Retrocesso ideológico sepulta o liberalismo e ressuscita a extrema-direita de Carl Schmitt

O Estado, o vilão do neoliberalismo, é o único herói que nos resta |  bloglimpinhoecheiroso

Charge do Jota Camelo (Arquivo Google)

Luiz Carlos Azedo
Correio Braziliense

A guerra fria acabou, mas não as influências da política mundial. Após os atentados terroristas às Torres Gêmeas, em 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos, o ultraconservadorismo norte-americano resgatou as ideias do jurista e filósofo alemão Carl Schmitt (1888-1985), que se disseminaram pelo mundo novamente.

Crítico do liberalismo e teórico do “Estado de exceção” (Ernstfail), fundamento jurídico tanto do Estado nazista quanto do nosso regime militar, segundo Schmitt, o Estado liberal foi concebido para lidar com situações normais, não com as mudanças inesperadas na História. Nas crises, um presidente serviria melhor para guardar a Constituição de um país do que a sua Suprema Corte.

ACIMA DAS LEIS – É de Schmitt a tese de que, nas excepcionalidades, o presidente se torna um soberano acima das leis, apto a legislar e mobilizar a população contra o “inimigo”. Tiremos nossas conclusões.

São ideias alimentadas pelo presidente Jair Bolsonaro que deixam o país à beira da ruptura institucional, como aconteceu no Sete de Setembro.

A existência de um governo “bonapartista” em choque com a Constituição de 1988 tornou-se uma ameaça ao Estado democrático.

PASSADO IMAGINÁRIO – Boa parte do fracasso do governo Bolsonaro decorre do corporativismo, do desmonte de políticas públicas e, sobretudo, de ideias prisioneiras de um passado imaginário.

Não da oposição, nem das instituições. Estamos vivendo uma espécie de “apagão liberal”, como aconteceu após a Revolução de 1930 e o golpe de Estado de 1964, com a diferença de que isso até agora não se consumou num regime autoritário, como no Estado Novo e após o AI-5, respectivamente.

4 thoughts on “Retrocesso ideológico sepulta o liberalismo e ressuscita a extrema-direita de Carl Schmitt

    • Quanto absurdo, o mito de liberal não tem nada. Se pretende privatizar estatIais até hoje não o fez. Como todo bom milico é nacionalista e estatista, liberal, nunca, está para o oposto disto, ditador.

  1. Esse corrupto da esquerda, lembra o famoso Corruptola Eu-Rico Sacripanta….
    Enquanto ficou Multi-Milionário, seu timeco do coração ficou a ver navios, não tem dinheiro para pagar uma conta de água…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *