Rússia volta a se aproximar da União Europeia

Deu na Pátria Latina

Lenta mas ininterruptamente, a Europa vai-se apercebendo de que o principal resultado do bloqueio econômico e financeiro do Ocidente contra a Rússia é que a própria Europa é quem mais sofre. Se a Alemanha foi a primeira a reconhecer o fato em 2014, quando a economia por lá desabou e vive hoje à beira de uma recessão, agora já há outros que também estão caindo na real.

Caso em tela, atual: o ex-presidente da Comissão Europeia e ex-primeiro-ministro italiano, Romano Prodi, disse ao jornal Il Messaggero que “quanto mais fraca a economia russa, tanto menores os lucros na Itália”.

Outros detalhes do que disse Prodi: “Preços rebaixados nos mercados internacionais de energia têm aspectos positivos para os consumidores italianos, que pagam menos pelo combustível, mas é efeito só de curto prazo. No longo prazo, a economia em situação cada dia mais fraca nos países que produzem recursos de energia, por causa dos preços rebaixados de petróleo e gás, principalmente na Rússia, é extremamente não lucrativa para a Itália” – disse ele.

“O rebaixamento dos preços do petróleo e do gás, combinado com as sanções geradas pela crise ucraniana, farão cair o PIB russo em cerca de 5% ao ano, o que acabará por cortar cerca de 50% das exportações italianas” – Prodi continuou.

SANÇÕES INÚTEIS

Deixando de lado que as sanções são inúteis, deve-se destacar uma tendência bem clara: independente do que valha o rublo em relação ao dólar, que já está quase pela metade, as exportações dos EUA para a Rússia estão aumentando, enquanto as exportações da Europa definham.

Em outras palavras, ainda bem lentamente, fato é que o mundo está começando a perceber o que se passa: não é qualquer calote que a Rússia venha a dar, nem alguma ameaça de contágio, se a Rússia entrar em grande recessão, ou pior que isso. A coisa é muito mais simples, e levará a dano gravíssimo aos países europeus: é que a atividade comercial está estagnada.

Porque os bancos centrais podem monetizar qualquer coisa, levando a uma bolha sem precedentes que, pelo menos por enquanto, está ainda inflando a confiança de ambos, investidor e consumidor, mas eles não podem imprimir atividade comercial, não podem imprimir comércio – esse absolutamente importante gerador de crescimento num mundo globalizado, desde muito antes que os bancos centrais se pusessem a monetarizar mais de US$1 trilhão em papeis cada um e todos os anos, para mascarar o fato de que o mundo está profundamente afundado numa recessão global.

PROPOSTA DA RÚSSIA

Essa é a razão pela qual se deve ler com máximo interesse o relatório publicado ontem no Deutsche Wirtschafts Nachrichten, porque vai direto à conclusão da coisa toda. Lá, a Rússia apresenta proposta nada modesta à Europa: abandonem o comércio com os EUA, cujo ataque aos “custos” russos custou a vocês, europeus, mais um ano de crescimento econômico decrescente e, em vez deles, unam-se à recém-criada União Econômica Eurasiana. O tratado que criou a União Eurasiana entrou em vigência no dia 1º de janeiro. Inclui Armênia, Bielorrússia, Cazaquistão e Rússia; e o Quirguistão será integrado em maio.

Claro que faz muito mais sentido uma zona de livre comércio com países vizinhos, que o tal “acordo” com os EUA, do outro lado do mundo.

Vladimir Chizhov, embaixador russo na União Europeia, disse ao EUobserver: “Nossa ideia é iniciar contatos oficiais entre a União Europeia e a União Econômica Eurasiana, o mais rapidamente possível. A chanceler alemã Angela Merkel falou sobre isso há bem pouco tempo. As sanções da União Europeia contra a Rússia não são obstáculo”.

“Entendo que o senso comum nos aconselha a explorar a possibilidade de estabelecer um espaço comum econômico na região da Eurásia, incluindo os países foco da Parceria Oriental [política da UE de laços próximos com Armênia, Azerbaijão, Bielorrússia, Geórgia, Moldávia e Ucrânia]”.

“Devemos pensar numa zona de livre comércio que una todos os interessados eurasianos”, assinalou o embaixador russo.

35 thoughts on “Rússia volta a se aproximar da União Europeia

  1. Senhores,

    Por falar em Rússia e em petróleo, vejam só este artigo do analista Shannon Tiezzi – texto do The Diplomat (Tradução – Nicholle Murmel).
    De acordo com ele, A VENEZUELA RUMARÁ AO COLAPSO SE O BARRIL FICAR ABAIXO DE 117,50 DÓLARES.

    “À medida que entramos em 2015, ao menos uma tendência de 2014 se mantém – a queda vertiginosa do preço do petróleo no mercado internacional. E com essa queda, grandes nações produtoras estão entrando em recessão econômica. Um dos países que levou o golpe mais duro foi a Venezuela, que é parceira de longa data da China, e agora se volta para Pequim em busca de salvamento financeiro.

    O país sul-americano é um dos fundadores da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), e depende fortemente da commodity. Segundo dados da própria Organização, A RECEITA DA EXPORTAÇÃO DE PETRÓLEO CORRESPONDE A 95% DO TOTAL DE EXPORTAÇÕES DA VENEZUELA. De forma mais ampla, óleo e gás respondem por cerca de um quarto do PIB nacional. Dado o papel inflacionado do produto na economia, o país precisa de um preço global de 117,50 dólares por barril para arcar com os gastos estatais em 2015, segundo o Deutsche Bank.

    Desde o último dia 06, o óleo cru está circulando a menos de 53 dólares o barril – o menor preço nos últimos cinco anos e meio. A empresa de serviços financeiros Barcley’s espera que Caracas anuncie uma grande desvalorização da moeda e provavelmente cortes violentos nos gastos do governo para evitar o pior da crise – mas ainda assim a empresa estima que a economia venezuelana vai encolher em torno de 6,2% em 2015.

    O desabamento do preço do óleo veio junto com um tumulto econômico mais amplo na Venezuela, incluindo inflação acelerada, produção em queda, e escassez de produtos importados. Com a nação à beira do colapso econômico, incluindo a possibilidade de déficit de orçamento, o presidente Nicolás Maduro saiu no que ele chamou de “turnê internacional… uma turnê muito importante para assumir novos projetos, dadas as circunstâncias de queda na renda que nosso país enfrenta”.
    Não é surpresa que o itinerário de Maduro passe por um dos principais parceiros econômicos de Caracas: a China. O gigante asiático já concedeu mais de 50 bilhões de dólares em empréstimos ao parceiro sul-americano desde 2007 em troca de garantia de remessas de petróleo no futuro.
    O jornal venezuelano Nuevo Heral, citando dados da agência de pesquisa política Inter American Trends, declarou que Maduro estava prestes a conseguir um financiamento de 16 bilhões de dólares, se Caracas aceitasse as “condições muito severas” estabelecidas por Pequim.

    PETRÓLEO EM TROCA DE DÓLARES
    Segundo a Inter American Trends, a China novamente busca garantia de envio de remessas futuras de petróleo em troca do dinheiro, o que poderia exigir que a Venezuela aumentasse o fluxo atual em mais de 100 mil barris por dia. Caracas envia atualmente meio milhão de barris diariamente ao parceiro asiático – mais da metade dessa remessa já é destinada a pagar empréstimos anteriores.
    O acordo não está fechado.
    Pequim continua relutando em comprometer mais recursos com a Venezuela, em parte pela situação econômica precária do país. Conforme declarou ao Wall Street Journal a analista do Eurasia Group, Risa Grais-Targow, a China “aprendeu uma lição com os primeiros empréstimos sem compromisso” feitos a Caracas e provavelmente não irá de novo pelo mesmo caminho.
    A turnê de Maduro também passará por países não definidos da OPEP, onde o presidente tentará novamente convencer seus parceiros de oligopólio a diminuir a produção para elevar o preço do óleo. Uma manobra semelhante em novembro passado não deu certo. Se novamente os pedidos de Maduro forem recusados, o destino da Venezuela estará, basicamente, nas mãos da China.”

    -Durante a “abundância” do preço do petróleo, os líderes venezuelanos ficaram “cantando” e rasgando dinheiro com ideologia. Agora que o “inverno” chegou…

    Abraços.

    Fonte:
    http://thediplomat.com/2015/01/will-china-save-venezuela/

  2. O emocionante título “Pátria latina” já diz por si só do que se trata e de quem faz parte disso.
    Um instrumento sentimental para delírio de seus membros. Instrumento bem ao gosto de religiosos. Neste caso da religião que “vai salvar” a humanidade , a marxista-leninista. O chato é que desde 1917 , em país que foi assolado por esta religião , até agora aconteceu o contrário. E que contrário!
    O que vemos aqui manifestado no artigo é a demonstração de que esses religiosos não esquecem a ex URSS, torcendo ardentemente pela hoje maravilhosa Rússia, sob o comando de Putin, que há pouco proibiu que homens que viraram mulheres como a esquerdinha laerte, não podem dirigir carros e que blogs com mais de 3 mil frequentadores também não pode. Pode?

  3. Diminuiram o preço do petroleo porque pensaram que aecio fosse vencer a eleição,e assim comprariam a Petrobras a preço de bananas.

    Uma dúvida: 1 dólar vale 63 rublos; o mesmo dólar vale, R$ 2,63 . Quem é mais rico, a Russia ou o Brasil ?

    • Como havia escrito aqui, aquele policial federal que ‘denunciou’ o Eduardo Cunha era mais uma sárdida armação desses sórdidos gerentes da indústria da difamação petista !
      ” O advogado Antônio Figueiredo Basto, que defende o doleiro Alberto Youssef na Operação Lava Jato, afirmou nesta segunda-feira (12) ao G1 que seu cliente não conhece nem mandou entregar dinheiro para o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) nem para o senador eleito Antonio Anastasia (PSDB-MG).
      Segundo ele, petições com essa informação devem ser apresentadas até quarta-feira (14) à Justiça Federal no Paraná – onde o caso é investigado – e ao Supremo Tribunal Federal – única instância autorizada a investigar parlamentares. Youssef está preso, acusado de chefiar um esquema de desvio de recursos na Petrobras, revelado pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal. ( Fonte G 1 ).

  4. A Vale do Rio Doce foi vendida por R$ 3,3 bilhões em 6 de maio de 1997, pelo governo Fernando Henrique Cardoso.

    A Vale produz minério de ferro. De 1997 a 2010, o minério de ferro teve valorização de quase 600%.

    O mesmo seria feito com a Petrobras. O óleo em baixa, 13,5 bilhões de barris da Petrobras, a preços baixos, logo depois aumentaria, claro, porque como explicar um produto de extremo consumo o preço cair ?

  5. PS: Caiu para depois subir. Claro, só que aecinho perdeu a eleição. Os preços vão voltar ao patamar normal. A Petrobras continua riquíssima e brasileira. Dançaram tucanalhas.

    • Depois do papel higiênico , agora está faltando batatas ! O Maduro falou que é mais um ‘ataque imperialista ” à economia venezuelana. Chegou ao ridículo de mostrar na internet um suposto pacote de fritas com um dente humano, do MD japonês.
      ” A multinacional viu-se obrigada a substituir as tradicionais batatas fritas por acompanhamentos venezuelanos mais típicos, como mandioca frita.

      Todas as batatas consumidas pela McDonald’s da Venezuela são provenientes da Argentina, do Canadá e dos Estados Unidos da América, informou fonte da Arcos Dorados, empresa responsável pela marca na América Latina.

      Em comunicado, a empresa não especifica a causa da falha, identificando-o como “um problema pontual de distribuição”. Por sua vez, vários restaurantes atribuíram a responsabilidade da situação a uma greve dos trabalhadores dos portos norte-americanos.

      Note-se que na origem da escassez de muitos produtos no país está uma lei que, desde 2003, impede a livre obtenção de moeda estrangeira no país.

      Atualmente existem três tipos de câmbio oficial na Venezuela (6,30; 12 e 50 bolívares por cada dólar), atribuídos a alimentos, medicamentos e outras importações prioritárias.

  6. Lembre´se : O esperto Orfeu tocou sua lira, convenceu o barqueiro a conduzi-lo pelo estige, o som da lira adormeceu Cérbero e ades, com os dois dormindo, Orfeu tirou sua amada, Eurídice, do inferno.

    Assim como Orfeu, Dilma salvará o Brasil do inferno tucanalha.

  7. E agora, quem vai sustentar Cuba ? Primeiro foi a URSS, depois a Venezuela. Essa bomba vai sobrar prá nós ? De certa forma, o PT já está financiando a fazenda dos irmãos Castro com dinheiro do BNDES, que, busca dinheiro com os investidores à 11,50% a.a. e empresta 3,50% a.a.
    Quando a conta tiver que ser paga, vai sobrar prá nós. Novamente. Aliás, nenhuma novidade. É assim há 200 anos.
    A fama e os “lucros” ficam com eles e a conta conosco.
    Até quando ?

  8. PS: Lembre-se, alma não pesa. Quem conduziu Virgílio pelo inferno foi caronte, o barqueiro. Quando Virgílio entrou no barco, o barco afundou um pouco, porque ele pesava , estava vivo atrás de sua amada Beatriz.

    • Como havia escrito aqui, aquele policial federal que ‘denunciou’ o Eduardo Cunha era mais uma sórdida armação desses sórdidos gerentes da indústria da difamação petista !
      ” O advogado Antônio Figueiredo Basto, que defende o doleiro Alberto Youssef na Operação Lava Jato, afirmou nesta segunda-feira (12) ao G1 que seu cliente não conhece nem mandou entregar dinheiro para o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) nem para o senador eleito Antonio Anastasia (PSDB-MG).
      Segundo ele, petições com essa informação devem ser apresentadas até quarta-feira (14) à Justiça Federal no Paraná – onde o caso é investigado – e ao Supremo Tribunal Federal – única instância autorizada a investigar parlamentares. Youssef está preso, acusado de chefiar um esquema de desvio de recursos na Petrobras, revelado pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal. ( Fonte G 1 ).

    • É uma pessoa idiotinha que tem de se vender no varejo petista, tipo Vila Mimosa do Rio, por um cabidezinho de emprego. A sua estatura moral é inversamente proporcional a massa corporal.

  9. Hades, irmão de Zeus é com H. Certíssimo. Como o senhor escreveu com A, para dizer que eu havia entendido, escrevi com A também. Mas adoro mitologia grega. E o inferno de Dante é uma leitura obrigatória para nós brasileiros, porque no último círculo do inferno estão Judas, Cássio , os maiores traidores da história humana. Depois que descobriram o evangelho de judas, e reconheceram a inocência de Judas, judas será substituído por FHC.

  10. Mas a Rússia nunca se afastou da União Europeia, foi a União Europeia que pressionada pelos EUA via NATO, sancionou Economicamente a Rússia. Os EUA via NATO estão cercando e tentando enfraquecer a Rússia, e ato contínuo, cercar e enfraquecer a ascendente China, antes que essa fique mais forte do que Eles ( EUA ), previsto para daqui a +- 50 anos. Antes, os EUA acreditavam que quem dominasse os 7 Mares, dominaria o Mundo, agora mais e mais Estudiosos de Geo-Política acham que quem dominar a grande Massa de Terra/População da EURÁSIA, dominará o Mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *