Roberto Campos Neto é o favorito para substituir Guedes no Ministério da Economia

Conheça Roberto Campos Neto, novo presidente do Banco Central

Campos Neto derrubou os juros e está muito prestigiado

José Carlos Werneck

O atual presidente do Banco Central encabeça a lista de favoritos para ser o novo titular da Economia, caso o presidente Jair Bolsonaro resolva demitir o ministro Paulo Guedes. Embora a demissão do ministro da Economia esteja só no terreno das especulações, se ela se concretizar, o nome do presidente do BC é o mais falado em Brasília.

O motivo de tantas especulações foram os comentários do ministro Guedes pelos obstáculos às reformas e o aviso do risco de um eventual processo de impeachment do presidente da República, caso o Governo ignore o teto de gastos previstos em lei.

CLIMA TENSO – As relações de Jair Bolsonaro e seu ministro da Economia ficaram tensas, principalmente porque notadamente se entrechocam a intenção do presidente pela reeleição e a defesa de Guedes do teto de gastos e das reformas.

Bolsonaro miniminiza a polêmica afirmando que há uma unidade entre ele e seus ministros, mas muita gente acredita que a demissão de Guedes está sendo cogitada.

Em Brasília, observadores são unânimes ao afirmarem que, qualquer que seja o Ministro da Economia, o importante é manter inalterada a atual política de juros baixos e aplaudiram as declarações de Bruno Serra, diretor de Política Monetária do Banco Central.

DISSE SERRA – O diretor do BC afirmou que, no lado da política monetária, “é decisivo para manter os avanços que consigamos trabalhar com juros tão baixos por conta da inflação estar alinhada com a meta”, ressaltando que o Brasil “já viu as consequências de não ter um regime fiscal de pé”, quando expandiu os gastos públicos de forma desenfreada e, por conta disso, acabou entrando em um ciclo de queda da atividade econômica e alta da inflação e dos juros. Para ele, até o câmbio pode ficar menos volátil quando os investidores tiverem a certeza de que o Brasil vai retomar o ajuste fiscal após a pandemia.

6 thoughts on “Roberto Campos Neto é o favorito para substituir Guedes no Ministério da Economia

  1. Depois dessa idéia estapafúrdia do Guedes de propor a tributação de livvros, definitivamente cheguei a conclusão de que já deu o que tinha que dar.
    Prá começo de conversa isso seria impossivel e totalmente INCONSTITUCIONAL pois a CF de 1988 prevê não apenas a isenção para livros e assemelhados, mas sim, um instituto ainda mais forte que é a imunidade tributária. Não sou um especialista constitucional, mas me arrisco a dizer que uma lei complementar pode derrubar uma isenção, mas com certeza não pode derrubar uma imunidade tributária, seria necessária uma emenda constitucional.
    E segundo o valor a ser arrecadado seria infimo perante a arrrecadação total de tributos e simbolicamente seria péssimo pois escancaria de vez o descaso total com a educação no país, algo assim como livro é prá rico, pobre não precisa de livro só de comida, de preferencia sobra da comida de rico como nos tempos da escravidão. Esse é o pensamento quase explicito desse ser abjeto que é o atual ministro da economia.
    Como já disse anteriormente este “ser abjeto” não está nenhum pouco interessado numa verdadeira reforma tributária, está fazendo de tudo para sabotá-la. Logo sua saída se faz cada vez mais necessária, ouso afirmar que com Guedes não há saida possivel para crise, prá não dizer que com o próprio Bolsonaro isso não é possivel, mas infelizmente o povo está demorando um bocado prá perceber isso, assim como demorou pelo menos uns 5 anos prá perceber que não havia saída com o PT no poder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *