Relator da CPI muda de idéia e pede demissão de Graça Foster

Maia diz que não há mais clima para manter Graça

Paulo Chagas e Mariana Jungmann
Agência Brasil

O relator da CPMI da Petrobras, deputado Marco Maia (PT-RS), acredita que o governo deve conduzir mudanças na diretoria da Petrobras, e que não há mais “condição política” para a permanência de Graça Foster e dos diretores no comando da empresa. Em uma opinião que disse não ser objeto do relatório, que apresentou no final dos trabalhos da comissão, Marco Maia disse que a mudança no comando da estatal é uma decisão que deve ser tomada pela presidenta Dilma Rousseff.

“Acho que não há mais condição política para a permanência da Graça Foster e dos atuais diretores da Petrobras no comando [da Petrobras]”, disse a jornalistas na tarde de hoje (17). Segundo Maia, a situação política e econômica da estatal gera a necessidade de uma oxigenação na condução dos trabalhos e na recuperação da empresa. “Sou favorável e acredito que o governo deve, nos próximos dias, conduzir mudanças que sejam significativas na condução dessa que é a maior empresa brasileira”, disse.

Nesta quarta-feira (17), Marco Maia reformou o parecer, incluindo o pedido do indiciamento de 52 pessoas e a admissão de prejuízos na compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

INDICIAMENTO, NÃO

Apesar de defender mudanças na empresa, o deputado considera um “exagero” da oposição propor o indiciamento da presidenta Graça. Marco Maia lembrou que a Petrobras tomou medidas, criou condições e implantou sindicâncias internas para investigar os esquemas de corrupção.

“Nós não podemos ser irresponsáveis e imputar responsabilidades à presidente da Petrobras que ela não tem. Ela não apareceu, não esteve em nenhum momento, em nenhuma investigação, seja da Polícia Federal, do Ministério Público, ou até mesmo nos documentos que nós recebemos na CPMI, envolvida em qualquer tipo de esquema ou de corrupção na Petrobras”, avaliou.

Segundo ele, cabe ao governo tomar qualquer decisão sobre a diretoria da empresa. “Nós tomarmos essa decisão, expressarmos a nossa opinião, dizermos aquilo que nós estamos sentindo sobre o momento que a Petrobras está vivendo é legítimo. Agora não é matéria, não é fruto de um resultado de uma CPMI séria como essa que nós estamos fazendo”, disse.

BERZOINI DEFENDE GRAÇA

Mais tarde, o ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, convocou os jornalistas para comentar a declaração de Marco Maia sobre Graça Foster. Segundo ele, a fala do deputado foi uma “análise política” e não um juízo em relação ao relatório, e o governo precisava deixar clara a sua posição e “evitar especulações em relação à maior empresa brasileira”.

“Só manifestar, em nome do governo, a total confiança na gestão da presidenta Graça Foster, e da sua diretoria, e que nós entendemos que os assuntos da Petrobras têm sido conduzidos com zelo, firmeza e determinação pela presidenta e pela diretoria”, disse. De acordo com o ministro, essa confiança é o “caminho para enfrentar as dificuldades” e ter uma gestão correta, eficiente e transparente.

Na terça-feira, o vice-presidente da República, Michel Temer, disse que não há nada envolvendo os critérios pessoais e a lisura da presidenta da Petrobras. A presidenta Dilma também já se manifestou mais de uma vez em defesa de Graça. Perguntado sobre essa insistência em defendê-la, Berzoini disse que o governo sente a necessidade de esclarecer a sua posição sempre que há alguma manifestação sobre o assunto. “Apenas para deixar claro uma posição nossa em relação ao comportamento extremamente profissional que a Graça Foster vem mantendo à frente da empresa”, destacou.

10 thoughts on “Relator da CPI muda de idéia e pede demissão de Graça Foster

  1. O deputado Marco Maia (PT-RS), presidente da CPI do Petrolão, agora está pedindo a demissão da Graça Foster é só por que já foi informado que a dona Dilma irá dizer na mídia que demitiu a Graça. Isto é jogada para saírem bem no selfie do Senhor Mercado.

  2. Este, Marcos Maia, é mais um dos aloprados petistas… mais um.

    O que eles dizem, não se escreve ou não se toma em consideração… perdidos na noite negra e pegajosa, de contradições e mentiras em que se abriga o PT.

    Não sei, mas me lembra o deputado petista recentemente cassado, após muita agonia, na expectativa do perdão de seus pares. O tal que foi presidente da Câmara e levantou os punhos em solidariedade ao Zé Dirceu e Zé Genoíno, ao lado do ex-presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa.

    Será mais um que não causará nenhum espanto, se aparecer junto com o Marcos Maia, no listão do núcleo político do Petrolão…

    • Andrade
      Não é 51 mas é uma boa ideia. Quem sabe vamos fazer uma lista dos preferenciais? Poderemos até apostar. Dinheiro não, mas que sabe umas risadas?
      Incluo o marco Maia na lista. Mas ainda faltam uns 70/75 nomes.
      Vamos tentar?
      Abraço

  3. Marco Maia medrou. Basta analisar suas expressões e manifestações para chegar-se a conclusão de que é um fraco.

    E também medrou pelo relatório paralelo. Até isto o PT ensinou a fazer e agora leva pela cara.

    Quando Marco disse que é preciso oxigenar, não quer dizer que a Graça deve pintar o cabelo de loiro.

    Se ela não apareceu em nenhuma investigação, por que deve sair? Não parece algo meio maluco? Onde estará a lógica da coisa? Ah, entendi, inocente. Alguém tem de ir para o “pau”. Se ela não for agora, poderá virar a cabeça e enterrar Dillma e o PT. Será por ai?

    Alguém deve ter “introduzido” as alterações e propostas na cabeça de Maia. Sozinho ele não alcançaria tudo isto.

    Agora, se o Berzoini diz que a Graça é inocente e merece continuar…

    Como dizia o Jô: tira o tubo! Acho que não sabem ainda onde vão colocar o tubo e em quem. É preciso salvar Lulla/Dillma, o PT e os cargos dos companheiros.

    O Brasil? Bem, se der para salvar alguma coisinha…

  4. O Rio Grande do Sul já produziu gaúchos de melhor qualidade.

    Após ler do relatório dele na CPMI (Comissão Parlamentar de MUITA Impunidade) – como no PT o hábito é não criar e sim copiar ideias e planos alheios – cheguei à conclusão que ele tinha plagiado o Sérgio Porto e lançado a versão nova do “Samba do Crioulo Doido”. A versão “PADRÃO PT”. No mesmo estilo dos discursos da Dilma.

    Na verdade, o relatório era peça de plena TARTUFICE, em louvor e imitação de seu chefe supremo que nunca “sabe de nada”. E o objetivo era claro: arquivar a CPMI,
    ficando os ladrões impunes e o Tesouro Nacional saqueado. E passem bem.

    Agora, em sua nova versão do samba, noto que o comportamento do “deputado gaúcho” não tem limites, poi usurpa as funções da Polícia Federal, do Ministério Público e da Justiça – apurando os delitos e julgando a Dona “Gracinha” (vênia, Dona Dilma) inocente, excluindo ela da malta.

    Mais uma vez é dissimulação, típica do PT (Partido dos Tartufos). O deputado gaúcho (sem aspas) deu uma de “deputado baiano” para tentar sair de fininho.

    O que todos percebemos em sua atitude supostamente louca é uma doença muito comum em algumas pessoas sem personalidade, cujo nome popular é cagaço.

    Concordo, plenamente, com os comentaristas Antonio Fallavena e Zé Ignorante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *