Reeleição é apenas uma das alternativas de Temer para manter o foro privilegiado

Resultado de imagem para reeleição de temer charges

Charge do Samuca  (Diário de Pernambuco)

Carlos Newton

Como dizia Vinicius de Moraes no genial “Soneto da Separação”, de repente, não mais que de repente a grande mídia começou a noticiar a pretensão do presidente Michel Temer se candidatar à reeleição, conforme há vários meses vínhamos informando aqui na “Tribuna da Internet”, com absoluta exclusividade. O motivo desta aventura eleitoral, como todos sabem, é a desesperada necessidade de Temer manter o foro privilegiado.

Mas a candidatura à reeleição não é a única iniciativa destinada a manter Temer a salvo da Justiça.  Uma das alternativas é preservar o foro privilegiado através da criação do chamado regime semiparlamentarista, arquitetado pelo ministro Gilmar Mendes exclusivamente para atender as necessidades  de Temer, nada tem a ver com o interesse nacional.

“MEIO GRÁVIDA” – Não existe nada igual no mundo, ninguém sabe ao certo o que significa o semiparlamentarismo, que seria mais ou menos como considerar uma mulher como “meio grávida”. A única coisa que se sabe, com certeza, é que se trata de uma saída para Temer não ser processado.

Além da semimudança do regime, o Planalto também se esforça para ampliar o foro privilegiado. Quer modificar a emenda de Álvaro Dias, aprovada por unanimidade no Senado e que restringe o foro privilegiado ao presidente e vice-presidente da República e aos presidentes de Câmara, Senado e Supremo. Uma das pretensões de Temer é estender o foro aos ex-presidentes da República – ele, Lula, Dilma, FHC e Sarney.

Mas esta alternativa só serve para Temer, deixando no sereno os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, pois a emenda Alvaro Dias acaba com todos os foros especiais que hoje beneficiam cerca de 50 mil autoridades. Portanto, o Planalto acha que o ideal seria simplesmente arquivar a proposta do senador paranaense. Mas isso não acontecerá.

E O SUPREMO? – Os planos de Temer e do Planalto, que têm apoio entusiástico da bancada da corrupção, amplamente majoritária na Câmara, esbarram em dois obstáculos – a pressão da opinião pública pelo fim da impunidade e a firme disposição do Supremo de não validar o foro privilegiado para crimes cometidos antes da ocupação do cargo ou mandato atual.

Isso significa que Temer terá de atirar Padilha e Moreira ao mar, porque o caso deles é perdido, seja pela possível aprovação da emenda Alvaro Dias, seja pela restrição a ser adotada pelo Supremo ao foro privilegiado em crimes ocorridos anteriormente ao cargo ou mandato. Com diziam os dois amigos comunistas Oduvaldo Vianna Filho e Ferreira Gullar, se ficar o bicho pega, se correr o bicho come…

REELEIÇÃO – Quanto à candidatura de Temer, na Praça dos Três Poderes não se fala em outra coisa. Para manter o foro privilegiado e se livrar da implacável primeira instância da Justiça Federal, Temer está mesmo disposto a ser candidato à reeleição. Não é por mera coincidência que seu personal marqueteiro Elisinho Mouco está instalado com a equipe há meses no quarto andar do Planalto, regiamente pagos com recursos públicos.

Quando chegar a hora, Temer vai parodiar o velho bordão de D. Pedro I, ao se insurgir contra Portugal: “Atendendo a insistentes pedidos  para concluir a recuperação do país, digam ao povo que fico” – será a desculpa de Temer.

###
P.S.
Padilha e Moreira estão desesperados. Sabem que serão apanhados tão logo percam o foro privilegiado, o que acontecerá depois que o ministro Dias Toffoli devolver os autos da proposta de Luís Roberto Barroso para restringir a proteção aos corruptos. É só uma questão de tempo. Mas eles fingem que não está acontecendo nada e jamais serão alcançados. São dois perdidos num governo sujo, personagens de um moderno Teatro do Absurdo sem final feliz. (C.N.)

3 thoughts on “Reeleição é apenas uma das alternativas de Temer para manter o foro privilegiado

  1. Se todo e qualquer governante fosse devidamente punido por cada mentira veiculada com dinheiro público, este país seria muito melhor do que é. As chances de ganhar no voto, são virtualmente nulas, na mutretagem eleitoral, somente o todo poderoso teria condições de saber exatamente suas chances. Em um país sério, não só ele sequer ousaria tentar, como já não estariam mais no governo, muito menos se beneficiaria do cargo para usar a máquina governamental para se projetar por ser candidato e “eleito” ao mesmo tempo. Esse governo não vê limites, pois as instituições que deveriam a ele impô-los, não o fazem, coube a uma juíza dizer a ele que não deve veicular mentiras a seu povo para defender a imposição de uma reforma, a qual ele é moral e representativamente ilegítimo para fazer. O termo usado na mídia passou de “inverdades” a “ofensivo”, o que não muda o intendimento de que Temer e sua canalha são GENTE QUE MENTE. Agora com protagonistas como PSDB, DEM e outros. Nossos agradecimentos aos auditores da Receita Federal, que pestaram um dos concursos mais dificeis e disputados do país e não se calaram ao verem mentiras sendo difundidas no intuito de ludibriar, MAIS UMA VEZ, ao povo por pessoas que em teoria, trabalhariam para esse mesmo povo, que recebem muito, mas não mostram o mínimo de seriedade e caráter para estarem onde estão. O “concurso” que prestaram para estarem onde estão foi bem outro, infelizmente. Cabe a todo cidadão com um mínimo de integridade, inteligência e sendo de cidadania mudar essa regra.

    • É sujeira pra todo lado e assim vai continuar.

      Infelizmente a PF e a PGR congelaram a investigação contra Temer no caso da MP do porto de Santos inviabilizando a 3ª denúncia contra o Vampirão !

      Mas como evitar isso se a PF e a PGR foram “domadas” por Temer com as indicações de Fernando Segovia e Raquel Dodge respectivamente ???

  2. Newton, permita-me: Agora aparece na Veja a figura “impoluta” do Romário com o rabo de fora. “Tem conta secreta em Abu Dabi”. Só falta agora aparecer o “golpe da pirâmide”. Já falamos desse personagem aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *