Saída de Serra é inexplicável

Resultado de imagem para jose serra CHARGES

Charge do Clayton, reproduzida da Charge Online

Carlos Chagas

Pode até ser verdade a alegação de José Serra estar doente da coluna, não poder viajar e por isso demitiu-se do ministério das Relações Exteriores. Só que ninguém acredita. No serpentário do governo Temer e entre escaramuças permanentes em torno do espaço dos partidos, logo surgem especulações variadas e cabeludas, apesar da careca do agora ex-chanceler ser límpida e lustrosa.

Indaga-se por que, bem situado e preservado de muitos embates por ocupar o Itamaraty, Serra resolveu pedir as contas. Teria desistido de disputar a presidência da República pelo PSDB e até abandonado a possibilidade de bandear-se para o PMDB, partido sem candidato para enfrentar 2018? Estaria cedendo à força de Aécio Neves e Geraldo Alckmin, ambos melhor posicionados para enfrentar a convenção tucana? Ou vem batendo de frente com a estratégia de Henrique Meirelles combater a recessão? Desiludiu-se com Michel Temer? Prepara-se para fazer oposição à reforma da Previdência Social?

Abandonar o refúgio do governo para lutar sozinho não seria boa opção.

FICARÁ A DÚVIDA – Indaga-se por que não bastaria tirar uma licença, para quatro meses de tratamento hospitalar indispensável, sem renunciar ao ministério?

Por mais que os laudos médicos expliquem essa inusitada deserção, sempre ficará a dúvida: por que José Serra pediu para sair? E por que Michel Temer não fez uma única tentativa de mantê-lo na equipe?

O mais é perfumaria. Funesta parece a hipótese de entregar as Relações Exteriores ao PSDB ou ao PMDB. Escalar um diplomata seria o caminho natural, mas a sofreguidão com que os tucanos se lançam na corrida dá vontade de perguntar quantos votos o Itamaraty terá na corrida presidencial. Ou como influirá na votação da reforma da Previdência Social…

7 thoughts on “Saída de Serra é inexplicável

  1. Primeiro José Serra, agora Eliseu Padilha, saem de fininho dizendo-se doentes, assim agem os políticos quando a coisa aperta, são muito cínicos e mentirosos, estes são os políticos do Brasil.

  2. Chagas, só para você lembrar. Serra quando foi candidato em 2010 prometeu entregar o Pré Sal a Chevron. Agora saiu do ministério dizendo estar doente (é preciso acreditar). Sai agora deixando agendada a entrega da base de Alcântara para os americanos que passarão a ter no Brasil um “enclave”. Chama atenção por não poder entrar ninguém na Base, nem os militares brasileiros. Sem esquecermos do acidente nunca explicado há anos que vitimou 21 cientistas quando do primeiro teste de colocar um satélite brasileiro em órbita com ajuda dos ucranianos.

  3. Não acho que seja inexplicável Serra pedir o boné. Quando a gente não está bem de saúde manda tudo às favas.

    Problema na coluna é coisa dolorosamente séria. E talvez ele não esteja aguentando tantos deslocamentos que o cargo no Itamaraty o obriga a fazer.

    Melhor voltar à calma do cargo anterior.
    Se não for isso, logo saberemos o que vem por aí.

  4. Talvez tenha sido mesmo por questões de saúde o afastamento. Acho que Serra é figura em declínio político. Já perdeu feio em duas eleições presidenciais, inclusive uma, a de 2002, que tinha toda condição de vencer, e não me parece que tenha condições de se reinventar. Talvez sua recente eleição para senador tenha ocorrido porque o PT não se interessou muito em reeleger Suplicy, e preferiu dar uma sobrevida política a Serra, para criar problemas dentro do PSDB, com sua obsessão de chegar ao Planalto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *