarem vendendo facilidades, criando e instigando dependências e dependentes, de modo que governos fracos, ditaduras e democracias mais furadas do que queijo suíço, para a dita-cuja e os ditos-cujos, na verdade, são o tal céu de brigadeiro, os pesqueiros dele$, é ai que ele$, à moda máfias e mafiosos, lavam a égua, extorquem à vontade o erário, levantam e mantém os seus impérios. O diabo é que quem trabalha e sobrevive, honestamente, em sã consciência, já não aguenta mais sustentar esse estado de coisa$ e coiso$, corrupção, corruptos e marajás (a turma do é imoral mas é legal), que já passou dos limite$ e até mesmo do surreal há muito tempo. https://www.brasil247.com/midia/donos-da-midia-ainda-nao-querem-impeachment-mas-sim-governo-fraco-diz-xico-sa

  3. O uso de órgão de governo para espiar órgão de estado é muito grave, porem mais grave é intervir na autonomia dos estados federados, autônomos administrativamente na gestão da segurança e saúde dos seus cidadãos. Será que ele sonha com acabar com a Federação, quem sabe um governo central?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *