Ricardo Teixeira, o apogeu da derrota, o senhor da paixão nacional, presidente da CBF por 21 anos, prorrogando por quantos outros 21 anos bem entender

Jorge Figueiredo:
”Helio, você pode responder à pergunta que não quer calar? Qual é a data da eleição da CBF. E até quando vai o mandato do senhor Ricardo Teixeira?”

Comentário de Helio Fernandes:
Jorge, tem a duração que ele quiser, vai também até quando decidir. Veja só. Faltam exatamente 4 anos para a próxima Copa. Pois com tanta antecedência, ele já dita regras e normas para 2014, sem consultar ninguém.

Garante publicamente: “Quero que a seleção de 2014, seja jovem e ganhe, porque vamos jogar em casa”.

O inocente Ricardo Teixeira não teve nada a ver com a eliminação da seleção, e essa eliminação não o atingiu de maneira alguma. Bem ao contrário, lhe deu oportunidade de aparecer “fervorosamente” na mídia amestrada e domesticada.

Seu linguajar tatibitate é imposto e empurrado pela garganta, mente e coração do povo brasileiro, que não tem nem o direito de protestar.

Zagallo disse de forma esplêndida: “Vão ter que me engolir”. Mas ele é o Zagallo, conquistou tudo que tem. Vencedor de duas Copas como jogador, passou pouco tempo e logo, como treinador, dirigiu a poderosa e fulgurante seleção de 70. Que entra, sem a menor dúvida, na relação das maiores seleções de todos os tempos.

E participou intensamente da seleção de 94, e teria ganho a de 1998, se não fosse a convulsão dentro do campo, e o desinteresse fora do campo, do mesmo corruptíssimo “dono” da paixão nacional.

A organização Globo montou um circo para o presidente da CBF, (e grande sócio e amigo) na televisão por assinatura. Alertados e convencidos de que a maior audiência é da TV aberta, repetiram no dia seguinte, na própria TV Globo.

Impressionante, Teixeira pediu “paciência ao povo brasileiro”. Disse que a de 2014 “será outra seleção, vamos mudar tudo”. Ha!Ha!Ha! Queria o quê? Apresentar dentro de 4 anos a mesma seleção perdulária de agora?

Teixeira deixou bem claro que não teve nada a ver com a seleção e com a derrota. Quer dizer: Dunga surgiu do nada? Quem o indicou? Quem avaliou e reforçou seu estilo? Quem poderia passar por cima do país inteiro, apresentando e garantindo um  TREINADOR QUE NUNCA TREINARA TIME OU SELEÇÃO?

Já tenho dito, e não sobre esta Copa. Não é possível que um homem EXCLUSIVAMENTE, “dirija” a seleção que representa a paixão nacional.

***

PS – “Teremos uma seleção de novos, ao contrario da seleção de agora, a de maior média de idade”. Zomba de todos, lê as maiores barbaridades que o assessor de cavalaria “passa” para ele.

PS2 – Em 2006 aconteceu a mesma coisa. Ricardo Teixeira não tinha nada com a seleção. Não indiciou, não convocou, não escalou, isso é COM O TREINADOR. Mas quem impõe esse TREINADOR?

PS3 – Ao mesmo tempo em que exibe seu devaneio, seu orgulho, sua vaidade, mostra também o inatingível prestígio. E garante: “Até o fim do mês já terei escolhido o novo treinador”.

PS4 – Portanto, dentro de 20 dias, no máximo, já se saberá qual o nome da repetida Era Ricardo Teixeira. Ninguém vai interferir, mas “alguém” saberá na frente de todos.

PS5 – Portanto, Jorge Figueiredo, você, eu, todo o povo brasileiro, saberemos quem será o novo treinador, quase imediatamente. Por quê? É que no dia 10 de agosto, com jogadores que não foram convocados, por um treinador que não se conhece, terão um COMPROMISSO para satisfação dos patrocinadores.

PS6 – Dizem que o mestre da Medicina, Hipócrates (todos os médicos fazem o juramento com seu nome), deixou apenas uma receita, simples e insuperável: “Mantenha sempre os pés quentes e a cabeça fria”. Como viveu antes de Cristo, como iria saber que existiriam Ricardo Teixeira, Dunga e a TV Globo?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *