Resposta aos comentaristas que sugerem a Helio Fernandes trocar de advogado, para acelerar o processo.

Sergio Martins: “Helio Fernandes é um gigante, não precisa de reconhecimento, e quem disse que a vida é justa? Querer justiça nessa sociedade atrasada e corruptíssima, hahahah, seria irônico se não fosse trágico.
O que Hélio Fernandes precisa é que algum advogado mais maquiavélico e diabólico assuma a defesa da Tribuna. Na verdade um advogado tão perverso quanto aqueles que o prejudicam, ou mais. Um que não tenha vergonha de ser cretino.

Mario Borges: Alô, Sérgio Martins, gostei do que você falou. Eu posso indicar um infalível, aliás já fiz esta indicação já há algum tempo nesta coluna: Luiz Eduardo Greenhalgh é o mais indicado, pelo seu passado, pelos processos já ganhos.
O Jornalista Hélio Fernandes deve tomar umas e outras e contratá-lo, depois alega que estava embriagado e pronto, com o dinheiro no bolso tudo ficará bem para ele e para a Tribuna. Não se justifica mais aguardar tanto tempo, melhor um passarinho na mão do que dois voando.

***
Comentário de Carlos Newton:

Helio Fernandes me pediu que não mais tocasse no assunto do processo da Tribuna da Imprensa, mas sou forçado a desobedecer. É preciso esclarecer aos comentaristas e leitores que o processo já entrou em sua fase final, na negociação com a Advocacia-Geral da União, que é a última etapa.

Embora ao sugerir a troca do advogado, os comentaristas estejam apenas exercitando a ironia, todos sabem que Helio Fernandes jamais admitiria que houvesse tráfico de influência para resolver a questão. Tenho guardado muitas correspondências do Helio, em que ele me diz: “Nunca pedi nada a ninguém, nesses 32 anos, não será agora que pedirei”.

Helio tem toda razão. Seu processo começou em plena ditadura. Deve-se louvar a coragem dos advogados Dario de Almeida Magalhães e Sergio Bermudes, que naqueles anos de chumbo iniciaram uma ação tendo com um dos réus o próprio general Ernesto Geisel, que estava na “Presidência”, como ditador de plantão.

Mais recentemente, o Dr. Luiz Nogueira incorporou-se à equipe de defesa da Tribuna da Imprensa, chamou a si a responsabilidade e, no espaço de apenas dois anos, conseguiu vencer no Supremo, encaminhar e concluir a Perícia no Rio de Janeiro, receber sentença na Vara Federal fixando o valor da indenização e abrir negociação com a Advogacia-Geral da União, que repito, já está em fase final, sem qualquer interferência externa, usando-se apenas a força do Direito. E com amplas perspectivas de chegar a bom termo, a curto prazo.

Acho que esses esclarecimentos deveriam ser dados. Vamos torcer pela vitória do Helio, da Tribuna e da Justiça, mas sem distorcer os fatos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *