Saiba como o governador cabralzinho teve a ideia de forjar a pacificao das favelas, fazendo acordo com os traficantes, para iludir a populao e se reeeleger

Conforme foi mostrado ontem, as reportagens de Vera Arajo em O Globo, nos dias 2 e 3 deste ms, (feitas com base em impressionantes fotos batidas por um morador da Cidade de Deus) confirmam as denncias que fiz neste Blog em dezembro e janeiro.

Naquela poca, em uma srie de artigos, mostrei que nas favelas pacificadas, onde foram instaladas as UPPs (Unidades de Polcia Pacificadora), o que houve foi um acordo esprio e fora-da-lei entre as autoridades e os traficantes.

Mas como um governador pde chegar tamanha baixeza, fazendo entendimentos com criminosos de altssima periculosidade, responsveis por uma das maiores chagas da humanidade, que a atual disseminao do consumo de drogas?

A histria longa e apaixonante. Comeou porque, j entrando no terceiro ano do mandato, o governador cabralzinho estava em baixa e sabia que teria dificuldades para se reeeleger. Cada vez que saa o resultado da pesquisa do Datafolha, com avaliao dos governadores dos 10 maiores estados, ele entrava em desespero.

Vinha em queda livre nesses levantamentos, e os mais recentes chegaram a mostrar que, entre os dez, cabralzinho estava em 8 lugar, s ficando frente de Jos Roberto Arruda (DF), j envolvido no escndalo do mensalo e do dinheiro na meia, e Yeda Crusius (RS), que acabara de passar por um processo de impeachment com denncias gravssimas de desvio de recursos.

As pesquisas do Datafolha sobre o desempenho dos principais governadores, no ano passado, traziam o seguinte resultado: 1 – Acio Neves (MG), 2 – Eduardo Campos (PE), 3 – Cid Gomes (CE), 4 – Jos Serra (SP), 5 – Luiz Henrique (SC), 6 – Jacques Wagner (BA), 7 – Roberto Requio (PR), 8 – Srgio Cabral (RJ), 9 – Jos Roberto Arruda (DF) e 10 – Yeda Crusius (RS)

O mais interessante que Arruda vinha em 6 lugar na pesquisa anterior. Ou seja, estaria na frente de cabralzinho, se no tivesse sofrido o massacre causado pelo escndalo do mensalo.

Assim, para o governador do Estado do Rio, a situao estava ficando desesperadora. Para revert-la, ele teve ento a idia de simular a PACIFICAO DA FAVELAS, de forma a utilizar essa conquista como principal meta que teria cumprido em seu governo, de forma a pavimentar seu caminho rumo reeeleio.

O governador j tinha maus antecedentes nesse particular, porque, antes da realizao dos Jogos Panamericanos, fizera um surpreendente ACORDO COM AS CHAMADAS “MILCIAS”. Esse entendimento com as milcias foi pblico e notrio, fartamente divulgado e comentado pelos jornais.

Bem, com a experincia obtida no acerto com as milcias, o governador baixou ainda mais o nvel, e comeou a fazer acordos tambm com os traficantes, nas seguintes bases. 1) Os soldados e olheiros do trfico sumiriam do mapa, ningum mais seria visto portando armas nem usando mscaras do tipo ninja, os tiroteios e as balas perdidas cessariam. 2) Os favelados no mais seriam incomodados pelos criminosos. 3) A Polcia Militar se faria presente, e aparentemente controlaria a situao. 4) Mas o trfico no seria mais reprimido, desde que realizado com discrio.

Os traficantes adoraram e aceitaram na hora. Por isso, no foi disparado um s tiro em nenhuma dessas operaes de ocupao das favelas. Para os donos do trfico, o negcio teve seus custos muito reduzidos, porque puderam dispensar muitos soldados e olheiros que diminuam os lucros. Alm disso, no precisavam comprar mais armas nem munio.

O prazo de 48 horas (que o governador proclamou ter dado aos traficantes) no foi para sarem das favelas, mas simplesmente para se adaptarem nova situao. Essa realidade faclima de comprovar, no preciso ser nenhum Einstein para chegar a uma clarssima concluso. Ou ser que ALGUM ACREDITA QUE O TRFICO PAROU?

Esse acordo cabralzinho-traficantes to claro e acintoso, que chega a ser ridculo. Vamos analisar o caso da Zona Sul, por exemplo. Se o trfico estivesse interrompido nas favelas j pacificadas, haveria permanente ENGARRAFAMENTO DE DROGADOS nas demais bocas da Zona Sul, como Cerro Cor, Morro Azul, Pereiro, Rua Alice (Jlio Ottoni), e Gvea, mais isso no est acontecendo. Pelo contrrio, os drogados esto preferindo se abastecer nas favelas pacificadas, onde no correm o risco de levar uma dura.

***

PS Outra demonstrao clara a atual carncia de notcias sobre apreenso de drogas. No parece estranho? Algum acredita que o trafico realmente parou. Ha!Ha!Ha! Seria cmico se no fosse trgico.

PS2 Se os traficantes tivessem sido realmente impedidos de atuar, a Zona Sul teria se tornado um inferno, com assaltos e mais assaltos nas ruas. Afinal, esses criminosos “pacificados” esto hoje se dedicando a que ramo de atividade? Ser que aderiram aos secos e molhados? Ou pensam em entrar na poltica, j que esto agora to chegados s autoridades.

PS3 As matrias publicadas por O Globo sobre o trfico liberado na pacificada Cidade de Deus (com a volta dos caa-nqueis, tambm) mostram irrefutavelmente a cumplicidade polcia-traficantes.

PS4 O mais inacreditvel foi a declarao do Secretrio de Segurana a O Globo. Textual: Uma filmagem numa esquina onde h a venda de 10 ou 15 papelotes, considerando que so viciados, factvel. um caso de sade pblica. So pessoas que precisam de tratamento, disse ele, e completou: O resultado positivo infinitamente mais importante que a venda de meia dzia de papelotes.

PS5 claro que a pacificao tem um lado positivo, que o fim dos tiroteios e das balas perdidas, trazendo um pouco de paz s comunidades. Mas esse objetivo jamais poderia ter sido alcanado mediante a legalizao do trfico de drogas, que tanto mal causa sociedade como um todo. E tudo isso, ressalte-se, com fins meramente eleitorais.

Ps6 – O morador da Cidade de Deus que mandou as fotos a O Globo um cidado consciente, tentando desmontar uma farsa. Agiu como menino do conto genial de Hans Christian Andersen, que apontava o dedo e dizia que o rei estava nu, enquanto as outras pessoas, acovardadas, fingiam no ver.

PS7 – O blogueiro Yuri Sanson nos mandou ontem uma mensagem levantando outra “lebre” sobre o acordo cabralzinho-traficantes: “S existe pacificao nas favelas dominadas pelo Comando Vermelho”. Ser mera coincidncia? Alis, voc acredita mesmo em coincidncia?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.