Renato Janine Ribeiro: “Brasil tem deficiência de liderança”

Fabiano Maisonnave
Folha

Do PT dependente de Lula ao PSDB com “desatualizações acachapantes”, a política brasileira vive uma crise de liderança, segundo o filósofo Renato Janine Ribeiro (USP). Ele disse torcer pelo fortalecimento de Marina Silva como forma de melhorar a discussão atual “muito insuficiente”.

“Estamos bastante deficientes em termos de liderança, de futuro”, disse Ribeiro, no último dia do encontro anual da Anpocs (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais) quinta-feira (dia 30).

“Em 2018, o PT corre o sério risco de reprisar Lula. Sem nada contra o ex-presidente, mas isso indicaria que 40 anos do partido não terão gerado um líder”, afirmou o filósofo, que, na campanha, declarou apoio à reeleição de Dilma Rousseff.

“O PSDB não oferece futuro nem entende o que é mulher. O candidato chama todas as mulheres de levianas”, afirmou, ao recordar um debate entre Aécio Neves e Dilma no segundo turno. “Essas desatualizações são acachapantes.”

Com relação a Marina Silva, o filósofo político criticou a falta de outras lideranças dentro da Rede e a sua incapacidade para se viabilizar politicamente após a boa votação em 2010. “Acho uma loucura ninguém pegar esses 20 milhões de votos, fazer enxerto etc.”

Ribeiro, no entanto, afirmou que a ex-ministra do Meio Ambiente é uma terceira via desejável. “Gostaria até que a Rede se fortalecesse porque, se Marina tivesse, na campanha, dito o que sustentabilidade quer dizer, talvez tivesse afugentado os empresários, mas teria colocado uma das grandes agendas do futuro.”

“Temos de ter uma melhora na discussão política. Talvez isso nos livre dessa situação de um partido que pretende preservar as conquistas sociais e um partido que pretende voltar à bonança econômica neoliberal. Isso é muito insuficiente”, afirmou.

Apesar de apontar a crise de liderança, Ribeiro fez um balanço positivo da recente trajetória política brasileira. Repetindo ideias expostas em artigo recente, disse que o país completou, com êxito, o processo de redemocratização, via PMDB, e o combate à inflação, durante o governo do PSDB.

Com o PT no poder, afirmou o filósofo, o Brasil entrou na sua agenda mais difícil, a inclusão social. Ao mesmo tempo em que lida com a terceira agenda, argumentou, os protestos de junho de 2013 jogaram na quarta pauta democrática, a de melhoria nos serviços públicos.

7 thoughts on “Renato Janine Ribeiro: “Brasil tem deficiência de liderança”

  1. Isso só pode ser um filósofo de merda que não enxerga a verdade ou a esconde por cumplicidade, sobre o andamento de uma processo de tomada do poder nacional por um grupo externo chamado Foro de São Paulo.

    Ora, vá se danar com a sua real intenção de desinformar a sociedade brasileira!

  2. Esse filósofo, se é que o é, pois há a diferença entre quem estuda filosofia e quem filosofa, generaliza tudo que aborda.
    Não vai aos fatos. Fica apenas na superfície enganadora da realidade com a qual interage com seu emocionalismo pessoal. Ou pior, com suas preferências políticas.
    Não tem qualificação para um debate sério.

  3. Está ai o verdadeiro Partido da Ética…..eh”eh”eh

    “O PSDB não oferece futuro nem entende o que é mulher. O candidato chama todas as mulheres de levianas”, afirmou, ao recordar um debate entre Aécio Neves e Dilma no segundo turno. “Essas desatualizações são acachapantes.”

  4. O que temos hoje no Brasil é o péssimo legado humano da ditadura militar que passou 20 anos castrando politicamente o povo, oprimindo qualquer um que pensasse diferente, e assim minha geração foi educada, a que veio depois mim , a seguinte também até chegarmos nos Rodrigo Maia, ACM Neto, os filhos do Bolsonaro, Clarissa Garotinho, o filho do Sergio Cabral, o filho do Renan Calheiros, do Jader Barbalho. Não há proposta de mudança, porque ninguém foi educado para mudar. A sociedade brasileira é constituída por acomodados, omissos e desconfiados liderados politicamente por famílias de políticos profissionais que não estão interessados em mudar coisa alguma. .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *