Rompido com o Supremo, Bolsonaro espera contar com o Congresso, mas está sozinho

Bolsonaro fala em segunda dose contra a Covid para 2022

Em seu delírio, Jair  Bolsonaro sonha em governar sozinho

Carlos Newton

A História só se repete como farsa, afirmou o jornalista Karl Marx em seu ensaio sobre o golpe de Estado de “18 de Brumário do ano VIII” – data do esquisito calendário da Revolução Francesa, que corresponde a 9 de novembro de 1799, considerado o início da era napoleônica na França. Aqui no Brasil, a História também se repete como farsa, com a crise provocada pelo presidente Jair Bolsonaro, que reprisa, 50 anos depois, a tentativa de golpe de Jânio Quadros.

Em Goiânia, neste sábado, Bolsonaro fez uma declaração surpreendente, dizendo que “na Praça dos Três Poderes não somos três, somos dois. Executivo e Legislativo trabalham em harmonia”. Essa afirmação mostra que o presidente não lê jornal nem se informa, totalmente fora da realidade.

ESTÁ SOZINHO – De tanto provocar desavenças e insistir em erros, na verdade Bolsonaro conseguiu ficar sozinho, isolado no eixo Planalto-Alvorada. O Supremo virou-lhe as costas, solenemente, e o Congresso já desistiu de apoiá-lo.

Tanto o presidente da Câmara, Arthur Lira, como o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, têm dado repetidas entrevistas negando a possibilidade de aceitar um golpe de Estado para manter Bolsonaro no poder.

Mas o presidente insiste em confiar num apoio geral, amplo e irrestrito do Legislativo, sem perceber que o Centrão não gosta de aventuras e prefere se adaptar ao governo que estiver no poder.

APOIO DOS MILITARES – Aliás, nem mesmo os militares apoiam Bolsonaro incondicionalmente, por vários motivos, inclusive a forma leviana com que ele trata o general Hamilton Mourão, um ícone das Forças Armadas, que fez graves denúncias contra o governo petista quando ainda estava na ativa e ajudou expressivamente a eleger Bolsonaro.

Nesta semana, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco fará mais uma tentativa de reunir os três Poderes, para apaziguar os ânimos antes do Sete de Setembro. Mas é inútil, sem chance. Bolsonaro está completamente desequilibrado. Acredita que, se as manifestações forem um sucesso, poderá fazer o que bem entender e terá apoio das Forças Armadas. Ilusão à toa, diria o sábio e educado Johnny Alf.

APOIO AOS PROTESTOS – As manifestações do Sete de Setembro serão um sucesso, porque a infraestrutura da organização é perfeita, com transporte barato e até grátis, conforme já mostramos aqui na TI, alguns ônibus têm três refeições incluídas. Para quem mora no interior, é um programa e tanto, no feriadão.

A família Bolsonaro e o Planalto estão jogando todas as fichas para reunir multidões em Brasilia e São Paulo. Mas há elevado risco de quebra-quebra, por se tratar de uma manifestação negativa, cheia de ódio. E a temperatura pode explodir, se a fala de Bolsonaro for no sentido da radicalização política (e será).

INSUFLANDO AS MASSAS – O discurso de Bolsonaro no final da manhã ou início da tarde em Brasília vai ser assistido pelos militantes que estarão à tarde na Avenida Paulista, à espera do segundo pronunciamento do presidente. Assim, é em São Paulo que o clima estará mais perigoso.

Agências bancárias e lojas vão cobrir de tapumes suas vitrinas. O governo paulista estará nas ruas com suas forças de segurança máxima, porém ninguém sabe o que vai acontecer.

Nesse sentido, são irresponsáveis as declarações do presidente da Câmara, Arthur Lira, de que “não haverá nada no Sete de Setembro”. Ele deveria ser mais cauteloso e dizer: “Vamos torcer para que não aconteça nada, porque numa situação assim todo cuidado é pouco”.

###
P.S. –
É claro que Exército, Marinha e Aeronáutica estarão de prontidão, com suas tropas preparadas para entrar em cena e restabelecer a ordem, mas não pretendem se curvar aos delírios de poder que dominam a mente doentia de Jair Bolsonaro. (C.N.)

8 thoughts on “Rompido com o Supremo, Bolsonaro espera contar com o Congresso, mas está sozinho

  1. Se as manifestações “motociatas” pró-BROXAnaro foram infladas de modo tão canhestro que não convenceram nem os próprios organizadores

    … a manifestação de 7 de setembro poderá ser proporcionalmente menor ainda.

    BROXAnaro externou seu temor em pronunciamento direto para sua gangue narcomiliciana quando tentou ridicularizar a manifestação que ora ocorre na Esplanada dos ministérios, promovida por dezenas e dezenas de etnias indígenas.

    Manifestação pacífica, pró-Vida e fortíssima!

    Os teleguiados boçais jamais entenderão ou farão algo similar. Jamais!

  2. Tudo pode acontecer, inclusive nada.
    Só tenho receio é do aparecimento dos Black Blocks que sempre dão o ar da desgraça ao final deste tipo de aglomeração.

    • Black blocs que segundo estudos compreende jovens em sua maioria que se encontram em situação como sem expectativa com o futuro, desesperança, sem rumo, muitos sofreram repressão desproporcional e violência gratuita, ou testemunharam, praticada nos seus, por agentes públicos, especialmente aqueles de comunidade, e veem nessas ocasiões oportunidade de devolver a violência sofrida…

      • Boa tarde, a todos.

        Sábias palavras, estendo a todos os brasileiros, principalmente aos improdutivos. Geniais, em menos de 3 anos, ”
        jovens em sua maioria que se encontram em situação como sem expectativa com o futuro, desesperança, sem rumo, muitos sofreram repressão desproporcional e violência gratuita, ou testemunharam, praticada nos seus, por agentes públicos, especialmente aqueles de comunidade, e veem nessas ocasiões oportunidade de devolver a violência sofrida…” creio não precisarmos mais de prendizado.
        Feliz estou para que mais trabalho, honestidade, carater trabalho e quetais, pelas palavras ditas já temos tudo.

  3. Podiam os hackers do bem promoverem um ataque e derrubar as lives do seu Genocida da República.
    Seria um ótimo serviço, ainda, se as plataformas suspendessem ou excluissem a conta daquele animal.

  4. A possibilidade de quebra-quebra é grande, principalmente vinda dos “queimadores” de estátuas, dos antifas, gente que perdeu o discurso e agora só sabe se valer da força. Caso o mito resolva incitar a população contra a suprema corte, conclamando as Forças Armadas à ruptura constitucional, aí sim a coisa pode sair do controle. Caso não passe de mais uma mentira inventada pelo mito na hora, as manifestações acabam bem sem tumulto, isto sem a intervenção dos queimadores de estátuas.

  5. Brizola já foi chamado de incendiário, parece que fez escola.
    Os pregadores do apocalipse incorporaram os espíritos do Brizola, Nero e dos Black Bloc e vão disseminando golpes, vandalismos incêndios depredações em larga escala.
    Estas atitudes dentre outras estão bem alinhadas no Decálogo de Lenin.
    Como sempre a esquerda agora ajudada pelo vírus se encarrega de promover o medo.
    O livro de João e seus quatro cavaleiros do apocalipse fica parecendo História da Carochinha diante das profecias e maus augúrios divulgados em qualquer veículo da esquerda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *