Robinho: a felicidade mora em Santos

O treinador do Manchester City no viu que Robinho no pode ficar na reserva, ou melhor, no banco. (A no ser que seja o Bradesco ou o do Meirelles). Veio, viu, ficou iluminado e venceu. No jogo de ontem, contra o Bragantino, fez 2 gols (um que como disse um torcedor feliz, valeria outra entrada) e participou nos outros quatro.

E no s isso. Rodou o campo todo, marcou, iludiu, deu trabalho ao goleiro, como que podia estar em todos os lugares? Mas Robinho, estava mesmo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.