Rejeição a governo Bolsonaro volta a bater recorde e agora chega a 59%, diz pesquisa

Charge do Newton Silva (Arquivo Google)

Deu no Estado de Minas 

A rejeição ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) atingiu seu maior patamar. De acordo com pesquisa do PoderData feita de segunda-feira (24/5) até neste quarta-feira (26/5), a reprovação ao chefe do Executivo chegou aos 59% na última semana de maio, uma alta de 5% em relação com último levantamento, realizado entre os dias 10 e 12 deste mês.

O percentual atual é o maior desde o fim de março, quando a rejeição chegou aos mesmos 59% dos entrevistados. De acordo com os dados, 35% dos entrevistados aprovam o governo do presidente, caindo um ponto percentual com relação à última pesquisa. E 6% não souberam avaliar a atuação da gestão federal, 4% a menos que a pesquisa do início do mês.

APÓS A CPI – Esse levantamento foi o primeiro realizado depois do início dos depoimentos na CPI da Covid, que investiga as ações e omissões do governo federal durante a pandemia.

A pesquisa do PoderData mostrou também que 55% dos entrevistados consideram o governo como ruim ou péssimo. Na última pesquisa, eram 51% dos brasileiros. Por outro lado, 28% apontam que a atuação do presidente Bolsonaro foi ótima ou boa (o mesmo percentual da última pesquisa, enquanto o total de entrevistados que consideram a atuação como regular caiu de 19% para 13%. Ainda há 4% que não souberam avaliar.

Foram 2.500 entrevistas em 462 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

4 thoughts on “Rejeição a governo Bolsonaro volta a bater recorde e agora chega a 59%, diz pesquisa

  1. Sugira ao Larápio voar em voos comerciais ou fazer uma caminhada na Av Paulista.
    Aí ele poderia aferir o quão baixa é a sua rejeição.

    Institutos de pesquisas mortadelas, estão sim faturando dinheiro roubado do povo.

Deixe um comentário para Rue des Sablons Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *