Resposta imediata de Arthur Lira a Lula recolocou o ex-presidente no seu devido lugar

Sem reformas, teto de gastos não adianta, diz Lira | Economia | iG

Lula tentou ridicularizar Arthur Lira,  que devolveu as ofensas

Vicente Limongi Netto

Três assuntos políticos destacados pelo Correio Braziliense do dia 4 chamam nossa atenção. O primeiro é “Lula anda abusado”, destilando rancor, chutando o vento, praguejando e falando pelos cotovelos sobre o que não sabe. Parece tenso com Bolsonaro subindo nas pesquisas. A bola da vez, para satisfazer as diatribes do candidato petista, é o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira, a quem chamou de “ditador”, comparando-o com o imperador do Japão. Comparação estapafúrdia, mas deixou Lira orgulhoso. 

O ex-presidente diz asneiras, falastrão e ameaçador. Mete o bedelho em assuntos da Câmara Federal como se fosse o dono da verdade e do Congresso, já como presidente eleito e empossado.

LIRA RESPONDE – O troco, firme e sereno de Lira foi imediato. Chamou Lula de “grosseiro” e “desinformado”, que age com “má-fé”. Frisou que não ia dar cartaz a Lula, a quem não conhece e nunca tomou nem cafezinho com ele.

Outro assunto destacado pelo Correio foi a candidatura da ex-ministra Damares Alves. Particularmente, considero um absurdo, uma intromissão indébita, presunçosa e desaforada, dessa ex-ministra, que sai rodando a saia para querer ser candidata ao senado por Brasília, na vaga que seria da deputada federal e ex-ministra Flávia Arruda (Eixo Capital).

Era só o que faltava. Damares é figura estranha na política de Brasília. Deveria falar grosso e ser candidata no Paraná, de onde veio. Flávia Arruda que fique atenta e firme, porque Damares vai buzinar nos ouvidos de Bolsonaro até conseguir a vaga.

NOTÍCIA BOA – O terceiro assunto do Correio Braziliense foi a oportuna e bem-vinda visita do presidente do Senado e do Congresso, senador Rodrigo Pacheco, ao presidente do Supremo Tribunal Federal(STF), ministro Luiz Fux, uma reunião saudada pelo Brasil democrático.

O encontro fixou a certeza de que as instituições estarão unidas e não cederão aos apetites doentios de açodados e irresponsáveis a serviço da baderna e da desordem, sedentos para tumultuar as eleições de outubro. O Brasil não é republiqueta e repele truculências de fantoches do caos. 

Por fim, amo Brasília. Os governantes é que não merecem meu respeito. Quem gosta de Brasilia não pode ficar indiferente aos crescentes e assustadores problemas da cidade. 

DEPOIS DA FESTA – A lua-de-mel pelos 62 anos de Brasília acabou. O 21 de abril alegrou corações. Levantou o ânimo da população. Shows e festas para todos os gostos. Agora, é preciso encarar a cruel realidade. Em alguns aspectos, Brasília é uma capital comum igual às outras.

Impostos altíssimo, com crimes, assaltos, feminicídios, roubos, golpistas, sequestros, roubos de carros, assassinatos, tudo isso no dia-a-dia. Em todo canto. O pedestre sai de casa com medo de ser assaltado. Arrastões em ônibus viraram rotina. Faz tempo que o brasiliense não tem mais sossego, paz nem tranquilidade.  O noticiário policial amedronta. O desemprego aumenta. A fome e o esmoléu assustam. O policiamento nas ruas é precário. Céu bonito e concretos majestosos não enchem barriga.

O transporte coletivo é tenebroso. Os hospitais e prontos-socorros humilham o cidadão. Faltam médicos. As escolas são medonhas. Verdadeiros pardieiros. Qualquer chuva fortes destrói casas, carros e alagam trechos importantes. Calçadas, ruas, áreas comerciais, sujas e esburacadas. Segurança, só nas mansões. Mas nem elas escapam da fúria dos marginais.  E os gestores estão se lixando para os graves problemas da população. Botam uma banca danada e adoram posar de operosos. Outubro vai lavar a alma do brasiliense.   

6 thoughts on “Resposta imediata de Arthur Lira a Lula recolocou o ex-presidente no seu devido lugar

  1. O que Rodrigo Pacheco foi fazer no STF?
    Levar uma cópia da Constituição?
    Dizer que pela primeira vez na história deste país o senado poderá cassar um Ministro?
    Ou foi tomar cafezinho pq o do STF é cafezinho gourmet?

  2. Pacheco é justamente um dos principais culpados pela crise atual, ao se negar a tomar qualquer providência contra os desmandos do STF.
    E é impressionante como a imprensa perdeu a noção de tudo, presidente do Senado conversado com ministro da Suprema Corte pra decidir próximos passos é um escândalo. Não tem nada de positivo, de democrático.
    Está tudo fora do lugar e à imprensa ignorante achando tudo lindo.

  3. Se o Lula falar mal do capeta, veremos a seguinte manchete aqui no espaço:
    “Resposta imediata do capeta a Lula recolocou o ex-presidente no seu devido lugar”.
    Pensamdo bem, o que esperar de quem uniu-se ao Aécio, Temer e Cunha?

    • Até ladrão tem um mínimo de dignidade e código de honra (mesmo que seja mínimo).

      Então; o Lula nunca vai falar mal do capeta.
      Ele respeita a hierarquia.

  4. Lula está certo, quem faz o Orçamento da União é o legislativo e o presidente Bolsonaro só tem que assinar embaixo. Ai dele, se não assinar. Tem mais de 100 pedidos de impeachment engavetado e Lira tem a chave da gaveta.
    As decisões mais importantes do país é decidido pelo centrão. É isso que estamos assistindo.
    Bolsonaro só tem direito de andar de motocicleta, Jet Sky, a cavalo, falar para seu cercadinho e criar barraco
    N o primeiro turno voto no Ciro Gomes. Numa eleição no segundo turno entre Bolsonaro e Lula, tapo o nariz e voto no Lula. É menos prejudicial ao país que Bolsonaro.

  5. O autor da reportagem cometeu um erro: A Sra. Damares não vai buzinar no ouvido de Bolsonaro até conseguir a vaga para candidata a senadora por Brasilia, vai sim buzinar no ouvido da Sra. Michele, primeira dama, que vai exigir de Bolsonaro a vaga.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.