Sabatina de Janot no Senado será um espetáculo imperdível

Collor perdeu a linha na tribuna e vai enfrentar Janot

Marina Dias
Folha

A presidente Dilma Rousseff escolheu reconduzir Rodrigo Janot para mais um mandato de dois anos à frente da Procuradoria-Geral da República e já enviou a indicação para a apreciação do Senado. Nesta quinta pela manhã, a presidente recebeu a lista tríplice dos mais votados da categoria das mãos do presidente da ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República), José Robalinho Cavalcanti. O procurador-geral obteve 799 votos, seguido de Mário Bonsaglia, com 462 votos. Raquel Dodge, em terceiro, recebeu 402 votos. Ao todo, votaram 983 procuradores, sendo que cada um pode escolher três nomes.

O resultado folgado da eleição mostrou que a categoria apoia o trabalho de Janot à frente da Procuradoria. Ele tem sido criticado e alvo de ameaças de retaliações de congressistas devidos às investigações que atingem políticos no Operação Lava Jato.

Janot terá que passar por uma sabatina e votação na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado e, se seu nome for aprovado, seguirá para análise do plenário da Casa onde precisará de pelo menos 41 votos dos 81 votos. Dos 27 titulares da comissão, oito são investigados por suposta participação no esquema de corrupção da Petrobras.

SAINDO DO FOCO

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que também é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal a pedido de Janot, nega disposição para dificultar a escolha do procurador. Renan chegou a acusar Janot de agir politicamente na definição dos investigados. Nas últimas semanas, o senador diminuiu o tom dos ataques publicamente, numa estratégia para sair do foco.

Como o mandato de Janot termina no dia 17 de setembro, no Senado há quem aposte em manobras para atrapalhar a recondução do procurador como, por exemplo, adiar a sabatina.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Antigamente, os grandes circos se apresentavam como o maior espetáculo da Terra, que ninguém poderia perder. A sabatina  de Janot vai ser assim. Imperdível. O senador Fernando Collor (PTB-AL) já descobriu que ele tem telhado de vidro. Vai questioná-lo sobre a ajuda ao irmão Rogério Janot, estelionatário internacional que era procurado pela Interpol, e sobre outros malfeitos, como a relação com a gráfica Oficina da Palavra, empresa que vive trocando de nome e não entra em licitação, o aluguel e reforma da mansão no Lago Paranoá  e por aí em diante. Vai ser um debate verdadeiramente sensacional, tipo dois perdidos numa noite suja, especialmente depois que Collor perdeu a linha e chamou Janot de “filho da puta” na tribuna. (C.N.)

8 thoughts on “Sabatina de Janot no Senado será um espetáculo imperdível

  1. “A presidente Dilma Rousseff escolheu reconduzir Rodrigo Janot para mais um mandato de dois anos à frente da Procuradoria-Geral da República…”
    Dilma não escolheu reconduzir nada, reportou-se apenas a tradição.
    CN, o Carlos Lacerda do Paraguai, continua inconformado com Procuradoria-Geral da República, por ele ter denuciado seu idolo ED.

    • Dilma “escolheu” o desembargador Navarro, segundo na lista, para preencher a vaga no STJ. Pela tradição seria Joel Paciornik, o primeiro da lista. Portanto dilma sempre ESCOLHE o preferido dela, pois só segue a tradição quando lhe convém.

  2. Fico imaginando o que o povo das alagoas pensa de seu ilustre filho.
    Collor tem todos os defeitos possíveis e imagináveis. Da arrogância, passando pela prepotência e dificuldade de se “espremer” até o da falta de educação.
    Um senador ofender o procurador, de maneira grosseira e infantil, é algo inimaginável numa república com alguma seriedade.
    Até agora estou esperando e tentando entender como não foi parar na comissão de ética.
    Certamente seu presente, está guardado. terá o segundo mandato cassado.
    Que liderança e que lidrados.

  3. É Marina, o espetáculo será imperdível principalmente se o senador Collor disparar um “filho da puta” na cara de Janot e ainda balançar os “documentos dizendo: os meus são roxos”. Os cariocas criaram um ditado: O Mal do malandro é pensar que todos são ótarios. A expectativa que todos vivem é por si só um grande espetáculo. Tem gente que come mal, bebe mal, dorme mal, não fornica, não fazem a barba e nem tomam banho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *