Reflexões sobre a reforma política

Antonio Santos Aquino

Concordo com a reforma política. Mas financiamento público de campanha, tempo igual para partidos nanicos? Não! Digo por quê: financiamento público não vai acabar com o caixa dois, o pilantra, o safado continuará delinquindo.

Deve ser regulamentada a doação. Não se pode impedir que uma empresa, ou pessoa de posses, ajude um candidato de sua preferência, não é democrático. Tempo igual para partidos, seria uma violência contra os que passaram 20/30 anos lutando por um partido e depois aparece alguém funda um partido em seis mêses e ganha o mesmo tempo de TV.

O que ningém fala é no crime praticado pelo Gilberto Kassab ao fundar o PSD. “Um crime que foi referendado pelo TSE, exclusivamente por interesse do governo federal. Alguém pode imaginar que não tenha corrido grana alta nesse “arranjo”?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *