Relacionamento entre PT e PDT indica aproximao para evitar reeleio de Bolsonaro

Aliados de Lula e Ciro ficam em dvida se aliana para 2022 ser mesmo formada - Poltica - iG

Conversa entre os dois foi apenas um pacto de no-agresso

Luiz Calcagno e Jorge Vasconcellos
Correio Braziliense

A aproximao entre o ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva )PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) vista, entre parlamentares de esquerda e especialistas, como um importante passo para preparar o terreno da oposio para os prximos anos. Mas, representa, por outro lado, apenas um pequeno passo na unificao das legendas. A verdade que h muito o que caminhar, e o futuro desse relacionamento permanece incerto.

Para completar, o cenrio pr-eleies torna qualquer previso ainda mais difcil. Existem, inclusive, parlamentares que acreditam que a reunio deveria ter ocorrido somente aps o dia 25, para no prejudicar as disputas nos municpios em que os dois partidos se enfrentam. Entre eles, a prpria Fortaleza de Ciro.

SEM ACORDO – Mesmo com a notcia do encontro em setembro, interlocutores do petista e do pedetista disseram que eles no chegaram a traar planos ou estratgias eleitorais conjuntas. Nesse cenrio, a fala da presidente do PT, a deputada Gleisi Hoffmann (PR), que afirmou que o estreitamento das relaes entre os dois partidos passaria por um pedido de desculpas de Ciro ao Partido dos Trabalhadores, diz mais sobre o longo caminho a percorrer do que coloca gua fria no encontro entre os caciques.

O diretor do Instituto de Cincia Poltica da Universidade de Braslia (UnB), Paulo Calmon, traa um cenrio que se desenvolve na formao de dois grandes blocos partidrios. Um Centro que, na viso do especialista, deveria ser chamado de Direito, pela aderncia s pautas bolsonaristas ou, se a dana entre PT e PDT terminar em namoro, de Esquerdo.

BLOCOS PARTIDRIOS – O nascimento dos blocos partidrios traria fora s legendas tradicionais, vtimas de um desgaste poltico mundial, mas desenharia um Congresso que lembra, de longe, o da ditadura militar, com um embate entre Arena e MDB. Isso, lembra Calmon, se a oposio conseguir dar os braos.

A aproximao entre Lula e Ciro pode ser um bom sinal, mas h, ainda, um longo caminho a ser percorrido at que isso se concretize na organizao das oposies e a organizao de uma frente nica para enfrentar o Bolsonaro em 2022. O mais provvel continuar vendo o Direito-Centro dominando no s as pautas no Congresso Nacional, mas sendo vitorioso nas eleies de 2022, projetou.

DIZ O ANALISTA – Vivemos um momento em que os partidos polticos tradicionais perderam muito do seu poder e influncia. As articulaes polticas esto sendo feitas entre lideranas de bancadas especficas e ocasionais, caso a caso. De um lado, temos o Centro que talvez devesse ser chamado de Direito, porque bem diferente do Centro do passado, bem mais direita e bem menos articulado, mas com uma pauta muito prxima das bancadas do BBB (Boi, Bala e Bblia), assinalou o analista Paulo Calon, acrescentando:

Do outro lado poderamos ter um Esquerdo, formado pela aliana dos partidos de centro-esquerda e de esquerda, num movimento anlogo ao que tivemos nos anos de regime militar com o embate entre Arena x MDB. Mas a unio das esquerdas no se concretiza, mais por uma luta de egos e um clculo eleitoral mope, alertou Calmon.

BOM INCIO – O lder do PT na Cmara, deputado Enio Verri (PR), destaca que, no parlamento, os dois partidos trabalham bem juntos, e que a crise tem ligao direta com a forma com que Ciro enxerga o partido de Lula. Sobre o encontro entre os dois polticos, o parlamentar descreveu como um bom incio.

Mas no d pra dizer mais do que isso. O problema nosso no a divergncia entre PDT e PT. uma maneira de enxergar o PT que o Ciro Gomes tem. Mas essa aproximao boa para a democracia e para a esquerda. Foi um incio de dilogo, no mais que isso. Um processo como esse leva tempo. E h divergncias de fundo bastante grande, pela maneira como ele (Ciro) se manifesta, afirmou Verri.

O petista diz esperar que o dilogo que comeou continue, e destacou que ser preciso esperar as eleies municipais passarem, pois os resultados podem indicar caminhos para o trabalho de relacionamento.

UM ARMISTCIO – O lder do PDT na Cmara, Wolney Queiroz (PE), por sua vez, no trata o encontro entre Lula e Ciro como uma aproximao entre os partidos. uma visita feita por Ciro a Lula. Eu acho que nosso campo, progressista, das oposies no pode perder tempo com acusaes mtuas e esse debate meio estril, de ficar batendo boca pelas redes sociais, isso muito ruim, destacou.

Para Wolney, o encontro a sinalizao de um armistcio. No d para jogar todas as fichas nessa visita. No juntou os partidos. No foi um debate com PDT e PT. Foi uma deciso das lideranas, e no dos partidos. Mas sinaliza para os partidos. No momento em que foi feito, contudo, no sinnimos que partidos j resolveram e est tudo decidido. Tem obstculos a serem superados de ambas as partes. E tambm tem aes de oposio ao governo Jair Bolsonaro que chamam essa unidade, ponderou.

NO INSTITUTO LULA – Lula e Ciro reuniram-se no ms passado, na sede do Instituto Lula, em So Paulo, e conversaram durante toda a tarde. A necessidade de uma unio da esquerda para combater o bolsonarismo foi tratada superficialmente, ainda de acordo com os interlocutores.

O encontro, revelado pelo jornal O Globo, foi intermediado pelo governador do Cear, Camilo Santana, petista e um dos aliados da famlia Gomes no estado. Somente os trs participaram da conversa.

Ciro e Lula no se falavam desde 2018, quando ocuparam lados opostos na disputa presidencial.

11 thoughts on “Relacionamento entre PT e PDT indica aproximao para evitar reeleio de Bolsonaro

  1. Hoje, no Brasil, o quadro este: quanto maior a coalizao, maior tambm ser o monte de sujeiras grudado nela. E o oponente ter, por consequncia, mais denncia para levar ao eleitorado.
    J que todos so sujos, poder levar vantagem o candidato que tiver o grupo mais reduzido, porque mais cedo o seu opositor deixar de encontrar motivos para acus-lo!

  2. Pobre, pauprrimo pas, que tem de uma lado o bolsonarismo, de outro o lulismo, duelando para ” salv-lo “. Surreal, incrvel, fantstico, extraordinrio. E o povo, …

  3. Me lembrei do Brizola no debate de 1989. Quando perguntado se num eventual segundo turno entre Silvio Santos e Collor, em quem ele votaria.
    Brizola respondeu: ” voc est me pedindo para escolher entre o diabo e o coisa ruim”.
    Pois o pesadelo est ai; teremos que escolher entre lula e bolsonaro.

  4. O Psb pode ser uma grande sada para o melhor para o nosso Brasil, o Psb sendo uma esquerda moderada e que tem sempre um timo trabalho voltado para toda a sociedade e para o Brasil onde e governo – vamos evitar este governo Bolso naro – no tem nada para ningum s para eles e Bolso… esta e a verdade.

  5. Este noivado muito precoce no dura at 2022, no passa pela cabea de nenhum pestista ser vice de ningum. Os pestistas tem tudo ou tem nada, vice no coisa de pestista, eles so gulosos.

  6. Esse papo furado, tipo 171, antigo, do sistema podre, moda um lado tem que se juntar para derrubar o outro, j deu flor, j est por demais de manjado, quanto tinha apenas dois lados: o ruim e o pior, que so as eternas duas vias do mesmo e velho sistema podre at que isso fazia sentido, mas, agora, com o surgimento da terceira via de verdade, anti-continusmo do sistema podre no faz mais sentido, porque a terceira via de verdade, veio para acabar com a patifaria e enganao do sistema podre que j foi longe demais, j enganou demais e agora basta, chega dos mesmos, fora todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.