Sadia-Perdigão

Ontem, elogiei a fusão da Sadia-Perdigão. Como dizem Pedro Simon e José Sarney, não posso ficar inteiramente a favor. E por um bom motivo: por que chamar a nova empresa de Brasil Foods? Não resistem ao americanismo.

Por tudo o que disse ontem, terça-feira, estou a favor da Sadia-Perdigão, pelo que representa. Mas badalaram exageradamente a FUSÃO, quando na verdade é INCORPORAÇÃO. Basta ver: uma empresa ficou com 68 por cento e a outra com 32 por cento. Repeteco do Itaú-Unibanco.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *